Capitain From Castile
Symphonic Suite conducted by the composer Alfred Newman

Selo:
FACET
Catálogo:
8103
Ano: 1987

Faixa única

Duração: 42:47
Cotação:

Comentário de
Marcos Queiroz

 

Capitain From Castile é um filme de sucesso baseado na novela de Samuel Shellabarger, que se dá no tempo da inquisição espanhola e da lendária conquista do império de Montezuma no México por Hernando Cortez (César Romero). Trata-se de uma aventura que inclui o amor entre o nobre jovem castelão, aristocrata, Pedro de Vargas (Tyrone Power) e a inocente e supersticiosa trabalhadora rural, Cataña (Jean Peters). Assim como Miklós Rózsa com El-Cid, Alfred Newman consegue, com habilidade, alcançar o estilo musical espanhol dentro de uma linguagem da film music orquestral, e além de tudo, consegue enriquecer este score com o espírito de aventura e de romance presentes no filme, sem que um tire o brilho do outro, por ambos possuírem, ao seu turno, a força e a delicadeza necessários à marcante presença musical na história do Capitão de Castela (nome que o filme recebeu no Brasil).

Para Newman esta tarefa não foi muito difícil, pois sua experiência com este gênero de música já havia sido cobrada em filmes como  Ramona (1936), The Mark of Zorro (1940) e Blood and Sand (1941). Darryl F. Zanuc,k um dos donos da 20th Century Fox, afirmou que não ficou surpreso com o sucesso do filme, uma vez que era estrelado por Tyrone Power, a direção estava nas mãos de Henry King, e a música foi composta por Newman; se o filme fosse produzido pela Warner, o ator, sem dúvida alguma seria Errol Flynn, o diretor Michael Curtiz e o compositor, ninguém menos que Erich Wolfgang Korngold, e o resultado, provavelmente seria similar – épico, colorido, extenso e grandioso. Para escrever seu extenso score para Capitain From Castile – com um total de quase 90 minutos de música – Newman contou com os serviços de Edward Powell como orquestrador. Para o filme a música foi executada com 74 peças para as quais os arranjos tomaram dois meses de trabalho ininterrupto entre Newman e Powell, pois como poucos outros trabalhos, este explorou a paleta orquestral completa a fim de criar a textura necessária ao porte épico e ao mesmo tempo étnico do filme.

Seis peças da gravação original feita para o filme podem ser escutadas em um CD de edição limitada a 1200 exemplares da Varèse CD Club (VCL 9201.11) chamado The Film Music of Alfred Newman, peças estas liberadas pela Propriedade Newman que possui um vasto arquivo de gravações originais sob os selos das gravadoras dos primeiros discos de Newman: Mercury e Majestic (esta última fora absorvida pela Mercury) dos anos 40 e 50. Nesta edição encontramos muitas das passagens utilizadas na suíte da FACET, separadas em diferentes faixas, contudo, ainda há alguns trechos entre o original que não foram contemplados pela suíte, afinal o original contém quase 90 minutos, enquanto que a suíte inclui um arranjo de temas em apenas 42:47 minutos. O "Prelude – Pedro de Vargas", com 2:55 minutos, do CD da Varèse, já apresenta uma significativa diferença no desenvolvimento do tema de abertura em relação a todas as edições ou execuções já feitas de Capitain From Castile. A razão não poderia ser mais simples: na versão original para o filme a faixa inicial precisa ter uma conclusão, exatamente como os créditos-finais dos tempos atuais, que na época eram incluídos no início do filme.

No CD da Varèse, a música dedicada a "Cataña" tem um início em tom pastoral que alterna com o tema de Pedro de Vargas e outros temas, mas apresentando sempre algo de novo; contudo, estas passagens estão completamente ausentes da suíte. Ao meu ver, entretanto, o trecho mais belo desta obra é a faixa que leva o nome de “Lady Luisa – Juan, the Adventurer – Wonders of the New Worl”, no CD da Varese e que corresponde, com algumas diferenças, ao trecho de 6:06 a 9:36 minutos da suíte, passagem das mais espanholas da trilha sonora, incluindo esta característica nos trechos que se seguem. A marcha de nome Conquest” que aparece no final da suíte foi usada, também, no final do filme, e é considerada uma das mais excitantes composições e uma das mais esplendidas peças marciais já composta para o cinema, resgatando o espírito corajoso, impetuoso e ousado dos conquistadores. “Conquest” é originalmente executada por uma orquestra e uma banda militar completa, composta de 128 músicos. Façanha que foi repetida por Charles Gerhardt numa de suas célebres regravações produzidas por George Korngold para a RCA Victor, dedicada ao legado musical de Alfred Newman.

Tamanha foi a reação positiva a seu score para Capitain From Castile que Newman decidiu produzir uma suíte sinfônica para ser gravada em um conjunto de três discos de 78rpm em alta fidelidade (hi-fi). Em sua época de negociações com gravadoras, freqüentemente usou o lado de "Conquest"  como demonstração de seu trabalho. Mais tarde a suíte foi transferida para a micro-ranhura usual dos LPs da época. Quando, nos anos 50, seu acordo com a gravadora Mercury foi rompido, Newman recolheu tudo o que era seu, de direito, e estocou em sua residência. Com a cooperação da Propriedade Newman e os editores da FACET está sendo possível hoje escutar, com um ainda mais novo processo de masterização, este maravilhoso score, para muitos, considerado o melhor trabalho entre as quase 250 trilhas sonoras, em 40 anos de carreira, realizadas por Alfred Newman.

CDs COMENTADOS