DEEP BLUE SEA (SCORE)
Música composta por Trevor Rabin


Selo:
Varèse Sarabande
Catálogo:
66063
Ano: 1999

10 Faixas

Duração: 30:00
Cotação:


Comentário de
J
orge Saldanha

 

O compositor Trevor Rabin, ex-integrante do grupo Yes, passou a compor para filmes de primeira linha a partir de Con-Air e Armageddon. Mais recentemente, musicou as perseguições automobilísticas de 60 Segundos e a aventura de FC de Schwarzenegger O Sexto Dia. Mas foi em Do Fundo do Mar, o bem sucedido terror animal dirigido por Renny Harlin em 1999, que o compositor produziu seu score mais ambicioso e elaborado. Já tendo sido colaborador de Hans Zimmer em alguns trabalhos, Rabin lançou mão de uma grande orquestra e coral, sem dispensar alguns efeitos e percussão eletrônicos, para esta variação moderna de Tubarão. Pode-se dizer que a música de Deep Blue Sea é uma evolução de algumas idéias de Armageddon, porém com elementos estabelecidos pela clássica trilha de John Williams.

O CD da Varèse mal bate nos 30 minutos de duração, o que vale dizer que certamente parte do material gravado ficou de fora - no entanto,  contém a maior parte do material temático da trilha. As duas primeiras faixas ("Aftermath", no filme a última ouvida  antes dos créditos finais, e "Susan Softens") apresentam as melodias mais líricas, que poderão até surpreender quem conhece os trabalhos anteriores do autor, mais voltados à ação. Aqui, Rabin apresenta o pleno desenvolvimento de um tema que pode ser associado tanto ao heroísmo dos protagonistas, e que em uma variação mais acelerada é utilizado em alguns momentos-chave do filme, quanto ao quase romance entre os personagens de Saffron Burrows e Thomas Jane. Aos tubarões, Rabin dedica um tema que, a exemplo de Tubarão, baseia-se em duas notas, e no CD é ouvido pela primeira vez na faixa 4 ("Main", que no filme acompanha o título e a seqüência inicial do filme). Ao contrário do tema de Williams, o de Rabin não pontua cada aparição física dos monstros, servindo mais para transmitir a ameaça representada pelos animais.

A segunda metade do álbum concentra os momentos de maior suspense e ação, havendo em alguns trechos apenas uma espécie de caos orquestral. Porém, bem melhor integrados ao score do que, por exemplo, a confusão que domina a maior parte da trilha de John Frizzel para Alien: Resurrection. Destas faixas, destaca-se a vibrante "Anarchy", ouvida no filme durante a seqüência do acidente que atinge o laboratório submarino e liberta os inteligente tubarões assassinos.

CDs COMENTADOS