DIAMONDS ARE FOREVER
Música composta por
John Barry

Selo:
EMI/Capitol
Catálogo:
72435-41420-2-4
Ano: 2003
Faixas:
1. Diamonds Are Forever (Main Title)
2. Bond Meets Bambi And Thumper
3. Moon Buggy Ride
4. Circus, Circus
5. Death At The Whyte House
6. Diamonds Are Forever (Source Instrumental) 
7. Diamonds Are Forever (Bond And Tiffany) 
8. Bond Smells A Rat 
9. Tiffany Case 
10. 007 And Counting
11. Q's Trick 
12. To Hell WIth Blofeld 
13. Gunbarrel And Manhunt 
14. Mr. Wint And Mr. Kidd/Bond To Holland 
15. Peter Franks 
16. Airport Source/On The Road 
17. Slumber, Inc. 
18. The Whyte House 
19. Plenty, Then Tiffany 
20. Following The Diamonds 
21. Additional And Alternate Cues

Duração:
75:50
Cotação:


Comentário de
Jorge Saldanha e Hugo Moya Arancibia

 

007 - Os Diamantes são Eternos (1971) marcou a a primeira "volta por cima" da série oficial de filmes do agente James Bond. Em 1969, quando foi lançado 007 A Serviço Secreto de Sua Majestade, com o novato George Lazenby substituindo Sean Connery no papel do espião britânico, houve uma rejeição generalizada ao novo rosto de 007 e o filme fracassou (injustamente) nas bilheterias. A fim de fazer a série retomar seu caminho de sucesso, para o filme seguinte os produtores Albert "Cubby" Broccoli e Harry Saltzman trouxeram de volta Connery pelo milionário (à época) cachê de US$ 1,25 milhão, mais participação nos lucros. E o investimento valeu a pena, já que Diamonds are Forever foi um sucesso mundial, apesar de mostrar Connery grisalho e mais gordo e do filme ser um retrocesso em relação a On Her Majesty´s Secret Service, que tentou mostrar um Bond mais humano e envolvido em uma missão mais realista.

A principal contribuição de Diamonds, que em sua trama batida mostra o vilão Blofeld (Charles Gray, um Blofeld por demais diferente daquele que anteriormente fora interpretado por Donald Pleasance e Telly Savallas) tentando mais uma vez extorquir os governos mundiais, é ter definido o rumo que a série adotaria a partir dos anos 70, principalmente nos filmes que seriam estrelados por Roger Moore: o humor e a auto-paródia. As cenas de perseguição lembram filmes pastelão, e Connery deixa de lado lado seu sangue frio e cinismo e torna-se um Bond irônico e piadista que não se leva a sério. O grande achado do roteiro são os assassinos Mr. Kidd e Mr. Wint, impiedosos e... gays. Na parte musical, John Barry, o pai do "Bond Sound", compôs sua sexta trilha sonora para a série, inclusive a canção tema (letras de Don Black, que colaborara anteriormente com Barry em Thunderball), uma das mais belas e elegantes da série e novamente interpretada pela cantora inglesa Shirley Bassey (que anteriormente interpretara o tema de Goldfinger e retornaria em 1978 para cantar duas versões do tema de Moonraker). A partitura mostra que Barry iniciou uma mudança de rumo no estilo da música de Bond. Ainda que notemos a presença do estilo dos anos 60 (“Moon Buggy Ride”), sem dúvida a música predominante corresponde ao tipo de música que o compositor começou a desenvolver no início da década de 70, em faixas como “Circus Circus”, “Tiffany Case” e particularmente nos temas relacionados à dupla Kidd e Wint, para quem ele criou um motivo misterioso com sopros.

É interessante notar que durante o filme ouvimos duas versões instrumentais da canção principal, situação absolutamente incomum e que não recordamos de haver ocorrido em outra ocasião. Quanto ao uso do tema de James Bond, ele é bastante utilizado e Barry apresenta pela primeira vez uma composição (“Bond Meets Bambi and Thumper”) que combina como únicos elementos uma versão instrumental do tema principal e o “James Bond Theme”, sendo talvez este tema o maior acerto deste disco. O LP e CD originais aborreciam os colecionadores por duas razões principais: a primeira porque grande parte do underscore de ação foi deixado de fora, a segunda porque por demais source music e variações da canção tema ("Circus, Circus", "Q's Trick", "Tiffany Case", "Diamonds are Forever - Source Instrumental" e "Diamonds are Forever - Bond and Tiffany") foram incluídas. Entre as omissões mais sentidas eram as das músicas ouvidas na luta entre Bond e o contrabandista Peter Franks em um elevador, e na seqüência em que o espião elimina o "casal" de assassinos.

Pode-se afirmar, sem sombra de dúvida, que com mais este relançamento remasterizado e expandido da EMI não há mais razão para queixas, já que finalmente ele inclui a partitura completa de Diamonds Are Forever, com a adição de versões alternativas de algumas faixas e outras que não foram utilizadas.  Para começar, a qualidade de som é excelente, sem o chiado da edição original. Os mais desavisados poderiam até achar que se trata de uma nova gravação digital. Além disso, grande parte das músicas conhecidas  tiveram trechos adicionados, inclusive a canção tema, que agora apresenta a mesma introdução ouvida no filme. Assim, composições memoráveis como "Moon Buggy Ride", "Death At The Whyte House", "007 and Counting" (utilizada para uma breve seqüência espacial, ela é descendente direta de "Space March", de You Only Live Twice) e "To Hell With Blofeld" (que retoma o segundo tema de James Bond, o "007" de Barry), ganham um novo sabor. Vejamos cada faixa, e como ela ficou na versão expandida:

Nome da Faixa Como ficou na Nova Edição
1.  Diamonds Are Forever

 

Versão utilizada no filme, que apresenta uma introdução mais longa que a original.
2.  Bond Meet Bambi and Thumper

 

Ao tema original se agrega um novo segmento, que é ouvido na seqüência pré-títulos, quando Bond enfrenta Blofeld.
3.  Moon Buggy Ride

 

Inicia com uma melodia distinta de 57 segundos, que é a que se ouve no filme.
4.  Circus, Circus Versão igual à original.
5.  Death At Whyte House Inicia com uma melodia distinta de aproximadamente 1 minuto.
6.  Diamonds Are Forever Versão igual à original.
7. Diamonds Are Forever A composição original é mantida, mas a ela foi agregada uma nova introdução e um novo final.
8.  Bond Smells A Rat Versão igual à original.
9.  Tiffany Case Versão igual à original.
10. 007 And Counting Versão igual à original.
11. Q’s Trick Versão igual à original.
12. To Hell With Blofeld

 

Corresponde a uma composição praticamente nova de 5 minutos, dos quais somente o último minuto era ouvido na faixa original (que corresponde a uma repetição do tema "007").


A partir da faixa 13 temos as músicas inéditas, sendo que destas, algumas anteriormente já haviam aparecido no álbum “Bond Back In Action” na forma de suítes (“Suite: Mr. Wint And Mr. Kidd/Moon Buggy Ride” e “Suite: Blofeld's Laser/Killing Wint And Kidd”). Esta seção de bonus tracks inicia em  "Gunbarrel And Manhunt", com a música para a tradicional seqüência de abertura da série que antecede os créditos principais e onde Barry, após o tema de James Bond, acompanha a caçada de Bond a Blofeld, que culmina com a morte do dublê do vilão ao som de cordas e piccolos. A partir daí temos, literalmente, todo o material que havia ficado de fora da edição original do score. Várias das faixas bônus são suítes compostas de composições de curta duração, razão pela qual em alguns casos elas são pouco coerentes. De todas elas, a mais interessante talvez seja "Slumber Inc.", aquela composição para órgão, orquestra e coral ouvida quando os vilões tentam mandar Bond para o paraíso, cremando-o em uma funerária. É uma das composições mais atípicas de Barry, e apesar de propositalmente exagerada, constitui boa amostra do que seria uma trilha de sua autoria para um filme bíblico!

A seção de faixas bônus encerra-se com "Additional and Alternate Cues", nove minutos de música não utilizada no filme. Apesar de ser interessante para completistas e fãs, constata-se que efetivamente estas músicas pouco acrescentariam ao filme. Este novo CD de Diamonds are Forever beneficiou-se da disponibilidade, em bom estado, de todo o material que Barry compôs e gravou para o fime. Como de hábito, as faixas já conhecidas foram mantidas na mesma ordem do LP, mas sempre temos a possibilidade de programarmos o player (seja para ouvir ou para gravar um CD-R) a fim de que as faixas sejam reproduzidas na ordem em que surgem no filme. Nesse caso, siga a seguinte seqüência: 13, 1, 14, 6, 9, 15-19, 4, 20, 3, 5, 8, 2, 11, 10, 12, 7 e 21.

CDs COMENTADOS