A PROFECIA
Produção: 1976
Duração:
111 min.
Direção:
Richard Donner

Elenco:
Gregory Peck, Lee Remick, David Warner, Patrick Troughton, Anthony Nicholls, Billie Whitelaw, Harvey Stephens, Holly Palance, Leo McKern, Martin Benson
Vídeo:
Widescreen Anamórfico 2.35:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (DTS HD Master Audio 5.1), Português, Espanhol (DTS 5.1)
Legendas:
Português, Inglês, Espanhol
Nº de discos: 1
Região:
A, B, C
Distribuidora: Fox
Lançamento:
21/01/2009

Cotações:
Filme -

Imagem:

Áudio:

Extras/Menus:
Média:

Comentários de
Jorge Saldanha

SINOPSE
Com uma narrativa ágil e uma atmosfera maligna de tirar o fôlego, A PROFECIA é o primeiro filme da série mais apavorante de toda a história do cinema. Quando Kathy Thorn (Lee Remick) dá a luz a um bebê que não sobrevive, seu marido Robert (Gregory Peck) decide protegê-la da devastadora verdade e substitui seu filho por um órfão, desconhecendo as origens satânicas da criança.

COMENTÁRIOS
Na esteira de filmes que possuíam o demônio como tema, e cujos principais exemplares foram O BEBÊ DE ROSEMARY (1969) e O EXORCISTA (1973), em 1976 o diretor Richard Donner (SUPERMAN - O FILME, série MÁQUINA MORTÍFERA) estreou na tela grande com A PROFECIA (THE OMEN), filme de terror impactante que gerou duas sequências cinematográficas e uma refilmagem. Neste primeiro e superior filme somos apresentados a Damien Thorn (Harvey Stephens), um adorável garotinho que é, tão-somente, o Anti-Cristo, filho de um casal de embaixadores que vivem na Inglaterra (Gregory Peck e Lee Remick). O casal não sabe que, no dia do parto, o seu filho verdadeiro foi assassinado a fim de convencer Robert a trocá-lo por Damien que, conforme escrito na Bíblia, fora gerado no ventre de um chacal fêmea. Ao longo do filme a verdade será revelada a Thorn, em momentos de suspense muito bem conduzidos por Donner e filmados por Gilbert Taylor. As forças do mal começam a agir, providenciando mortes violentas àqueles que descobriram a verdade sobre o garoto. As cenas de violência, comparadas aos filmes de hoje, são poucas e discretas, mas a da decapitação do fotógrafo interpretado por David Warner tornou-se antológica.

Particularmente acho A PROFECIA realmente marcante não por suas cenas de terror ou suspense (que existem, mas não são particularmente assustadoras), mas por descrever sem concessões a progressiva destruição de uma família aparentemente perfeita e feliz. Neste sentido, um dos grandes acertos da produção foi a escalação dos ótimos Peck e Remick para interpretar o casal Thorn. Ambos atribuem a seus personagens o carinho e a sinceridade necessários para que passemos a efetivamente gostar deles – algo essencial para que a tragédia subsequente gere na platéia o impacto almejado por Donner. E este objetivo fica plenamente atingido nos momentos finais e chocantes do filme, quando Thorn está prestes a assassinar a criança que, desde o nascimento, amou como se fosse seu verdadeiro filho.

Outro grande mérito da produção é a trilha sonora original composta por
Jerry Goldsmith (1929-2004), que lhe valeu seu único Oscar. É uma partitura brilhante onde se destaca a faixa de abertura, “Ave Satani”, com o coral entoando cantos profanos em latim acompanhados pelos acordes opressivos e ameaçadores da orquestra - sem dúvida, um dos elementos inesquecíveis do filme. Apesar de à época ser considerado pela crítica um título menor em comparação com O BEBÊ DE ROSEMARY e O EXORCISTA, sempre preferi A PROFECIA a eles, e acredito piamente que a música de Goldsmith tem muito a ver com isso. O grande sucesso gerado trouxe, em 1978, a primeira continuação – DAMIEN: A PROFECIA II, onde a exemplo do filme anterior, há mortes antológicas, como a no lago congelado, e a do médico cortado em dois pelo cabo de um elevador. Novamente, Goldsmith compôs uma ótima trilha, porém esta continuação, apesar dos sustos e mortes, perdeu em impacto.

Finalmente, em 1981, A PROFECIA: CONFLITO FINAL, dirigido por Graham Baker, propôs-se a encerrar as aventuras do Anti-Cristo. Já adulto, Damien (Sam Neill) resolve estabelecer o domínio de Satã na Terra não pela religião, mas através da política e do domínio econômico. Essa linha é um dos elementos mais interessantes do filme, que de resto, é o mais fraco exemplar cinematográfico da série. De positivo, mais uma antológica trilha de Goldsmith (uma das mais líricas de sua carreira) e a revelação de Neill. A Fox lançou em Blu-ray no Brasil A PROFECIA e suas duas sequências, e felizmente “esqueceu” do ridículo telefilme A PROFECIA 4 – O DESPERTAR. O remake de 2006 já havia saído aqui em Blu-ray, mas não se iluda – vendo o original, fica impossível imaginar o que passou na cabeça dos executivos que resolveram refilmar, de forma medíocre e desnecessária, este clássico de 1976.


O BD
No ainda incipiente mercado brasileiro de Blu-ray, duas distribuidoras se destacam pela qualidade – técnica e de conteúdo - de seus títulos: Paramount e Fox. Seus BDs possuem uma boa localização para o Brasil, e produções mais antigas, na sua maioria, passam por um admirável trabalho de restauração e transposição para alta definição. Contudo, no momento em que escrevo esta resenha, a balança definitivamente pesa mais para a Fox, que além de incluir legendas e dublagem em português nos BDs, recentemente lançou aqui o primeiro pacote de filmes de 007 completamente restaurados, além de clássicos como a trilogia A PROFECIA e, entre outros, os cinco filmes originais de O PLANETA DOS MACACOS e a versão de 1951 de O DIA EM QUE A TERRA PAROU.

Especificamente quanto A PROFECIA, o filme recebeu uma transferência anamórfica 1080p/AVC MPEG-4 no aspec ratio original 2.35:1, onde se nota uma considerável melhoria das cores em relação aos lançamentos anteriores em DVD – as primárias são fortes, tons de pele são naturais e os pretos, sólidos. Contudo o filme possui, na maior parte do tempo, uma imagem “enevoada”, que acredito ser inerente ao estilo de filmagem. A vantagem é que, em alta definição, ele recebeu texturas mais nítidas e maior nível de detalhamento e contraste geral. Os mais atentos perceberão eventuais oscilações na imagem (algo comum em filmes mais antigos), porém o trabalho de estabilização feito na matriz foi mais do que satisfatório. Também, pela presença de granulação inerente ao filme, nota-se que foi evitado o uso abusivo de DNR - por outro lado, vemos de tempos em tempos edge enhancement e alguns pequenos danos na película. Enfim, em termos de imagem, podemos concluir que esta não é uma transferência em alta definição irretocável, mas que, considerando a idade do filme e os problemas inerentes à matriz, é digna de elogios.

Quanto ao áudio, destaca-se a faixa lossless em inglês DTS HD Master Audio 5.1 que beneficia principalmente o score de Jerry Goldsmith, que agora espalha-se por todo o campo sonoro, mas também emprega efeitos sutis para criar uma experiência auditiva imersiva. Os graves receberam um bem-vindo reforço, e os diálogos e efeitos sonoros estão mais claros. O uso dos canais surround não é agressivo, já que os responsáveis pela remixagem optaram por não inventar e respeitaram o sound design original, concentrando esforços principalmente nos efeitos ambientais. Um bônus interessante para quem aprecia dublagens é a inclusão de uma faixa DTS 5.1 em português. As legendas disponíveis são português, inglês e espanhol. Os menus, também em português, são animados, e suas principais opções (como na maioria dos BDs) podem ser acessadas de forma pop-up durante a reprodução do filme.


OS EXTRAS
Os extras do BD de A PROFECIA são extensivos, cobrindo praticamente todos os aspectos da produção. Os vídeos estão em resolução standard 480p (SD) ou 1080p (HD), a maioria com opções de legendas em português.

  • Comentários em áudio – Com a participação de Richard Donner e do roteirista Brian Helgeland (de CHAMAS DE VINGANÇA), temos uma faixa bem humorada que basicamente enfatiza a evolução do gênero horror e a carreira do diretor. Infelizmente o BD lançado aqui não traz duas faixas adicionais - uma com Donner e o montador Stuart Baird, focada na produção do filme, e outra com o historiador Lem Dobbs e os especialistas em trilhas sonoras Nick Redman e Jeff Bond, que discutem a música de Jerry Goldsmith e o impacto do filme no gênero. Como de praxe, a Fox não legendou os comentários;

  • Trilha Sonora Isolada – Provavelmente o extra que os ScoreTrackers mais apreciarão, este recurso permite que o filme seja assistido acompanhado apenas pela trilha de Goldsmith em som Dolby Digital 5.1, ou seja, na íntegra e com uma qualidade sonora muito superior à de qualquer edição em disco até hoje lançada;

  • Richard Donner Fala sobre A PROFECIA (HD, 14:36 min.) – Depoimento recente de Donner, que não traz muitas novidades mas é interessante – só não sei porque não tem legendas em português;

  • As Revelações de A PROFECIA (BonusView com Curiosidades) – Recurso que combina informações em vídeo, apresentadas numa janela em separado durante a reprodução. O material foi extraído dos demais extras, mas é uma forma interessante de assisti-lo simultaneamente com o filme, com legendas em português;

  • Introdução do Diretor Richard Donner em 2006 (SD, 1:55 min.) – Donner divide com o espectador, rapidamente, suas opiniões sobre o filme;

  • Cena Excluída “Ataque do Cachorro” (SD, 1:25 min.) – Uma única cena deletada, com imagem de má qualidade, acompanhada por comentários de Donner e Helgeland;

  • 666: A PROFECIA Revelada (SD, 46:15 min.) – Espécie de extensão do documentário anterior, agregando algumas anedotas e informações (entre as revelações interessantes, a de que, no final original, Damien morria);

  • As anotações do Roteirista (SD, 15 min.) – Featurette com David Seltzer, focado nas intenções e decisões que levaram à criação do seu roteiro;

  • Uma Análise: Wes Craven Fala sobre A PROFECIA (SD, 20:16 min.) – Interessante entrevista com um dos grandes nomes do cinema de horror, Wes Craven (QUADRILHA DE SÁDICOS, A HORA DO PESADELO, PÂNICO), onde ele avalia a direção de Donner, os méritos e as contribuições do filme ao gênero;

  • O Legado de A PROFECIA - (SD, 101:38 min.) – Absorvente documentário sobre a franquia, e seu impacto no gênero horror. Inclui entrevistas, cenas de bastidores, material de arquivo e discussões sobre as crenças e aspectos religiosos do filme;

  • Maldição ou Coincidência? (SD, 6:20 min.) – Curioso featurette que trata dos estranhos incidentes que acompanharam a produção do filme – algo que parece comum a célebres filmes de horror, como O EXORCISTA e POLTERGEIST;

  • Jerry Goldsmith Fala sobre a Trilha Sonora de A PROFECIA (SD, 18 min.) – Qualquer fã de trilhas sonoras apreciará este featurette, composto por quatro segmentos (que podem ser assistidos separadamente ou de uma só vez) onde Goldsmith fala sobre a música de cenas específicas, como foi trabalhar no filme e sua emoção por receber o Oscar após 11 indicações;

  • Trailer de Cinema (SD, 2:14 min.) – Trailer original de cinema, com medíocre imagem fullscreen;

  • Galeria de Fotos (HD, 13:45 min.) – Slideshow com fotos de produção e material de divulgação e marketing.

DVDs / BDs COMENTADOS