Brideshead Revisited
Música composta por Adrian Johnston
Selo: Chandos
Catálogo: CHAN 10499
Lançamento: 2008
Faixas

1. Sebastian

2. Memory

3. Guilt

4. Oxford

5. A Crock of Gold

6. Arcadia

7. Gravely Injured

8. That First Visit

9. Faith

10. Wise Old Wine

11. Venice

12. The Lido

13. Carnival

14. Desire

15. Contra Mundum

16. Mid-Atlantic Jungle

17. Between Dreaming and Waking

18. Orphans of the Storm

19. Rex

20. Near Escape

21. The End of Our Day

22. Clouds Gathered

23. A Small Red Flame

24. Always Summer

Duração: 47:21
Cotação:


Comentário de
Viviana Ferreira

 

A ultima vez ao qual comentei sobre uma trilha de Adrian Johnston, salientei a falta de criatividade do mesmo ao tornar-se maçante com o score de Amor e Inocência. Pois agora digo que ele não só se recuperou imensamente, como também compôs sua melhor trilha com Brideshead Revisited, e provavelmente a mais bela trilha de 2008 (sim o score é melhor que o Benjamin Button do Desplat).

Adaptação para o cinema do clássico Memórias de Brideshead - que também é famoso pela série de 1981 protagonizada por Jeremy Irons, o filme conta a história de Charles Ryder (nesta versão interpretado por Mathew Goode), jovem pobre que vai estudar em Oxford e lá conhece Sebastian Flyte (Ben Whishaw, incrível no papel), jovem rico e extremamente sensível, que se torna seu melhor amigo, e o leva para passar uma temporada em sua casa, Brideshead, onde Charles conhece Julia (Hayley Atwell), irmã de Sebastian, e se apaixona por ela (embora Sebastian se apaixone por ele). Além de conhecer a matriarca da família, Lady Marchmain (Emma Thompson), uma mulher controladora e manipuladora. Enfim, o filme é lindo, extremamente bem realizado, e necessitava realmente de uma trilha marcante - o que ocorre. A sensibilidade está presente em todos os momentos desta trilha que é realmente surreal.

A primeira faixa da trilha, "Sebastian", é uma peça executada no piano de modo muito suave, mas também nostálgico, o que na verdade caracteriza o fantástico personagem de Ben Whishaw no longa, tão carinhoso e sensível, mas também tão sofredor pelas maldades ocasionadas por sua mãe... realmente bela.

Logo após ouve-se "Memory", faixa mais trágica e misteriosa, que indica que os acontecimentos da historia são realmente perturbadores e tristes. Uma melodia instigante. Já "Guilt" é um dos pontos altos da trilha, alarmante mas com uma melodia belíssima, que remete os olhos às lagrimas, como quase que instantaneamente. Mas é em "Oxford" que se enxerga a vida, com a viola tramando pequenas melodias ao mesmo tempo em que os violinos ressoam harmônicos e corajosos. Em "A Crock of Gold" é impossível não sentir-se no céu, com tamanha paixão e verdade existentes nos mais profundos sentimentos.

Outras faixas também são memoráveis como "Arcadia", "The First Visit", "Faith" e "Venice", todas tendo como principal característica sua força e clareza nas melodias. Em "The Lido" ouvimos novamente a melodia principal do longa, o tema de Sebastian, agora alternado com cordas e cellos que sobrevoam as notas calmamente, "legato" e pianinho. Para depois ressurgir explodindo a mistura de sons. Já "Desire" tem no violino sua principal força, como se as notas fossem ondas que estivessem explodindo entre si.

Mas a beleza da trilha encontra-se mesmo na faixa "Contra Mundum", onde todo o sentimento de Sebastian por Charles se choca com a dor que ele sente ao descobrir que Charles é apaixonado por Julia. A partir deste momento, deve-se dizer que a trilha torna-se mais obscura, nebulosa, pois embora seja Charles quem conte a história, os momentos da trama vão sendo apresentados como os sentimentos de Sebastian - da felicidade, paixão e ilusão, à tristeza e solidão.

E a ultima faixa, "Always Summer", retoma os pensamentos do verão perfeito que Sebastian, Charles e Julia viveram. O que nos remete a momentos que nós mesmo vivemos e que consideramos perfeitos; segundos, horas ou dias, momentos em que queremos voltar a viver, para que possamos achar a linha da nossa alma, aprendendo a superar os erros e, finalmente, encontrar a felicidade. E ao ouvir a trilha de Brideshead Revisited, com certeza desfruta-se um pouco destes momentos.

CDs COMENTADOS