Harry Potter and the PHILOSOPHER's Stone
Música composta e regida por John Williams, com Orquestra de Estúdio, London Voices, Marcia Crayford (concertina) e Randy Kerber (celesta)

Selo:
Warner Sunset/Nonesuch/Atlantic Records
Catálogo:
93086-2
Ano: 2001

19 Faixas

Duração:
73:25
Cotação:


Comentário de
Miguel Andrade

 

John Williams regressa ao mundo da fantasia na primeira aventura de Harry Potter, o jovem aprendiz de feiticeiro, criação da inglesa J. K. Rowling, cujas cinco novelas deliciam crianças e adultos (o próprio Williams incluído). Grande antecipação surgiu em redor do que Williams iria apresentar, para a primeira aventura de Potter e para o seu primeiro trabalho do gênero em dez anos, desde Hook, em 1991. E a música do filme de Spielberg é de fato a melhor forma de comparar os dois. De fato Harry Potter vive no mesmo mundo mágico que Peter Pan, principalmente em termos musicais. Aqueles que esperavam um novo Hook, poderão no entanto não ficar totalmente satisfeitos... Não quero dizer que Williams tenha apresentado um trabalho menor. Muito antes pelo contrário, Harry Potter está cheio da magia dos livros. Aliás, é a música que cria essa magia no filme. Mas muito simplesmente, o Williams de Hook não é o mesmo que de Harry Potter. Hook remonta a 1985, ainda antes da grande mudança no estilo do compositor.

Para o filme de Spielberg, Williams usou bastante material que havia composto em 1985 para um projeto depois abandonado. No fundo já estamos a 16 anos de distância da gênese de Hook, quase uma vida! E o estilo de Williams amadureceu, principalmente durante os anos noventa. Essa mudança estilística está presente neste novo trabalho, particularmente notório na forma como o compositor trata o material. E será esse o grande interesse para o estudante da obra deste compositor em ouvir Harry Potter. Não há nada de novo para encontrar aqui. Williams não explora novo território, ao contrário do que acontece no excepcional A.I. Não temos uma reciclagem musical, mas toda a construção da partitura é tradicional, muito dentro do gênero do já mencionado Hook. Temos vários temas (eu contei pelo menos nove) que são desenvolvidos no decorrer de duas horas de música (70 minutos no CD), desenvolvimento esse, já atualizado ao estilo mais maduro de Williams.

 Há um tema claramente principal, o "Hedwig's Theme", que é apresentado na sua forma de concerto no última faixa. Este tema, constituído na realidade por dois temas, é uma dança, a primeira delas mais misteriosa, com celeste e cordas a tocar uma melodia em acorde menor, e uma segunda, mais agitada em acorde maior, com a participação de toda a orquestra. A coruja Hedwig, é o personagem preferido de Williams, embora tenha uma participação muito discreta no filme. Mais do que representar Hedwig, este tema encapsula toda a essência do filme, enquanto carrega qualquer coisa reminescente da "Devil's Dance" de Witches of Eastwick. O álbum abre com uma variação mais discreta do tema, em "Prologue"
, e este vai sendo usado um pouco por todo o álbum. De referência a extraordinária apresentação do tema com coro em "Platform Nine-and-Three-Quarters and The Journey to Hogwarts".

Harry, claro, também tem o seu tema. Dois na verdade. Um mais calmo para clarinete e cordas, faz lembrar o "Childhood" de Hook - ambos tem a mesma qualidade enternecedora, mas Williams cria agora um tema atualizado ao seu estilo mais recente. Esta bela melodia é associada aos sonhos de Harry, à sua família e amigos. Há também uma pequena fanfarra para os metais, que reflete o tom mais aventureiro de Harry. A escola de Hogwarts e o seu diretor recebem um dos motivos musicais mais interessantes, principalmente na apresentação feita em "Hogwarts Forever! and The Moving Stairs", com o quarteto de trompas. Ao mesmo tempo, solene e simples, contraria a idéia de pompa e circunstância que se podia esperar aqui. Williams sabe que está a musicar uma instituição anciã, que já não precisa de floreados para mostrar o que vale... e como sempre Williams sabe o que faz. Mais à frente, transforma este tema numa fanfarra para usar na faixa "The Quidditch Game". Voldmort, o vilão, recebe um tema, que é mais um motivo, do que propriamente um tema. A música é reminescente da "Imperial March", e faz-me lembrar também o tema principal de Nixon... é o tipo de música que associamos logo ao vilão da fita, sem nos assustar. Surge por algumas vezes no álbum, incluindo no já mencionado "The Quidditch Game" e claro, em "The Face of Voldemort".

Para além destes temas recorrentes há muita música e momentos interessantes... Diagon Alley recebe música para madeiras que se assemelha a uma dança popular, Fluffy, o cão com três cabeças, tem um lindo e delicado tema para contra-fagote e harpa, e para o jogo de xadrez, Williams compõe uma set-piece memorável, com um rufar de tambores que conferem um tom militarista, e mais para a frente impõe um ritmo Holstiano, isto tudo 'salteado' com alguns dos temas discutidos acima. Há ainda, digno de nota, o delicioso "Christmas at Hogwarts", com uma pequena  passagem de coral fantasmagórica... um cântico de Natal muito invulgar, todo ele criado pelo compositor. Chegamos ao final do filme com "Leaving Hogwarts", uma apresentação completa do tema de Harry, e um último esboçar do tema de Hedwig, e ficamos cheios de vontade de mais. No filme seguia-se o "Harry's Wondrous World", uma extraordinária suíte com cerca de cinco minutos, mas que no CD surge na faixa 2. O álbum termina de forma igualmente satisfatória com a apresentação de "Hedwig's Theme".

E embora, na minha humilde opinião, este não seja o melhor trabalho de Williams em 2001 (e mesmo dentro do gênero, o compositor já terá feito melhor), eu não imagino melhor acompanhamento musical para a primeira aventura de Harry Potter. Williams fez de novo aquilo que só ele sabe fazer: tocou o nosso coração de criança, através da sua magia única, quer seja a acompanhar aprendizes de feiticeiros, ou robôs que querem ser rapazinhos. E depois disto tudo só nos resta esperar que ele agite a sua batuta mágica e nos volte a levar além da nossa imaginação... e isso apenas com a sua música.

CDs COMENTADOS