CRUZADA - EDIÇÃO ESPECIAL
Direção: Ridley Scott
Elenco:
Orlando Bloom, Eva Green, Jeremy Irons, David Thewlis, Brendan Gleeson, Marton Csokas, Michael Sheen, Liam Neeson, Edward Norton, Ghassan Massoud
Distribuidora: Fox
Duração: 144 min.

Região: 4

Lançamento: 19/10/2005

Nº de discos: 2
Cotações:
Filme:
DVD:

Comentários de
Jorge Saldanha

O FILME
O jovem ferreiro Balian (Orlando Bloom), que revoltado com a recente morte do filho e da esposa matara um padre, é visitado pelo Cavaleiro Sir Godfrey (Liam Neeson). O Cavaleiro revela a Balian que é seu pai, e o jovem foge rumo a Jerusalém, que há 100 anos fora conquistada dos muçulmanos, em busca de redenção - do "Reino dos Céus" do título original. Balian é sagrado Cavaleiro e herda as posses de seu pai em Jerusalém, onde conhece e se apaixona pela belíssima Sybilla (Eva Green), irmã do Rei (Edward Norton, sempre de máscara) e esposa do ambicioso Sir Guy de Lusignan (Marton Csokas), que tem interesse em reiniciar a guerra contra os muçulmanos. Com a morte do irmão, Sybilla é coroada Rainha e Guy, Rei. É a oportunidade de Guy liderar uma Cruzada contra o líder sarraceno Saladino (Ghassan Massoud). Com os Cavaleiros Templários de Guy dizimados, Jerusalém fica à mercê do exército de Saladino, e caberá a Balian liderar a resistência ao cerco muçulmano.

Cruzada (Kingdom of Heaven) foi uma produção de alto custo que marcou o retorno do diretor Ridley Scott ao gênero épico histórico, que já visitara em 1492 - A Conquista do Paraíso e o blockbuster Gladiador. Talvez por isso o filme tenha gerado grande expectativa - de fato, a Fox e o público esperavam um novo fenômeno tipo Gladiador (que recentemente ganhou uma versão estendida em DVD com três discos), o que não ocorreu. Isto talvez, em parte, pela razão de que o filme, obviamente, possui temática e comentários bem diferentes do épico anterior de Scott, lidando com um assunto bem polêmico, principalmente após os atentados de 11 de setembro - os conflitos entre cristãos e muçulmanos. Em prol de uma descrição histórica mais acurada dos fatos, o filme mostra os cristãos, especialmente os Cavaleiros Templários, como sujeitos inescrupulosos que usam a religião apenas para conquistarem poder e riqueza; e, para completar, retrata o sultão Saladino como um líder duro mas, acima de tudo, justo e piedoso. Mas em vários momentos o roteiro parece não lidar bem com estas questões, como se Scott quisesse ficar de bem com ambos os lados. Além disso, na maior parte do tempo, as seqüências de batalha são relegadas ao segundo plano (de fato, elas vão apenas dominar a narrativa na parte final da projeção), o que pode aborrecer aos que buscam grandes cenas de ação. Apesar disso tudo o filme mereceria uma melhor acolhida, o que poderá acontecer agora em DVD. Como as outras realizações de Scott, ele é magnificamente filmado, apresenta uma reconstrução de época soberba e alguns desempenhos muito bons. Orlando Bloom recupera-se por completo do papel problemático que recebeu em Tróia, e sai-se bem como o idealista Balian. Liam Neeson, como de hábito, atua de forma competente, e a interessante francesa Eva Green domina a tela com seus belíssimos olhos azuis. Mas é o sírio Ghassan Massoud, como Saladino, que brilha. Com um rosto marcante e presença magnética, ele rouba o filme para si. Cruzada ainda conta com uma interessante trilha sonora de Harry Gregson-Williams, mas que fica a dever um senso mais épico. Tanto isso é verdade que Ridley Scott teve que apelar para trechos de trilhas incidentais de outros filmes. Por exemplo, foram utilizados trechos das trilhas de Cidade dos Anjos e O Corvo, de Graeme Revell; e na cena em que Balian sagra os defensores de Jerusalém como Cavaleiros, ao fundo ouvimos a pungente composição "Valhala", que o grande Jerry Goldsmith compôs para O 13º Guerreiro. Talvez, esta tenha sido uma tardia homenagem ou mea culpa de Scott ao falecido compositor, com quem rompera após os notórios problemas ocorridos em Alien e A Lenda.


O DVD
Cruzada
chega em DVD ao Brasil em duas versões, com um ou dois discos. A versão dupla, objeto desta resenha, agrega um DVD com vários extras relativos à produção do filme e aos fatos históricos que lhe deram origem. O filme é apresentado em uma transferência wide anamórfica
2.35:1 muito boa, contudo achei a imagem um tanto escura, mesmo nas cenas bem iluminadas. O que, para compensar, praticamente impossibilita que notemos artefatos de compressão, se existirem. Já a definição das cores é ótima, e no conjunto a fotografia dá um tom "antiquado" ao filme. Temos três faixas de áudio disponíveis - inglês, português e espanhol, todas em Dolby Digital 5.1. Como de praxe, me concentrei no áudio original em inglês, que apresenta diálogos muito claros, efeitos direcionais perfeitos e um canal de graves bem intenso. O cerco final a Jerusalém, com flechas e bolas de fogo cruzando os céus, torres de assalto chocando-se contra as muralhas e milhares de guerreiros gritando, é uma experiência auditiva impressionante. Uma pena que, pelo jeito, a Fox daqui desistiu de incluir áudio DTS (disponível na versão Região 1) em seus lançamentos. Por melhor que seja a faixa DD, a DTS via de regra é mais rica e apresenta maior fidelidade. As legendas disponíveis são português, inglês e espanhol.

OS EXTRAS
Mais um grande lançamento que ressente-se da falta de comentários de áudio, provavelmente reservados para uma versão estendida que, dizem, chega ano que vem. No lugar, temos O Guia do Peregrino, que são comentários em texto (apenas em inglês) que surgem durante o filme dentro de um quadro vermelho, sobre fatos históricos da época. O disco 1 ainda inclui um trailer da nova versão em DVD de Titanic, que surge antes do carregamento do menu. Já o disco 2 traz vários extras legendados em português. Quadro Interativo de Produção é um completo making of com pouco mais de 90 minutos, dividido em três seções (Diretor, Elenco e Equipe, nas três fases de produção - antes, durante e após as filmagens) que podem ser vistas de uma só vez ou selecionadas individualmente. Temos também dois documentários do History Channel com pouco mais de 40 minutos cada um, comparando os fatos históricos com sua versão de Hollywood, quatro featurettes previamente divulgados na internet (sobre Ridley Scott, Orlando Bloom, Desenho de Produção e Figurino) totalizando 10 minutos, e um trailer de cinema.

DVDs COMENTADOS