THE NIGHT STALKER AND OTHER CLASSIC THRILLERS
Música composta e regida por Robert Cobert

Selo:
Varèse Sarabande
Catálogo:
66156
Ano: 2000

10 Faixas

Duração: 76:40
Cotação:


Comentário de
J
orge Saldanha

 

O compositor Robert Cobert, a partir de meados dos anos 60, iniciou uma profícua colaboração com o produtor/diretor Dan Curtis, bem representada neste CD da gravadora Varèse Sarabande. Tudo começou quando Curtis contratou Cobert para compor o tema e músicas para Dark Shadows, a primeira novela de terror da TV americana (e, provavelmente, do mundo). Dark Shadows foi um enorme sucesso, que gerou 2 filmes de cinema exibidos no Brasil (ao contrário da série original, nunca exibida), igualmente com trilhas de Cobert e já editadas pela gravadora. Desde então, praticamente todas as produções de Curtis, via de regra feitas para a TV e voltadas ao suspense e ao fantástico, tiveram a assinatura musical de Cobert, cuja predileção por uma espécie de arpejo de violinos, utilizado nos momentos mais arrepiantes, tornou-se sua marca registrada. Muitos devem lembrar dos telefilmes O Médico e O Monstro (1968) e Drácula (1974), estrelados por Jack Palance e dirigidos por Curtis, onde Cobert continuou a exercitar a arte de assustar musicalmente.

Mas talvez os telefilmes mais cultuados desta coletânea sejam mesmo The Night Stalker (Pânico e Morte na Cidade, 1971) e The Night Strangler (A Noite do Estrangulador, 1972), nos quais Dan Curtis, com base em roteiro do aclamado Richard Matheson, apresentou aos telespectadores o jornalista decadente Carl Kolchak. Vivido por Darren McGavin, Kolchak, com sua predileção por investigar crimes bizarros, caçava criminosos literalmente de outro mundo (vampiros, lobisomens, alienígenas, etc.), e acabou ganhando uma série de TV em 1974 (sem a participação de Curtis e Cobert), de pouca duração mas cultuada até hoje – tanto que serviu de inspiração para outra série cult, Arquivo X. Para os dois telefilmes de Kolchak, Cobert agregou aos sons de mistério o jazz, bem ao estilo das trilhas de filmes e séries policiais da época. O resultado final ficou ótimo, mas infelizmente (e este é o maior pecado deste CD), escassos 9 minutos, divididos em 2 faixas, são dedicados a Night Stalker e Night Strangler.

Também fazem parte da coletânea, entre outras “pérolas” do suspense, Burnt Offerings (Mansão Macabra, 1976), único exemplar cinematográfico presente, e Curse of The Black Widow (A Maldição da Viúva Negra, 1977), uma espécie de retomada temática e musical de The Night Stalker. Encerra o CD o tema (uma obra-prima) e suíte da refilmagem da série Dark Shadows feita em 1992, já exibida no Brasil pelo canal pago MGM com o título Sombras da Noite. Nela, Cobert recria todo o clima do original, porém com uma eficaz adição de sintetizadores.

CDs COMENTADOS