THE AVIATOR (SCORE)
Música composta e regida por Howard Shore

Selo:
Decca Universal
Catálogo:
B0003979-02
Ano: 2004
Faixas:
1. Icarus 
2. There Is No Great Genius Without Some Form Of Madness 
3. Muirfield
4. H-1 Racer Plane
5. Quarantine
6. Hollywood 1927
7. The Mighty Hercules
8. Howard Robard Hughes, Jr.
9. America’s Aviation Hero
10. 7000 Romaine
11. The Germ Free Zone
12. Screening Room
13. Long Beach Harbour 1947
14. The Way Of The Future

Duração: 48:06
Cotação:

Comentário de
Fernando Williams Lástrico

 

Após haver conquistado quase todos os prêmios nas categorias musicais por seus trabalhos para a trilogia The Lord of the Rings, Howard Shore transformou-se em um dos mais apreciados compositores do cinema (sem esquecer que ele possui fãs desde os tempos em que era o compositor que melhor entendia a mente dos psicopatas da tela: Seven, The Silence of the Lambs, Single White Female, A Kiss Before Dying, Sliver, entre outros). The Aviator é a sua segunda colaboração com o cultuado diretor Martin Scorsese, que parece ter encontrado em Shore um novo parceiro, depois de seus frustrados trabalhos com o falecido Elmer Bernstein (recordemos que Shore o substituiu em Gangs of New York).

Para um filme biográfico como este, de forte caráter épico, o ouvinte tende a pensar que sua música retratará a época dourada de Hollywood, os primeiros avanços da aviação, a loucura do visionário diretor, entre outras coisas. Que ela teria sonoridades jazzísticas e claramente românticas. Mas não... Shore em The Aviator não apenas consegue afastar-se desses estilos (para isso servem as músicas da época, em versões originais), mas também elabora um score completamente diferente do que poderia se imaginar. Composições que remetem à música clássica, com claras influências de Bach, se manifestam em "Icarus", "There is No Great Genius" e "Quarantine", que são muito descritivas, solenes e calmas. Outros temas como "H-1 Racer Plane", "Howard Hughes Jr.", "7000 Romaine" ou "The Way of the Future" são de forte caráter épico, muito parecidos com os que ouvimos em The Lord of the Rings. Estas são, sem dúvida, as melhores faixas, com marcadas sonoridades de sopros e cordas. Temas que descrevem os vôos de Hughes, com um claro sentido de liberdade e espetáculo.

Há também algumas músicas com influências latinas (castanholas, violões) que não têm sentido vendo o filme, já que inexiste incidência delas no mesmo. Algo que não fica claro é se foi o próprio Shore quem decidiu incluí-las no álbum. Talvez encontremos apenas em uma faixa, "America's Aviation Hero", algo de romance e piano com sonoridades típicas dos anos 30. Aqui Howard Shore interpreta a música com uma pequena orquestra, que reproduz o estilo dos primeiros filmes sonoros, a Flemish Radio Orchestra, que soa a partitura clássica. O disco contém 14 faixas com uma duração de 48 minutos. Demasiada música, já que o que ouvimos no filme é ínfimo. Somente breves trechos em algumas cenas e um que outro tema de maior duração em outras e nos créditos finais.

É precisamente por isso que a partitura de The Aviator foi desqualificada para as indicações ao Oscar 2005, já que a reduzida música original que se escuta no filme, ainda por cima eclipsada por canções e outros temas pré-existentes, não permite que o trabalho de Shore se destaque a ponto de ter condições de entrar na disputa. O que até me parece realmente justo. Já em disco podemos apreciar melhor The Aviator, um score composto às antigas, bem orquestrado, com temas atraentes, forjados por um gênio que entrou, como em outras partituras, na mente de um gênio que caiu nos infernos da loucura.

CDs COMENTADOS