APOCALYPTO
Música composta por James Horner

Selo: Hollywood Records
Catálogo: HR 7326832
Lançamento: 2006
Faixas

1. From the Forest...
2. Tapir Hunt
3. The Storyteller's Dream
4. Holcane Attack
5. Captives
6. Entering the City with a Future Foretold
7. Sacrificial Procession
8. Words Through the Sky - The Eclipse
9. The Games and Escape
10. An Elusive Quarry
11. Frog Darts
12. No Longer The Hunted
13. Civilisations Brought by Sea
14. To the Forest...

Duração: 61:43
Cotação:


Comentário de
Rogerio Costa

 

Depois do sucesso alcançado pelo premiado épico Coração Valente, Mel Gibson enveredou pelo pantanoso terreno dos filmes religiosos com o discutível e discutido A Paixão de Cristo, falado em hebreu e aramaico. Sua última empreitada, Apocalypto, mistura a violência do primeiro com o naturalismo do segundo, contando a história dos guerreiros maias totalmente na língua nativa. Apesar de qualidades estéticas e coragem incontestáveis, o filme chocou muitos, desagradou outros tantos e não fez tanto sucesso.

Para musicar essa saga latino-americana, Gibson contou com a ajuda de James Horner, com quem já havia trabalhado em Coração Valente. E não deve ter se arrependido; o trabalho do vencedor do Oscar por Titanic não é original em sua essência, mas é absolutamente funcional para a saga de Jaguar Paw.

É difícil ser inovador ao compor trilhas para filmes sobre civilizações nativas das Américas, depois de trabalhos como o de Morricone para A Missão, Rosenman para Um Homem Chamado Cavalo e Vangelis para 1492, mas Horner se esmerou ao buscar na natureza elementos essenciais para a criação do clima necessário. O canto do Uirapuru e de outros pássaros estão principalmente na primeira e na última faixa do álbum, ao lado de sons como de água corrente e pedras. Só tem um probleminha: o compositor usou exatamente os mesmos recursos em Um Novo Mundo, de Terrence Mallick.

Para aumentar ainda mais essa atmosfera, Horner convocou os vocalistas Rahat Nusrat Fateh Ali Khan (com quem já havia trabalhado em Honra e Coragem) e Terry Edwards. Contrastantes vocalizações, a de Khan ora lírica ora gutural, e a de Edwards delicada, são marcas de diversas faixas, como na longa "Holcane Attack", na tensa e acelerada "Tapir Hunt" ou em "Words Through the Sky - The Eclipse", um dos melhores momentos.

Mas nem tudo são flores... Pode incomodar aos mais puristas a presença constante de sintetizadores na maior parte das faixas. Se usado com moderação, é um recurso que dá a textura necessária; mas dessa vez pareceu uma conveniência quase econômica de Horner, principalmente ao substituir cordas e metais por equivalentes digitais. Os instrumentos de sopro restantes, como flautas e oboés, soam como meras cópias do trabalho de Morricone, e são invariavelmente ofuscados por uma percussão interessante, porém agressiva além da medida. Às vezes funciona, como na bela "Civilisations Brought by Sea", mas em outros momentos soa falso, como em "Captives" e "No Longer The Hunted" ou "The Games and Escape", que descaradamente se perde, e não consegue segurar a tensão sugerida.

Como comentei no início, é uma trilha que funciona muito mais com o auxílio das fortes imagens de Gibson do que sozinhas. Se você busca elegância, grandes temas ou música de fácil assimilação, Apocalypto não é a pedida. Mas se você está atrás de uma trilha que sublinhe a agressividade e o nervosismo musical necessário para um filme igualmente brutal, divirta-se!

CDs COMENTADOS