DRACULA (1979)
Música composta e regida por John Williams, executada pela Orquestra Sinfônica de Londres

Selo:
Varèse Sarabande
Catálogo:
 VSD-5250
11 Faixas
Duração: 36:39
Cotação:


Comentário de
Jarbas Elias Abdala 

 

Alguns anos atrás fiquei curioso ao encontrar, numa revista de cinema, uma lista das trilhas sonoras de suspense mais procuradas pelos colecionadores. Naquela ocasião fiquei insatisfeito por nela não estar incluída a trilha que John Williams compôs para o Drácula do diretor John Badham, em 1979. Hoje posso dizer que este trabalho do mestre Williams não se caracteriza tanto pelo suspense, mas sim por sua dramaticidade e grandiosidade. Na primeira faixa  nos é apresentado o tema que percorre quase todas as músicas do álbum. Um "Main Title" que é verdadeiramente o tema de Drácula. Uma evocação musical do poder e mistério envolventes exercidos pela figura do príncipe das trevas. Aqui no entanto o tema é apenas uma introdução para a "Storm Sequence" (embora na faixa em questão seja aplicado em diversos trechos), sendo plenamente desenvolvido em "The Love Scene".

Os ouvidos mais atentos perceberão que a construção deste “Dracula’s theme” contém traços do que viria a se tornar "Han Solo and The Princess" de O Império Contra-Ataca - chegando a evocar também "The Trip to Earth" da trilha de Superman. É como se Williams quisesse representar, com isso, a jornada/viagem através da história que percorre a tela. No álbum ainda encontramos lugar para um scherzo em "To Scarborough", uma música ligeira e tensa. Há suspense sim, e o maior fica por conta de "The Bat Attack", com ótimo uso do piano e das cordas (graves e agudos, respectivamente). "For Mina" inicia-se com um solo de trompete, seguido pelas cordas. Uma mostra da tragicidade que cerca a amada de Drácula. Na verdade, todo o restante das faixas é coberto por uma aura de fatalidade e tragédia, não deixando nenhum lugar para momentos alegres.

Mesmo em "Dracula’s Death", onde poderia se supor um término mais esperançoso, Williams, guiado pelas cenas de um vampiro moribundo, encerra fatidicamente. E "End Titles" até começa leve, mas prossegue numa apresentação mais “floreada” e concertista do tema para Drácula. Felizmente, neste caso, uma trilha sem toques de felicidade (desculpem o trocadilho). Tivesse John Williams visto algum filme sobre Drácula antes de compôr este monumental trabalho - o que nunca aconteceu, para a surpresa do diretor John Badham - talvez não tivéssemos uma música tão digna de nota e perfeitamente aclimatada ao espírito do personagem de Bram Stocker. Com certeza um dos pontos altos na carreira do compositor.

CDs COMENTADOS