"O" (SCORE)
Música composta por Jeff Danna. The London Philarmonic Orchestra regida por Gianandrea Gavazzeni

Selo:
Varèse Sarabande
Catálogo:
66244
Ano: 2001

15 Faixas
Duração: 42:44
Cotação:


Comentário de
J
orge Saldanha

 

Desde que aprecio a música de cinema, verifiquei que dois momentos me são significativos: quando ouço, pela primeira vez, o score de um compositor que aprecio, ou quando ouço um bom trabalho de um compositor que até então desconhecia – no caso, "descubro" um novo talento (quanta presunção!). Já conhecia de nome o compositor Jeff Danna - autor de trilhas para a TV, como Beverly Hills 90210 e Kung Fu: The Legend Continues, irmão e colega de Mychael Danna (que irá compor para o Hulk de Ang Lee), mas não me recordava de ter ouvido a alguma de suas partituras, ou mesmo de ter assistido a algum filme no qual tivesse colaborado. Assim, quando o ScoreTrack foi contatado pelo agente do compositor, oferecendo cópias em CD de alguns scores recentes de Danna para avaliação, não deixei escapar a oportunidade de fazer mais esta "descoberta". E devo confessar que fui surpreendido positivamente. Sabendo que Danna é guitarrista e pianista, esperava ouvir música predominantemente eletrônica; porém, ao contrário, descobri música orquestral da melhor qualidade, capaz de agradar aos ouvidos mais exigentes.

A partitura de "O" foi composta para um filme de 2001 que é mais uma versão jovem e contemporânea de uma obra de Shakespeare, no caso, Othello. Mas ao contrário de Romeo+Juliet, pelo menos musicalmente os tons aqui são bem mais sombrios. Apropriadamente o CD inicia com a "Ave Maria" de Othello, composta por Giuseppe Verdi e interpretada por Renata Scotto. O material de Danna inicia logo após com "Hawk" , e o que ouvimos a partir de então
é uma partitura melancólica, que enfatiza a seção de cordas da London Philarmonic Orchestra enriquecida por instrumentos medievais como Vielle, Viola da Gamba e Hurdy Gurdy (destaque para as solistas Shira Kammen e Margriet Tindemans). O apoio discreto do piano de Danna realça a beleza das composições, que nunca soam melodramáticas ou sentimentais, como seria de se esperar.

O score não possui faixas muito longas, a maioria delas indo de 1 a 2 minutos de duração, poucas ultrapassando os 3 ou 4 minutos. Nelas há um tema que surge com freqüência, e que estabelece a coesão da partitura e o clima adequado para mais esta tragédia baseada em Shakespeare. A partir de "A Devilish Plan" a música, até então notadamente ambiental e de uma triste beleza, torna-se mais sombria, com um reforço maior da percussão. Mas é em seus momentos de maior melancolia, em composições como "Hawk, "Victory and Defeat" e "The Scarf", que a partitura de Danna tem seus melhores momentos. Na última faixa do CD, "To Take Flight", temos a brilhante conclusão de um score que, apesar de seu caráter ambiental e ritmo lento, possui uma dinâmica que nunca faz o ouvinte perder dele o interesse. A exemplar orquestração de Andrew Lockington merece ser mencionada,  e no que se refere a Jeff Danna, com este trabalho demonstra ser um dos mais promissores talentos da música de cinema contemporânea.

CDs COMENTADOS