GLADIADOR (VERSÃO ESTENDIDA)
Direção: Ridley Scott
Elenco:
Russell Crowe, Joaquin Phoenix, Connie Nielsen, Oliver Reed, Derek Jacobi, Djimon Hounsou, Richard Harris, Tomas Arana
Distribuidora: Universal
Duração: 171 min.

Região: 4

Lançamento: 14/09/2005

Nº de discos: 3
Cotações:
Filme:
DVD:

Comentários de
Jorge Saldanha

O FILME
O
general romano Máximo (Russell Crowe), sai vitorioso de uma batalha contra os germânicos. O Imperador Marco Aurélio (Richard Harris) confia tanto nele que, sentindo a morte se aproximar, o designa seu sucessor. A decisão desperta a ira de Cômodo (Joachim Phoenix), o complexado filho do imperador. Após a morte de Marco Aurélio, Cômodo, agora imperador, tenta matar Máximo, porém fracassa. Em vingança, elimina a família do general. Após escapar, Máximo torna-se escravo de Próximo, o treinador de gladiadores (Oliver Reed), e logo vira o astro das arenas instaladas na periferia do império, graças à sua habilidade em aniquilar até os adversários mais experimentados. Apelidado de Espanhol, acaba chegando ao Coliseu de Roma, onde terá a chance de se vingar com a ajuda da própria irmã de Cômodo, Lucila (Connie Nielsen).

Quase quarenta anos após Spartacus, foi iniciada a produção de mais um filme de gladiadores. Desde o início, a intenção foi fazer um filme não apenas digno dos grandes épicos romanos, em nada semelhantes às produções baratas que acabaram dominando o gênero, mas também que incorporasse as mudanças técnicas e estilísticas do cinema moderno. O roteirista David Franzoni, de Amistad, desde os anos 70 ambicionava mostrar em filme os grandes combates dos gladiadores romanos. Por anos apresentou sua idéia a vários diretores, que sempre a rejeitaram. Finalmente Franzoni falou com Steven Spielberg, que aceitou produzir o filme através da Dreamworks. O diretor escolhido foi Ridley Scott, que dirigira os clássicos de FC Blade Runner e Alien – O Oitavo Passageiro, mas que à época amargava sucessivos fracassos. A partir daí iniciou-se uma produção complicada, não muito diferente da dos grandes épicos de Hollywood. Para começar, o roteiro original de Franzoni foi bastante alterado pelos roteiristas que Scott chamou para o projeto (um deles era John Logan). Também não ajudava o elevado orçamento de Gladiador, estimado em “apenas” 100 milhões de dólares, com difíceis locações em Londres, Malta e Marrocos. As coisas pioraram quando o diretor recrutou nos pubs ingleses os notórios beberrões Oliver Reed, David Hemmings e Richard Harris. Nada, no entanto, causou mais temor do que a escolha de Russell Crowe para o papel principal. Crowe tivera um desempenho elogiado em Los Angeles – Cidade Proibida, mas estava longe de ser um astro (à época, o ator ainda não havia sido indicado para o Oscar de Ator Coadjuvante em O Informante). Mas a produção foi adiante, e outras complicações não demoraram a aparecer. Mesmo já alterado, o roteiro teve de ser constantemente reescrito durantes as filmagens. Nas locações, a equipe e o elenco enfrentaram doenças, tempestades destruidoras de cenários e todo o tipo de revés. O pior deles, sem dúvida, foi a morte de Oliver Reed, em 02 de maio de 1999, poucos dias antes de encerrar a sua participação. O ator sofreu um ataque cardíaco fulminante, após ter passado horas bebendo uísque. Ridley Scott teve de recorrer a truques digitais (a um custo adicional de três milhões de dólares) para completar as cenas com o ator. O resultado ficou perfeito, e Reed pôde deixar a ribalta com uma atuação digna. Transpostas as dificuldades e encerrada a produção, o resultado final impressionou por seu realismo: já na cena de abertura, usando 16.000 flechas incendiárias, 10.000 flechas comuns e várias catapultas, vemos o exército do imperador Marco Aurélio dizima o último foco de resistência ao seu domínio, os bárbaros germânicos, incendiando uma floresta verdadeira de pinheiros (a área ia mesmo ser desmatada pela prefeitura de Londres). Depois, a Roma Antiga surge na tela com uma riqueza de detalhes e uma veracidade nunca antes vistas no cinema. Durante os grandes momentos de combate dos gladiadores, ao som da música de Hans Zimmer, a platéia experimentou a sensação de assistir a um espetáculo violento ao lado de 35.000 espectadores, no ambiente opressivo do Coliseu (reconstruído parcialmente em Malta, e completado digitalmente com a ajuda de computadores). Quanto ao elenco, Crowe e Reed, excelentes, corresponderam às expectativas de Scott, com o também falecido Richard Harris brilhando no papel do imperador Marco Aurélio. Joaquin Phoenix, que também fora considerado uma aposta arriscada, dá destaque à vilania do personagem Cômodo. Connie Nielsen, por sua vez, está perfeita como a bela, oprimida e apaixonada Lucila. De resto, as pérfidas intrigas palacianas e a dramática conclusão arrebataram definitivamente os espectadores. Gladiador, apenas em seu final de semana de estréia, rendeu quase 35 milhões de dólares, e acabou tornando-se a segunda maior bilheteria do ano e um dos grandes vencedores do Oscar de 2000 (Filme, Roteiro, Figurino e Efeitos Visuais). Hoje, apesar de não ter, por parte da crítica, o mesmo prestígio de clássicos como Ben Hur e Spartacus, é considerado pelo público um dos maiores épicos do cinema, e talvez o filme mais popular de Ridley Scott.

O DVD

Gladiador
já havia sido lançado anteriormente em um caprichado DVD duplo, de ótima qualidade e com muitos extras. Portanto, muitos devem se perguntar se vale a pena investir nesta nova versão. A resposta, na minha opinião, é: sim! Para os mais "fã-náticos" pelo filme, inclusive, vale a pena ficar com ambas, e respondo porque: ao contrário da versão lançada na Região 1, esta edição tripla nacional não contém a versão exibida nos cinemas, apenas a versão estendida com introdução de Ridley Scott, que agrega ao filme 17 minutos de cenas, mas cuja maior parte estava disponível nos extras da edição anterior (aliás, cabe dizer que as cenas adicionadas tornam o filme ainda melhor, sem torná-lo cansativo - elas aprofundam e humanizam personagens como Lucila e Cômodo, e adicionam momentos de conspiração e intriga). Também, a edição anterior possui extras que esta nova não tem, como a entrevista com Hans Zimmer sobre a trilha sonora. Este novo lançamento é composto de três DVDs, acondicionados em duas embalagens Amaray (uma para dois discos) envoltas numa luva de cartolina (a edição norte-americana vem numa embalagem digipack, que seria a preferida de muitos). Os menus animados não são muito variados, mas agradam por serem elegantes. O filme recebeu uma nova transferência anamórfica widescreen 2.35:1, com áudio Dolby Digital 5.1 em inglês e português. A transferência é ótima, com cores vibrantes e contraste sólido. O áudio Dolby Digital 5.1, a exemplo da edição anterior, é impecável, com alta fidelidade, efeitos surround que se destacam nas cenas de ação, diálogos claros e graves profundos. A exemplo da versão lançada na Região 1, infelizmente não há uma faixa DTS disponível.

OS EXTRAS

Mesmo não incluindo todos os extras da edição anterior, não dá para reclamar do material bônus contido aqui. Cada um dos três discos apresenta extras importantes, felizmente todos legendados em português, e com áudio Dolby Digital 2.0. Vejamos:

Disco 1

Introdução por Ridley Scott - Introdução de 30 segundos do diretor, vista antes do início do filme, onde ele deixa bem claro que, para ele, a "versão do diretor" é a que foi exibida nos cinemas;
Você não se Divertiu? Fatos e Acontecimentos Históricos da Produção - É possível selecionar uma opção de legendas que, durante o filme, apresentam muitas informações sobre a produção e detalhes históricos;
Comentários de áudio com Russell Crowe e Ridley Scott - Pela primeira vez Crowe participa de uma faixa de comentários para um DVD. Tanto ele como Scott promovem discussões esclarecedoras sobre a produção, deixando claro que tratou-se de um momento especial nas suas carreiras.

Disco 2
Força e Honra: Criando o Mundo de Gladiador - Para um fã de Gladiador, talvez só este extra já justifique a aquisição deste box. Temos aqui um longo - 207 minutos! - documentário produzido por Charles de Lauzirika que, na essência, é um detalhado making of do filme, dividido em sete partes (que podem ser vistas de uma só vez ou isoladamente): "Conto dos Escribas" (Desenvolvimento da História - roteiro), "Os Instrumentos de Guerra" (Armas e Logística das cenas de batalhas), "Trajes do Império" (Elaboração do Figurino), "O Calor da Batalha" (Diários de Produção sobre as filmagens na Inglaterra, Malta e Marrocos), "Sombras e Poeira (Ressuscitando Próximo - como foi utilizada a tecnologia digital para criar as cenas finais do personagem de Oliver Reed, e que acaba sendo um belo tributo ao ator), "A Glória de Roma" (Efeitos Visuais de computação gráfica, utilizados na recriação da antiga Roma) e "Ecos na Eternidade" (Lançamento e Impacto - inclui cenas da cerimônia do Oscar), todos em formato wide anamórfico. É um dos melhores (se não o melhor) documentários de produção já disponibilizados em DVD, realizado pela mesma equipe de Quadrilogia Alien, Homem-Aranha 2 e as Edições Especiais de Top Gun e Falcão Negro em Perigo, com vários depoimentos das pessoas envolvidas na produção e que contém muito material até agora inédito. De lamentar apenas que, apesar da trilha sonora de Hans Zimmer ser citada como um elemento crucial no filme, não haja sequer um depoimento do compositor sobre o processo de criação da música.

Além deste documentário, este disco contém um interessante easter egg, sobre as possibilidades de que seja feita uma continuação de Gladiador (procure-o no menu do documentário).

Disco 3
Neste disco, temos extras divididos em duas seções - Imagens e Elaboração e Arquivo Suplementar - que totalizam 78 minutos e que complementam tudo o que foi visto e ouvido até aqui: "Diretor de Elaboração da Produção: Arthur Max" (featurette com o desenhista de produção), Direção de Arte (galeria de imagens e ilustrações abrangendo cenas e locações), "Demonstração do Storyboard: Sylvain Despretz" (featurette sobre como funciona o processo de storyboard), "Comparação entre Versão Final e Storyboard com Comentário Opcional" (análise multi-ângulo de três cenas de ação), "Galeria de Storyboards" (storyboards para várias cenas do filme, incluindo o final original com Próximo), "Galeria de Elaboração de Figurino" (desenhos com o figurino dos personagens principais), "Galeria de Designs da Época", "Galeria de Fotos" (imagens de várias locações e fotos promocionais), "Sequências Descartadas e Cenas Excluídas" (inclui uma versão alternativa da abertura, storyboards de um combate de Máximo com um rinoceronte e uma cena recém descoberta de Maximus e Juba preparando-se para a luta de Zucchabar), "Exploração de Efeitos Visuais: Germânia e Roma" (como foram realizadas determinadas seqüências com o auxílio da computação gráfica) e "Trailers e comerciais para TV" (inclui um teaser, um trailer e 20 spots de TV).

DVDs COMENTADOS