APOLLO 13 (LIMITED)
Música composta e regida por James Horner

Selo: MCA

Catálogo:
MCA3P-3432
Ano: 1995
Duração: 60:00
Cotação:

Comentário de
Emerson F. C. Paubel

 

"Houston, temos um problema," foram as palavras ditas em tom lacônico pelo astronauta Jim Lovell a cerca de 250.000 km do Controle da Missão Apollo. A tripulação estava próxima da Lua e uma explosão num compartimento da espaçonave em pleno espaço sideral provocou a perda de oxigênio, propulsão e controle. De repente, três homens viram a possibilidade de experimentar a morte como ninguém jamais experimentara. Se Jim Lovell, Fred Haise e Jack Swigert não desejassem vagar pela eternidade no espaço como um asteróide perdido, teriam que esperar por uma missão de resgate que contrariava todas as possibilidades de execução. Havia somente quatro dias para trazê-los de volta à Terra, antes que o oxigênio acabasse e, com ele, o ar ambiente no interior da espaçonave e a energia para alimentar os equipamentos. Enquanto isso, a população mundial assistia ao evento calada e ansiosa.

O suspense, de fato, é uma marca registrada do realista Apollo 13,  estrelado por Tom Hanks e dirigido por Ron Howard. O roteiro de William Broyles, Jr. e Al Reinert é baseado no livro de Jim Lovell e Jeffrey Kluger, "Lost Moon". Um dos pontos altos do filme é a trilha sonora composta por
James Horner. A música de Horner para Apollo 13 é elegante, melancólica e patriótica, usando coro, metais e percussão com eficiência e profusão sem, contudo, se tornar irritante.  A gravadora MCA resolveu lançar três edições da trilha sonora: a comercial – contendo música pop da época e uns 40 minutos do score acrescidos de alguns diálogos, uma especial – com som impecavelmente digital e seleção musical idêntica à edição comercial só que o score colocado apenas como fundo musical para diálogos e efeitos sonoros – e uma promocional, em número limitado, contendo cerca de 60 minutos de score apenas, sem diálogos ou efeitos sonoros. Vamos analisar somente esta última.

A primeira faixa, "Main Title", começa com percussão vigorosa, após a qual um solo de trompete (tocado por Tim Morrison) apresenta o tema principal do filme. A segunda faixa, “Lunar Dreams” é uma versão “canção de ninar” do tema principal, iniciando com trompete e depois sendo tocada por flauta, mostra Tom Hanks confidenciando a Kathleen Quinlan seu desejo em viajar para a Lua. O começo de "All Systems Go - The Launch" possui um tom quase religioso, antes que o trompete e a orquestra inteira assuma o comando. A tensão na música cresce ao longo da faixa até o momento de acionamento dos motores do foguete Saturno 5, quando, então, o ritmo aumenta e se torna furioso, indicando a ascensão da espaçonave pelos céus. Logo após a entrada do foguete em órbita terrestre, a música se torna calma e em tom quase celestial com a entrada do coro. Esta é, sem dúvida, uma das melhores peças já escritas por Horner.

Em “Docking” temos uma melodia “fantasmagórica”, assumindo um ritmo compassado através de eficiente orquestração. Já "Master Alarm” é pura música de ação. Horner faz uso de seu estrondoso piano, e percussão é tocada ao fundo o tempo todo, tornando real a sensação de perigo. A música termina de uma maneira calma, mas não menos dramática. “Into the LEM”, em ritmo agitado, apresenta a correria dos astronautas em busca de uma solução para conter o vazamento de oxigênio da espaçonave. Em "Dark Side of the Moon", Horner faz uso da voz de Annie Lennox para criar uma sensação de solidão e desolação, e o trompete solo de Tim Morrison apresenta o tema principal em tom patriótico para representar a coragem dos astronautas enquanto circulam pela Lua. Ouvindo essa faixa, pode-se ter uma idéia do que eles estavam vivenciando no espaço. “Carbon Dioxide” tenta dar uma sensação de tensão enquanto a equipe do Controle da Missão, em Houston, tenta desesperadamente encontrar uma solução para a queda de oxigênio dentro da cabine da espaçonave e o conseqüente aumento de dióxido de carbono.

“Manual Burn” começa com um tom tranqüilo, mas logo assume um ritmo feroz, à medida que os motores da cápsula são ligados e a espaçonave dança freneticamente no espaço tentando encontrar uma rota segura. “Four More Amps” é iniciada com uma batida em ritmo compassado, quando então entra a orquestra, provocando tensão. "Re-entry & Splashdown" é uma música magnífica. Aqui, a percussão ajuda a dar a sensação de tensão e drama. No final, o tema principal é reapresentado de forma triunfante até a tensão desaparecer, quando um eficiente “crescendo” com coro e orquestra encerra a faixa e a aventura da Apollo 13.

"End Titles" começa com a voz de Annie Lennox acompanhada por sintetizador e percussão, após o que o coro e orquestra assumem o comando e, ao final, se encerra com um solo de trompete.  Em relação à “Edição Especial”, em minha opinião, o momento mais sublime é durante a faixa “All Systems Go - The Launch”, na qual temos a tensão da contagem regressiva e o ronco estrondoso dos motores do Saturno 5... rapaz, você pode sentir o chão vibrando! É uma pena que o score tenha sido transformado numa edição promocional limitada, o que a tornou um artigo somente para colecionadores e muito valioso.

CDs COMENTADOS