FACTOTUM
Música composta por Kristin Asbjørnsen

Selo: Milan Records
Catálogo:
M2-36157
Lançamento: 2006
Faixas

1. On the Bus
2. Reunion
3. I Wish to Weep
4. Farewell I
5. Slow Day - Dadafon
6. Ice Planet Overture
7. Pickles - Kristin Asbjørnsen, Jostein Asnes
8. Still Awake
9. Quirky Waltz
10. Dreamland II - Kristin Asbjørnsen, Øyvind Brantsegg, Tom Dahl
11. Slow Day Fragments
12. My Garden
13. In the Kitchen
14. Beside You
15. Drunk Driving
16. Remembering
17. Shoes
18. If You're Going to Try
19. Horse Race Groove
20. Farewell II
21. Slow Day II - Dadafon

Duração: 50:48
Cotação:


Comentário de
Jorge Saldanha

 

Aqueles que me conhecem sabem da minha simpatia pela aplicação do jazz e outros estilos musicais contemporâneos às trilhas sonoras originais. Sim, para mim a música de cinema orquestral nascida na Golden Age é única e nunca será igualada, contudo acredito firmemente que as linguagens musicais e instrumentações modernas podem, e às vezes até devem, ser levadas às telas. Entre os estilos musicais populares, o jazz foi um dos primeiros a ser usado como underscore nos filmes, seguido de perto pelo blues e o rock. Se nos anos 1960 e 1970 o cenário da música de cinema era dominado por música pop, jazz e seus parentes funk & soul, hoje o que nós normalmente ouvimos no cinema são scores orquestrais comuns e redundantes ou então música eletrônica, ambos eventualmente usando os elementos da World Music da moda.

Dito isto é refrescante quando, de tempos em tempos, novos trabalhos surgem passando ao largo destes clichês correntes, fornecendo-nos genuínos momentos de prazer auditivo. Este é o caso de Factotum, um score eclético composto pela compositora, cantora e instrumentista finlandesa Kristin Asbjørnsen. O filme é baseado na vida do escritor norte-americano cult Charles Bukowski e seu livro de mesmo nome. Escrito e dirigido por Brent Hamer, o longa é estrelado por Matt Dillon, Marisa Tomei e Lili Taylor. Dillon interpreta o alterego ficcional de Bukowski, Henry Chinaski, um escritor de Los Angeles cujos principais interesses são mulheres, bebida e jogo.

No histórico de sua careira, Asbjørnsen possui experiência em combinar poesia com música, e várias faixas do CD trazem os próprios poemas de Bukowski cantados por Kristin, ouvidos no filme como source music ou score. "I Wish to Weep", por exemplo, emprega violinos vitorianos à poesia e o resultado é, para dizer o mínimo, elegante. Faixas como "Farewell I", "Slow Day", "My Garden" e "If You're Going to Try" conseguem capturar os interesses e o universo do poeta. Como já disse este é um trabalho eclético, e Kristyn utiliza estilos musicais diversos para as canções e as peças do score. O principal motivo da trilha é a triste melodia de "Slow Day", que ouvimos primeiramente carregando as cores mais intimistas de piano e cordas em "On the Bus" e "Reunion".

"Farewell" é outra composição triste com belas vocalizações de Kristin, enquanto "Ice Plant Overture" e "In the Kitchen" trazem de volta a instrumentação vitoriana de "I Wish to Weep". As coisas começam a se movimentar com "Pickles", uma faixa blues pontuada por guitarras e baixo elétricos. As vocalizações meio sobrenaturais de Kristin dominam a enigmática "Still Awake", uma tradução musical muito adequada do protagonista. "Dreamland II", com seu ritmo de passos, efeitos sonoros eletrônicos e as vozes de Kristin, soa definitivamente new age, em contraste a "Drunk Driving", que usa blues, jazz e o motivo de "Slow Day".

Se quiser você pode dançar ao som de "Remembering", mas é a combinação de ritmo, cordas, guitarras e percussão de "Horse Race Groove" que fará você se mexer. Pena que é muito curta... o álbum se encerra com "Slow Days II" e eu finalmente percebo o quão profundamente melancólica e sensual são a voz e a música de Asbjørnsen, uma combinação que, não tenho dúvidas, é atraente e eficaz no filme. O score é interpretado pela compositora e sua banda Dadafon, e recomendo sem reservas este original e híbrido trabalho jazz-pop, que destaca não apenas os fantásticos vocais de Asbjørnsen, mas também seu inegável talento como compositora.

CDs COMENTADOS