Heartbeeps
Música composta e regida por John Williams

Selo:
Varèse Sarabande
Catálogo:
CD Club VCL 1101-1001-2
Ano: 2001

26 Faixas

Duração: 54:08
Cotação:


Comentário de
Miguel Andrade

 

Heartbeeps esteve durante anos envolto em mistério para muitos admiradores de John Williams. Um filme produzido pela Universal em 1981, mas que falhou em atingir o sucesso esperado, marcou a única obra para cinema do compositor pós-Star Wars a não receber uma edição discográfica. A MCA chegou a preparar o LP, mas a má performance nas bilheteiras marcou o destino deste trabalho. Torna-se obvio que Williams esperava essa edição: há algumas faixas que surgem como arranjos de alguns dos temas, notavelmente na faixa "Crimebuster" (faixa 8). Mas com o cancelamento do LP, e o insucesso do filme, este trabalho foi votado ao esquecimento. Em anos recentes, com a massificação dos gravadores de CDs surgiram nada menos que três edições piratas deste score (e eu conheço mais algumas edições particulares), a última datada de 2000. Nesse sentido a música que ouvimos nesta primeira edição do renascido clube da Varèse Sarabande não será uma grande novidade. Claro que o som atinge uma qualidade superior às restantes edições, mas será que esta é uma obra prima perdida de Williams? A resposta é um infeliz não!

Algumas faixas são bastante interessantes. O tema de Crimebuster é reminescente da "Imperial March", composta um ano antes e antevê alguns dos tons mais negros de Williams, em particular nos filmes de Oliver Stone, quase uma década mais tarde. "Phil is Born" funciona bastante bem como peça de música isolada -  é um daqueles 'divertimentos' para orquestra que Williams escreve tão bem. O tema principal, apresentado logo no "Main Title" é simpático, e algo característico do trabalho de Williams nos anos 70. A sua principal diferença está no uso de sintetizadores. Há também música ambiental, etérea, ouvida por diversas vezes, a primeira das quais em "Beautiful, Isn't It?", mas que após uma audição se torna aborrecida. Aliás esse é um dos problemas deste trabalho. Há material temático, mas pouca diversidade no seu tratamento. O mais memorável tema, o já referido "Crimebuster", surge sempre em arranjos idênticos... apenas se altera a sua duração. E o mesmo aplica-se ao resto do material.

Este é um caso em que um álbum menor, apenas com seleções, seria uma experiência musical muito mais interessante. Podemos imaginar que a edição que Williams iria preparar para a MCA seria muito mais modesta em termos de duração, e que iria organizar a apresentação das faixas segundo uma lógica interna, aqui ausente já que são apresentadas cronologicamente. Ouvir o álbum com atenção torna-se cansativo. Funciona melhor apenas como música de fundo, já que não há grandes surpresas na música. Ainda assim é interessante ouvir Williams a usar sintetizadores, coisa rara na sua obra. Mas para a maioria este será um álbum dispensável. Só será indispensável para o colecionador compulsivo de raridades ou o seguidor incondicional do compositor.

CDs COMENTADOS