BENEATH THE 12-MILE REEF
Música composta e regida por Bernard Herrmann


Selo: FSM

Catálogo:
Vol. 3, nº. 10
22 Faixas
Duração: 55:06
Cotação:

Comentário de
Jorge Saldanha,
Marcos Queiroz

 

Hoje, poucos recordam de Rochedos da Morte, modesta aventura em Cinemascope de 1953, da Fox, na qual Robert Wagner interpreta um jovem escafandrista que, entre outras peripécias, enfrenta um voraz e avantajado polvo. Nada modesta foi a partitura que o lendário Bernard Herrmann compôs para o filme, tanto que o então manda-chuva do estúdio, Darryl F. Zanuck, em um memorando para - outra lenda - Alfred Newman (à época chefe do departamento musical do estúdio), declarou: "Penso que Beneath the 12-Mile Reef é uma das trilhas mais originais que já ouvi, realmente me impressionou... O filme foi grandemente enriquecido por esta maravilhosa partitura. Ele ganhou uma grandeza que originalmente não tinha - além do mais, a música não interfere, mas sim aumenta seus valores dramáticos".

Com efeito, as melodias de Herrmann, desde a magnífica introdução de "Out to The Sea", são grandiosas e belas, sendo uma perfeita representação das cenas submarinas. Mantendo a sua tradição de empregar orquestrações incomuns, o compositor utilizou nada menos que nove harpas (que melhor instrumento para representar o mar?), cada uma interpretando um trecho separado. Através da música, podemos não apenas ouvir, mas também visualizar o oceano, tanto em leves correntes como em furiosa turbulência. O score também inclui alegres melodias náuticas, inspiradas composições para cordas e violinos, música de ação bombástica e de terror ("The Octopus"), e mesmo outras que serão lembradas por quem é fã da série de TV Perdidos no Espaço (a exemplo de "The Marker", utilizada como o tema da mochila voadora utilizada pelo Prof. Robinson).

Beneath the 12-Mile Reef é a cara de Herrmann. O genial uso da harpa nos faz sentir nas profundezas da água. A música mais agitada também agrada, quase transportando para as cenas de Sinbad e a Princesa. Esta obra confirma que Herrmann é um daqueles compositores com uma personalidade musical só dele, inconfundível, inimitável e inigualável. Sua linguagem intimista e atmosférica faz-nos mergulhar no inconsciente profundo e trazer de lá  resíduos arquetípicos associados às notas que emergem dos instrumentos da orquestra. A linguagem da Era de Ouro bem assumida por ele, associada à sua linguagem pessoal, faz com que a música se torne memorável e suntuosa, como o glamour dos próprios astros que encenam os filmes.

A versão de Beneath the 12-Mile Reef, até agora mais conhecida, consistia na suíte gravada pelo regente Charles Gerhardt no excelente álbum Citizen Kane: The Classic Film Scores of Bernard Herrmann, da série Classic Film Scores da RCA. Há alguns anos, a Tsunami alemã disponibilizou 4 faixas em The Marvellous Film World of Bernard Herrmann, porém em som mono de qualidade sofrível. Este lançamento da Film Score Monthly, uma edição limitada de 3.000 cópias, marca a estréia desta trilha em sua forma integral, tendo sido utilizadas as fitas masters originais, estéreo. A qualidade do áudio, apesar de algumas falhas ocasionais, é de forma geral boa, e apenas podemos ser enormemente gratos a Lukas Kendall e sua FSM por mais este resgate das gravações originais de uma trilha clássica.

CDs COMENTADOS