THE OTHERS
Música composta por Alejandro Amenábar. The London Session Orchestra regida por Claudio Ianni

Selo:
Sony Classical SK
Catálogo:
89705
15 Faixas
Duração: 41:10
Cotação:


Comentário de
Mariano J. Sister

 

Desde sua auspiciosa estréia em 1995 com o famoso Tesis, a carreira do chileno Alejandro Amenábar tornou-se cada vez mais interessante em sua tripla função de diretor, roteirista e compositor. Após seu Abre Los Ojos, ele compôs a música para outro filme de origem espanhola chamado La Lengua de Las Mariposas. Para Os Outros, um conto fantástico de obsessões e medos infantis cuja referência mais direta é o livro A Outra Volta do Parafuso, de Henry James, Amenábar realizou um trabalho interessante, passando o ambiente gótico retratado no filme para um score tenso e claustrofóbico, que não deixa de lado toques intimistas. Apesar de sua obra ser muito exígua, é difícil atribuir-lhe um estilo definido. Se no anterior  Abre Los Ojos dava mostras de influências do compositor italiano Ennio Morriconne, é indiscutível que nesta obra ele estudou em detalhes a música do genial Jerry Goldsmith, já que parte do score evoca timidamente a The Omen.

O CD abre com a excelente "The Others"
, tema central do filme, construído sobre a base de uma melodia infantil bela mas inquietante, carregada de lirismo. A cargo de um coral de meninos, descreve o inocente universo da infância prestes a ser ameaçado. Se algo há a criticar em Amenábar é uma certa falta de persistência nas faixas mais vibrantes, como "Sheets And Chains", "Communion Dress" e "Give Me The Keys!" (esta última uma excelente composição onde mais se nota a influência de Goldsmith), que possuem uma incrível tensão dramática mas que ficam apenas na intenção, já que o autor, à medida que se aproxima do clímax, prefere interrompê-las  abruptamente, abreviando alguns dos momentos mais interessantes do disco. Em troca, Amenábar se move  com maior destreza nas faixas de caráter intimista como "Reunion" (cuja emotividade acompanha com perfeição as imagens de Nicole Kidman perdida em um bosque fantasmagórico) e "A Good Mother" (outra excelente composição na qual violinos e violoncelo, e depois o oboé junto à seção de cordas, conduzem uma triste melodia que  descreve o fatal destino que deve assumir a protagonista). Um final emotivo e de grande profundidade poética para um score muito recomendável.

CDs COMENTADOS