John Goldfarb Please Come Home
Música composta e regida por John Williams


Selo: Film Score Monthly

Catálogo:
Silver Age Classics Vol. 4 Nº 17
27 Faixas
Duração: 71:33
Cotação:


Comentário de
Miguel Andrade

 

Este lançamento recente da FSM, dedicado ao compositor de Star Wars, tem a particularidade de ser o seu primeiro trabalho como compositor free lancer. Depois de vários anos a trabalhar como pianista e orquestrador para a 20th Century Fox e Columbia Pictures, Williams consegue em 1959 um contrato de cinco anos com a Revue Studios (o braço televisivo da Universal) e que levou o jovem compositor a musicar algumas produções cinematográficas menores da produtora mãe. Em 1964, findo o contrato, Williams encontrou-se a trabalhar numa esquecida comédia para Lionel Newman (irmão do lendário Alfred Newman) na 20th Century Fox. John Goldfarb Please Come Home conta com uma partitura que já deixa vislumbrar todas as marcas registradas do estilo compositivo de Williams. Há material temático para os principais personagens: um "Main Title" que pode ser chamado de James Bondiano, um love theme para Goldfarb (Richard Crenna) e Jenny (Shirley MacClaine), uma marcha militar para o Departamento de Estado norte americano, e muita música arábica para o Rei Fawz (Peter Ustinov) e o seu harém.

Há também faixas com um som mais jazzístico como em "Mongoose Blues" e a inevitável influência de Henry Mancini (digo inevitável pois estávamos no momento de maior fama deste compositor) em várias faixas como "Goldfarb Focuses" ou "Wrong Way Lawrence". O "Main Title" recebe letras de Don Wolf e é transformado numa canção, originalmente gravada por Jaye P. Morgan (faixa 22), canção que parece saída de um filme do agente secreto 007. Mas acabou por ser substituída por uma interpretação por Shirley MacClaine, que pondo as coisas de uma forma simpática, não tem a voz que seria necessária para esta canção. Várias versões por MacClaine surgem no "Main Title", "End Credits" e em dois outtakes do tema de abertura. Após ouvir isto uma vez sugiro que saltem as restantes versões... O love theme é curiosamente o mesmo tipo de melodia que Williams iria apresentar em muitos dos seus temas românticos na década seguinte e mesmo ainda nos anos 80. Podemos ouví-lo em "Iceberg Melts" (que termina com um interessante piano rag), "Sleeping with Asps" e "Jenny and Goldfarb". A marcha de tom marcial para o Departamento de Estado é também um parente próximo da marcha de influência prokofieviana de Close Encounters of the Third Kind. Williams introduz este tema por entre o decorrer de várias faixas, dissolvendo-o com outro material. Há muita música de influência arábica, com cuidadoso uso de instrumentos de sopro locais, o que demonstra o vasto conhecimento musical do compositor, quando este tinha apenas 32 anos.

A marcha da equipe de football Notre Dame (composta por Rev. Michael Shea) surge também em duas ocasiões. Tal como descrito nas excelentes notas que acompanham mais esta edição da FSM, muitas das faixas variavam entre durações de apenas dois segundos e alguns minutos. No caso das primeiras, estas foram agrupadas de forma cronológica em faixas mais longas, como acontece logo na segunda faixa do CD, "The Plot Beguins". Um álbum que será do interesse do fã incondicional de Williams, mas que não deixa de perder o seu interesse para os interessados em música para cinema.

CDs COMENTADOS