LONESOME DOVE
Música composta e regida por Basil Poledouris

Selo:
Cabin Fever Music
Catálogo:
CFM-972-2
Ano: 1993

Duração: 45:21
Cotação:


Comentário de
Miguel Andrade

 

Basil Poledouris poderá ficar na história da música para cinema como o compositor de partituras musculosas para filmes de ação, e muito embora o compositor seja um dos poucos (juntamente com Jerry Goldsmith) que são sensibilizados por esse tipo de cinema, o presente álbum prova que Poledouris não merece semelhante fama. Composto para uma série televisiva em 1993, o score é definitivamente feito da mesma matéria que os sonhos. Eu recordo-me claramente de ligar um dia a televisão e assistir aos créditos finais do último episódio, e culpar-me por não ter visto (ouvido) os restantes. Só recentemente é que consegui desculpar-me, depois de conseguir uma cópia da gravação original (apesar de o tema principal nunca mais ter saído da minha cabeça). Há quatro temas principais na partitura, três deles apresentados no "Theme from Lonesome Dove".

O primeiro, que abre a peça é para metais, com um proeminente solo para trompete, cheio de nobreza. Com a entrada das cordas o tema metamorfoseia-se no segundo, uma lírica dança para cordas (de cujo tema de Goldsmith para First Contact, parece ser um parente próximo). Um tema secundário continua a 'dança', para se seguir para um terceiro tema, desta feita para madeiras, também ele cheio de lirismo. A faixa de abertura conclui com uma suave apresentação pelas madeiras e cordas do tema principal da dança, que é em si o verdadeiro tema de Lonesome Dove. Capaz de retratar sozinho toda a grandeza e magnificência da América virgem, só por esta faixa o CD vale o seu preço. Um quarto tema, ouvido em "Night Mares", mais movimentado, e mais facilmente associado com os westerns, começa com um forte e ameaçador batimento pelos metais num registro baixo, continuando para os trompetes a entoar a fanfarra do início. Uma breve ponte nas flautas e flautins, leva-nos para o tema, no fundo um desenvolvimento em tempo de marcha da fanfarra da abertura. Há um breve interlúdio, trás um aroma mais latino. A peça conclui com uma afirmação do tema mais discreta, pelas cordas, já ouvido na faixa de abertura.

Embora este seja o material que serve de base para toda a partitura, e o ouçamos em diversas aparições, Poledouris, apresenta algumas set-pieces, que em geral contam com um som mais folclórico, como o violino e banjo country em "Arkansas Pilgrim", a guitarra elétrica (sem distorção) em "Murdering Horse Thieves", ou ainda o violino e harmônica na parte inicial de "Gus & Pea Eye - The Search" (na segunda parte temos material que varia entre o mais marcial e o uso atmosférico das cordas). Mas estes desvios nunca interferem com com a estrutura da partitura nem com as suas texturas orquestrais ou os temas. "Captain Call's Journey", a faixa mais longa do álbum, apresenta o que em essência são variações dramáticas sobre os temas principais de Lonesome Dove. O CD conclui com "Farewell Ladies - Finale", com a inevitável recapitulação dos temas principais. Note-se, que além das qualidades intrínsecas da composição, esta gravação está servida por uma das melhores performances dos músicos dos estúdios de Hollywood que se possa imaginar. A orquestra vibra com a música e oferece nitidamente ao compositor o seu melhor.

No final ficamos com uma impressão musical da vastidão da pradaria, aquilo que os colonos devem ter visto quando chegaram às Américas, que os maravilhou e que agora maravilha a nós, via a excepcional música de Basil Poledouris. Poledouris mostra-nos, com vastas pinceladas, toda a beleza e grandeza de terra virgem. Essencial para qualquer apreciador de boa música. A edição utilizada para este comentário foi a original, de 1993. Atualmente encontra-se em catálogo uma versão com músicas adicionais.

CDs COMENTADOS