EXODUS (REMASTERIZADO)
Música composta por Ernest Gold, regendo a The Sinfonia of London Orchestra

Selo:
Buddha
Catálogo:
99833
Ano: 2005

13 Faixas

Duração: 34:22
Cotação:


Comentário de
J
orge Saldanha

 

Exodus foi uma ambiciosa e cara produção para a época em que foi lançada, tendo custado US$ 4 milhões). Baseada em livro de Leon Uris, roteirizada por Dalton Trumbo (Spartacus) e dirigida pelo conceituado Otto Preminger, retratava fatos que teriam levado à criação do Estado de Israel.  O filme foi sucesso de público e crítica, mas apesar disso, o aspecto mais premiado da produção foi o memorável score composto pelo austríaco Ernest Gold. Os filmes de Preminger sempre deram origem a partituras memoráveis, casos de Laura (David Raksin) e das jazzísticas The Man with The Golden Arm (Elmer Bernstein) e Anatomy of a Murder (Duke Ellington). Com Exodus não foi diferente, tendo sua trilha sonora recebido um Oscar e um Globo de Ouro em 1960, e o álbum ganhou os Grammys de Melhor Canção e Melhor Álbum de Trilha Sonora.

"Exodus Theme" é a faixa mais conhecida, e vendeu milhares de cópias na interpretação dos pianistas Ferrante e Teicher. Apesar de o tema ter puxado as vendas da trilha e ter se tornado um hit, é injusto dizer que ele é o único aspecto notável deste trabalho de Gold. Contratado por Preminger antes mesmo do início das filmagens, o compositor teve tempo suficiente para pesquisar a música tradicional árabe e israelita. A partitura alterna momentos belos e nostálgicos, como "Summer in Cyprus" e o tema "Karen", com outros enérgicos e épicos, como "Escape", "Fight for Survival" e "Prison Break".  Na faixa "Conspiracy", que pontua uma cena de suspense, Gold utiliza instrumentação de sopro e percussão típicos da música árabe, com a adição de um vocal masculino entoando um cântico religioso. E, é claro, há o "Exodus Theme", um hino majestoso que representa a força de caráter do personagem principal e a busca pela liberdade que caracteriza o espírito humano.

Pelo conteúdo, este é um CD clássico, mas que infelizmente peca pela qualidade do áudio. Não conheço a edição que estava anteriormente em catálogo, mas esta reedição dita remasterizada apresenta um som metálico, com alguma distorção em suas notas mais altas e, até mesmo, um chiado bem perceptível em certos trechos. É de se imaginar o péssimo estado em que estavam as masters que foram utilizadas... Normalmente prefiro as gravações originais dos scores, mas no caso de Exodus, uma regravação, de preferência incluindo músicas adicionais, seria mais do que bem vinda.

CDs COMENTADOS