X-MEN
Música composta e regida por Michael Kamen

Selo:
Decca Records
Catálogo:
467270
Ano: 2000
12 Faixas

Duração:
38:23
Cotação:


Comentário de
J
orge Saldanha

 
Apesar de Michael Kamen ter composto alguns ótimos scores, como o primeiro Máquina Mortífera, Duro de Matar e Robin Hood, a trilha de X-Men é um tanto decepcionante. Para começar, o tema dedicado aos mutantes carece de vibração, o que é uma pena já que, tradicionalmente, filmes baseados em heróis dos quadrinhos sempre tiveram temas marcantes – casos de Superman (John Williams), Batman (Danny Elfman) e até mesmo O Fantasma (David Newman) e O Sombra (Jerry Goldsmith).

A maior parte da trilha combina orquestra com ritmo techno, como em "Train", na qual o compositor utiliza violinos cortantes. Já algumas faixas orquestrais beiram a atonalidade, na qual dissonâncias servem para descrever os poderes psíquicos de alguns personagens. Estes momentos lembram o trabalho de Elliot Goldenthal em Batman Eternamente, e até funcionam na tela, porém não deixam no ouvinte uma impressão mais duradoura. Via de regra mais interessantes que o tema dedicado aos X-Men, são os de Magneto e de sua Irmandade de Mutantes. Para a interessantíssima Mística Kamen utiliza uma melodia conduzida por violoncelo elétrico, em um misto de ameaça e sensualidade.

Mas, sem dúvida, o grande momento do score é o
belo tema dedicado a Wolverine e Vampira, ouvido com maior destaque quase ao final. Dizem que os rumos musicais adotados por Kamen foram ditados pelo próprio diretor Bryan Singer, que habitualmente utiliza, em seus filmes, o montador/compositor John Ottman. O certo é que X-Men não é uma trilha destituída de valores intrínsecos, mas que não está à altura do que o filme pedia.

CDs COMENTADOS