HERO
Música composta por Tan Dun


Selo:
Sony Classical
Catálogo:
SK 87726

Ano: 2004

Faixas:
1. Hero: Overture
2. For the World - Theme Music 
3. Warriors 
4. Gone with Leaves 
5. Longing 
6. At Emperor's Palace 
7. In the Chess Court 
8. Love in Distance 
9. Spirit Fight 
10. Swift Sword 
11. Farewell, Hero
12. Sorrow in Desert
13. Home 
14. Above Water 
15. Snow 
16. Yearning for the Peace

Duração: 54:30
Cotação:


Comentário de
Jorge Luiz Viera

 

No período de 475 a 221 A.C. o território da China estava dividido em sete reinos. Durante anos, estes lutaram ferozmente pela supremacia. O Reino de Qin era o mais decidido, seu Rei estava obcecado em conquistar a todos e tornar-se, deste modo, o primeiro Imperador de uma China unificada. Mas para isso ele deveria eliminar três lendários assassinos contratados por seus inimigos políticos para matá-lo - Espada Quebrada, Neve Que Voa e Céu. O Rei prometeu grandes riquezas e poder a quem o livrasse de seus três inimigos, e por dez anos ninguém conseguiu receber os prêmios, até que o enigmático guerreiro Sem Nome chegou ao palácio carregando as armas dos assassinos já derrotados. O Rei imediatamente quis ouvir sua história. Sentado no palácio, o guerreiro Sem Nome contou sua façanha. Contudo, o Rei não acreditou nele, já que tinha uma versão diferente dos fatos.

Se este argumento nos lembra as andanças de Toshiro Mifune em Rashomon (1950, Akira Kurosawa), é porque neste filme também são utilizados os diferentes relatos de um mesmo acontecimento, introduzindo-os de modo subjetivo para mostrar o que realmente aconteceu. O Guerreiro e o Rei, portanto, estão no centro da intriga e somente dez passos os separam. Nesta curta distância se encerra uma tormentosa história de amor, honra e dever, que vai muito além dos limites da história. Indicado ao Oscar e ao Globo de Ouro como Melhor Filme Estrangeiro de 2003, este é o argumento que motivou o renomado diretor Zhang Yimou a fazer Herói, seu primeiro Wuxia (filme de artes marciais) - uma obrigação de todo diretor chinês - oportunidade que o cineasta utiliza para meditar sobre a própria essência do heroísmo. Para esta singular e arrebatadora aventura o vencedor do Oscar 2000 pela música de O Tigre e o Dragão, Tan Dun, utiliza sabiamente o conhecido violinista Itshak Pearlman (de destacada colaboração junto a John Williams em A Lista de Schindler, 1993) e lhe confia a execução de uma melodia de tons ancestrais, que por sua vez constitui a base do score.

Este tema reaparecerá freqüentemente no álbum como que indicando, por vezes, o reinício da história, a partir das diversas versões que dela vão sendo contadas. As diferentes interpretações do tema são acompanhadas tanto por trepidantes percussões (gentileza de tambores KODO japoneses) durante os duelos, como por percussão e coral nas cenas de batalhas, realçando em ambos os casos a dramaticidade e a poesia que a história requeria para ser contada. A canção dos créditos finais “Hero (Theme Song)”, cantada por Faye Wong, não retoma - surpreendentemente - a melodia original e se converte em um encerramento ao gosto dos consumidores orientais. Por isto, e também graças a esta trilha sonora, a incrível história deste herói pode ser apreciada em toda a sua magnitude também pelo público ocidental, que poderá participar tanto do deslumbramento por suas poderosas imagens, como da sutil poesia de sua música. Parte do que de melhor este filme chinês e seu compositor podem oferecer.

CDs COMENTADOS