KING ARTHUR
Música composta por
Hans Zimmer

Selo:
Hollywood Records
Catálogo: 2061 62461 2
Ano: 2004

Faixas:
1. Tell Me Now (What You See) - Moya Brennan
2. Woad to Ruin
3. Do You Think I'm Saxon
4. Hold the Ice
5. Another Brick in Hadrian's Wall
6. Budget Meeting 
7. All of Them!

Duração: 57:50
Cotação:


Comentário de
Gabriel Ascierto

 

O álbum da trilha sonora original de Rei Arthur inicia com a canção "Tell Me Now (What You See)" interpretada por Moya Brennan, solista do grupo Clannad e que já trabalhara com James Horner para a trilha sonora de Patriot Games. É uma canção com tom celta, que está bastante próxima do pop. Um suave começo que nos diz que King Arthur não apenas mostrará batalhas, mas também uma história de amor, tema que justamente é utilizado para tal fim ao longo deste score. Posteriormente nos é revelada uma partitura que, em estrutura, se assemelha ao Zimmer de Crimson Tide ou de Gladiator, com  a particularidade de lembrar o trabalho de Nick Glennie-Smith para The Man in the Iron Mask. Um score de poucos temas lânguidos com uma percussão constante, repleto de corais (sampleados e reais) mesclados com a orquestra. Ou seja, um trabalho com o "Som Zimmer", com muita percussão e desenvolvimento dramático dos temas, que servirão tanto para as partes românticas como para o heroísmo.

A segunda faixa é "Woad to Ruin", que tem uma duração de mais de 11 minutos, nos descreve perfeitamente o filme que assistiremos com alguns vagos sons celtas que nos situam geograficamente, bem como corais e percussões que nos dão conta de um momento épico cheio de tropas em busca de sangue por um lugar na terra. Logo após surge a melancolia das cordas que nos levam ao drama e à pausa que se dá aos guerreiros entre tanto sofrimento. E finalmente, a carga altiva e heróica que os levará à vitória e a uma marcha pomposa de cavalos e cavaleiros de andar triunfal. O raro deste momento é que ele não se repete ao longo do score, já que a partir dali o motivo heróico passa a ser o tema de amor. Em "Do You Think I'm A Saxon" a batalha está sobre nós, e os celtas parecem golpear suas armas pesadas contra o solo após o combate. Totalmente percussivo, este tema, que apresenta a orquestra com tons baixos e coral, se assemelha a um trem que se aproxima para lhe atropelar, e está tomando força para fazê-lo. Nesta faixa, Hans Zimmer utiliza coros femininos e masculinos, mas como parte dessa maquinaria de sons étnicos que o caracterizam, até a apresentação do leit motiv em forma solene, como quando, em Gladiator, Maximus era ovacionado pelo Coliseu. "Hold the Ice" inicia com Moya Brennan, não com a característica de Lisa Gerard, mas sim evocando um canto celta. Assim o tema de amor aos poucos cede lugar ao coral, junto à orquestra que o acompanha e que suavemente nos vai levando à melancolia, para finalmente terminar com uma nova marcha triunfal.

"Another Brick in Hadrian's Wall" é a quinta faixa do score, que continua a marcha até algum lugar onde o destino cru da guerra parece estar à espera de nossos heróis. Assim, com sopros e coros obscuros, uma voz feminina nos presenteia com uma respiração (literalmente) e nos deixa com a tristeza mais profunda, que parece andar ao lado da desgraça. "Budget Meeting" nos leva ao que parece ser a batalha final. Aqui, com trocas de ritmos, tempos com percussões e coros heróicos, se desenvolve toda a ação, sem pausa por quase quatro minutos, para continuar posteriormente até que chegamos, novamente, aos coros heróicos. Certas percussões, similares à que Zimmer utilizara na cena do estouro da manada de The Lion King, também podem ser notadas, desembocando no tema heróico. Ele apresenta um Rei Artur que chega ao final de suas forças, em uma batalha que termina com tons solenes e com ares de Requiem, até uma despedida romântica similar à de The Last Samurai. Finalmente tudo termina com uma violenta percussão e coros que nos dão conta de alguém que dá tudo de si, para alcançar a imortalidade. "All of Them" encerra o score com lamentos de Moya Brennan e a melancolia gerada por sopros e cordas, que nos levam a relembrar e a viver o sucedido, com a grandeza que merece a lenda do Rei.

CDs COMENTADOS