STAR TREK: GENERATIONS
Música composta por
Dennis McCarthy

Selo: GNP Crescendo
Catálogo:
GNPD 8040
Ano: 1994

Faixas:
1. Star Trek Generations Overture
2. Main Title
3. The Enterprise B / Kirk Saves the Day
4. Deck 15 
5. Time is Running Out
6. Prisoner Exchange 
7. Outgunned
8. Out of Control / The Crash
9. Coming to Rest 
10. The Nexus / A Christmas Hug
11. Jumping the Ravine 
12. Two Captains 
13. The Final Fight
14. Kirk's Death 
15. To Live Forever
16. Star Trek Generations Sound FX Library 
Duração: 60:43
Cotação:


Comentário de
J
orge Saldanha

 

Jornada nas Estrelas: Generations marcou a estréia no cinema dos personagens da Nova Geração da franquia, e havia uma justificada expectativa de que o filme seria um sucesso, como a série de TV na qual se baseou. Foi dirigido por um veterano da série, o competente inglês David Carson, e teve um orçamento superior ao da maioria dos longas anteriores. Alguma coisa, porém, deu errado... e o filme hoje é mais lembrado pela morte do Capitão Kirk, que é simplesmente imbecil. O produtor Rick Berman, que não morre de amores pela Série Original de Jornada nas Estrelas, arranjou um jeito de humilhar este personagem icônico. Ao final, espremido entre os muito melhores Jornada nas Estrelas VI: A Terra Desconhecida e Jornada nas Estrelas: Primeiro Contato, este filme - e sua trilha sonora - ficou perdido na transitoriedade entre os filmes com o elenco da Série Original e os da Nova Geração.

Foi a primeira (e a última, até agora) tentativa dos produtores de usar um compositor das séries de TV ao invés de um músico eminentemente cinematográfico. Dennis McCarthy pode ser considerado um veterano da franquia a partir da série da Nova Geração, tendo colaborado para todas as séries derivadas até a mais recente, Enterprise. Para a sua primeira incursão cinematográfica o compositor, reconhecidamente talentoso, buscou realizar um trabalho mais ambicioso, mas que ainda assim mantivesse algo da música que criara para a série de TV. Neste sentido, cabe esclarecer que a música escrita rapidamente para os episódios da Nova Geração obedecia a certas regras ditadas pelos produtores aos compositores (que incluíam limitação temática e ênfase em ambientação, no lugar de faixas individuais marcantes).

O resultado é um score que possui os elementos de uma trilha sonora de um filme de Jornada nas Estrelas - grande orquestra, a fanfarra do tema televisivo de Alexander Courage, tudo enriquecido por um coral completo - mas que, ao mesmo tempo, mantém suas raízes demasiadamente fincadas na TV. O resultado é que a música de Star Trek: Generations, em que pese sua maior variedade harmônica e temática e a boa performance da orquestra, soa mais como uma trilha de televisão expandida do que uma obra feita para o cinema. Este é o sentimento que persiste, mesmo considerando que McCarthy empregou uma orquestra de 95 instrumentos e um coral. A música para os créditos iniciais é baixa e quase sem melodia, um contraste enorme com as barulhentas fanfarras que estavam presentes nas aberturas dos outros filmes. O final da faixa, contudo, apresenta um dos pontos altos deste trabalho. Enquanto a garrafa de champanhe se quebra no casco da recém-lançada Enterprise-B, McCarthy apresenta uma das mais inspiradas utilizações do tema original de Courage.

Outros bons momentos são o emotivo encontro de Picard com a família que ele nunca teve, no interior do Nexus ("The Nexus / A Christmas Hug"), e "To Live Forever", a faixa de encerramento do álbum, quando a partitura empurra as naves da Federação para a velocidade de dobra. O restante do trabalho, ainda que cumpra com competência a função de um underscore, não provoca maior reação no ouvinte, especialmente quando ouvido isoladamente em disco. É uma pena, já que problemas do filme à parte, esta foi a oportunidade (perdida) de McCarthy efetuar a transição da tela pequena para a grande, com uma partitura que fosse realmente envolvente e cativante.

CDs COMENTADOS