ROAD TO PERDITION

Música composta e regida por Thomas Newman

Selo:
Universal/Decca Records
Catálogo:
 440 017 167-2
Lançamento: 2002

Faixas

1. Rock Island, 1931
2. Wake
3. Just The Feller
4. Mr. Rance
5. Bit Borrowers
6. Murder (In Four Parts)
7. Road To Chicago
8. Reading Room
9. Someday Sweetheart (The Charleston Chasers)
10. Meet Maguire
11. Blood Dog
12. Finn McGovern
13. The Farm
14. Dirty Money
15. Rain Hammers
16. A Blind Eye
17. Nothing To Trade
18. Queer Notions (Fletcher Henderson & His Orchestra)
19. Virgin Mary
20. Shoot The Dead
21. Grave Drive
22. Cathedral
23. There'll Be Some Changes Made (Chicago Rhythm Kings)
24. Ghosts
25. Lexington Hotel, Room 1432
26. Road To Perdition
27. Perdition - Piano Duet

Duração: 70:25
Cotação:


Comentário de
Viviana Ferreira

 

O que vemos quando ouvimos uma trilha que, inicialmente pretensiosa, se transforma em um conjunto de melodias incrivelmente encaixadas em cenas, que soam totalmente despretensiosas? E nada mais do que perfeitas? É o que vemos na trilha de Estrada para Perdição, composta por Thomas Newman e John M. Williams, filme de 2002 que teve 6 indicações ao Oscar, incluindo o de Melhor Trilha Sonora, e que ganhou o Oscar de Melhor Fotografia, no mesmo ano.

O filme trata sobre mafiosos na década de 30, em que um pai zeloso, mas também mafioso, assiste o amadurecimento prematuro de seu filho, perante tragédias pessoais. Dirigido por Sam Mendes e com um elenco estrelar, o filme é de um tipo que precisa de uma trilha marcante, mas não totalmente forte. Thomas Newman, grande compositor do cinema americano, indicado 8 vezes ao Oscar, conseguiu captar, com canções inteligentes e marcantes, a alma da película, que não tem um enredo fácil de desenvolver pois sua trama é complexa.

Na segunda faixa da trilha, intitulada “Wake”, temos flautas para o fundo da canção, que é suave, tão suave quanto a faixa nº 3 “Just The Feller”, embalada por um piano melódico e triste. A qualidade desta trilha é realmente impressionante, o tema “Road To Perdition”, por exemplo, define bem o clima de tensão existente na trama, assim como a encantadora “Road To Chicago” em que a orquestra realmente emociona, dando uma sensação de suspense, que define em algumas notas e arranjos, toda a sintonia existente na trama.

Thomas Newman, que teve seu trabalho reconhecido em 1994 quando fez a trilha do filme Um Sonho de Liberdade, é um compositor versátil, que sabe fazer tanto trilhas mais leves como Procurando Nemo, como trilhas mais dramáticas como The Good German e À Espera de Um Milagre. Mas
em Estrada Para Perdição, onde teve a colaboração de John M. Williams, sua sutileza e força, que são suas marcas registradas (saber fazer algo que pode ser potente e doce ao mesmo tempo), ocorrem em um nível muito mais alto do que normalmente o ocorre.

Desta maneira, só se pode concluir que, ao ouvir esta trilha, desfrutamos de um presente preparado por Newman, com uma qualidade pouco vista hoje em dia... simplesmente sensacional.

 

 

 

 

 

 

CDs COMENTADOS