FAR FROM HEAVEN
Música composta e regida por Elmer Bernstein

Selo:
Varèse Sarabande
Catálogo:
302 066 421
Ano: 2003

22 Faixas

Duração: 56:32
Cotação:


Comentário de
Iordan Stoitchkov

 

Seria de esperar que para um filme que trata de temas como homossexualismo,  amor inter-racial e decepção, a música deveria conter um elevado teor melodramático. Mesmo assim, a música original de Longe do Paraíso nos fornece exatamente o contrário. Se tivéssemos que definir este score em uma única palavra, a mesma seria: simplicidade. E quando dizemos simplicidade não nos referimos a simplista, mas sim a que não busca sobressair-se ou ser exagerado. Em nosso mundo cotidiano, tão cheio de extravagâncias e modernismos que respondem à crença de que quanto mais rara seja uma expressão artística, mais efetiva ela é, torna-se realmente incrível que uma trilha sonora como a de Far From Heaven possua tal expressividade.

Mas na verdade não seria de estranhar-se tanto, já que seu compositor - o inigualável Elmer Bernstein - vem criando, há mais de 50 anos, algumas das melodias mais belas e reconhecíveis da história do cinema norte-americano. Desde as primeiras notas de piano em “Autumn in Connecticut
, até as ternas passagens de flauta em “Beginnings”, nos damos conta que Far From Heaven não é a típica e comum partitura dos filmes de hoje. Uma extraordinária delicadeza é percebida em faixas como “Evening Rest” ou “Crying”, onde os solos de flauta, piano e violino se fazem sentir, mais do que escutar. O ouvinte pergunta-se, como é possível que uma melodia como “Hit” possa evocar uma integridade emocional tão completa, que remete aos efeitos mais ricos e estilizados da linguagem cinematográfica. Em temas como “Turning Point” e “Disapproval”, Elmer Bernstein emprega suas conhecidas bases rítmicas ligeiras, que nos recordam seus clássicos trabalhos, como por exemplo To Kill A Mockingbird.

“Revelation and Decision” nos revela um tema muito profundo e sutil, conduzido pelo conjunto de cordas e adornado de vez em quando por um sombrio solo de cello, de piano ou de flauta. “More Pain” começa com uma variação dramática deste último motivo, para continuar com outro novo arranjo do tema principal, com as  cordas expressando uma profunda tristeza. Em sua última entrevista para a revista Film Score Monthly, Elmer Bernstein declara que: "Há algo incrivelmente puro na música de Far From Heaven. Nunca tenta ser demasiada, tampouco irônica... é realmente honesta com os sentimentos dos personagens e essa simplicidade se reflete no estilo da música e do próprio filme".

Apenas
um grande compositor como Elmer Bernstein poderia ter escrito as maravilhosas notas que formam a partitura de Far From Heaven. Este score poderia ser catalogado como uma verdadeira obra-prima dos anos 50, já que constantemente lembra os trabalhos dramáticos dessa época. Um grande candidato ao Prêmio Oscar®.

CDs COMENTADOS