AUTIN POWERS EM O HOMEM DO MEMBRO DE OURO
Direção: Jay Roach
Elenco:
Mike Myers, Beyoncé Knowles, Michael Caine, Mindy Sterling, Michael York, Robert Wagner, Seth Green, Verne Troyer
Distribuidora: PlayArte
Região: 4
Lançamento: 2003

Nº de discos: 1
Cotações:
Filme:
DVD:

Comentários de
Jorge Saldanha

O FILME
O crescente sucesso de bilheteria das 2 comédias protagonizadas pelo agente secreto inglês Austin Powers (Mike Myers), Um agente nada Secreto e O Agente "Bond" Cama, tornaram inevitável a realização de mais um filme, desta vez com orçamento ainda maior e a participação, em pontas, de vários astros de Hollywood. Desta vez, além do nefando vilão Dr. Evil (o próprio Myers) e seu hilário clone Mini Mim (Verne Troyer), Powers tem de enfrentar o holandês Goldmember (Myers de novo), que como o nome indica possui o "membro" de ouro. A trama envolve uma viagem no tempo até a década de 70 onde, no disco-club de Goldmember, Powers recruta a beleza negra Fiofoxy Cleopatra (a integrante do grupo Destiny Child, Beyoncé Knowles) para ajudá-lo a derrotar os vilões, que pretendem fazer com que um cometa de ouro maciço se choque contra a Terra. Ambos também necessitam resgatar Nigel Powers (Michael Caine), um veterano agente secreto seqüestrado por Goldmember, que é o pai ausente na infância de nosso herói.

Tudo isso não passa de desculpa para Myers desfilar na tela encarnando vários personagens, aparentemente tomado pela mesma fascinação pela maquiagem que já se apossou de seu outro ex-colega do programa humorístico "Saturday Night Live", Eddie Murphy. Apesar de render boas risadas, as piadas de Goldmember, plenas de besteirol e escatologia e muitas vezes intraduzíveis para o português (a da pinta no rosto do agente duplo, por exemplo), devem ter divertido muito mais ao elenco e ao diretor Jay Roach. De qualquer modo, se você gostou das aventuras anteriores de Powers, vale a pena conferir este novo filme, que adicionalmente apresenta alguns números musicais impagáveis e uma cena de abertura antológica.

 
O DVD
A PlayArte, que distribui no Brasil os filmes do estúdio New Line, está caprichando nos lançamentos em DVD. O filme está no formato 2.35:1 (widescreen anamórfico), e a qualidade da imagem é simplesmente estupenda, apresentando toda a vibrante paleta de cores escolhida pelo diretor Roach. Ótima definição e tons de pele perfeitos são outras características da master digital utilizada para esta edição em DVD. No aspecto auditivo, além de uma já ótima faixa de som em Dolby Digital 5.1, foi incluída a opção de áudio em DTS 6.1, que mostra-se particularmente superior nas seqüências musicais, como na introdução do capítulo 4 ("Destinação 1976"), quando Austin volta no tempo e encontra Beyoncé cantando "Goldmember". Ouvida em Dolby Digital 5.1 ela já é mais do que satisfatória, porém em DTS 6.1 temos o uso completo dos canais traseiros surround, que envolvem completamente o ouvinte com a música e efeitos ambientais do disco-club. Falando em música, ela sempre possui papel de destaque nestes filmes. Em Goldmember mais uma vez temos uma apresentação musical dos créditos principais utilizando "Soul Bossa Nova", de Quincy Jones (que inclusive aparece regendo a orquestra); as canções adaptam sucessos dos anos 70 de grupos como Earth, Wind & Fire e K.C. and The Sunshine Band; e no score, o compositor George S. Clinton incorpora a instrumentação típica dos filmes "blaxploitation" dos anos 70, a fim de retratar a personagem Fiofoxy Cleopatra. Tudo isto, ouvido em uma qualidade de áudio superior, ajuda a compensar os pontos fracos do filme.

EXTRAS
Há material adicional suficiente para contentar a quem alugar ou comprar o DVD de Austin Powers em O Homem do Membro de Ouro, como os divertidos comentários de Jay Roach e Mike Myers que podem ser ouvidos durante o filme, 15 cenas deletadas (acreditem, o besteirol era ainda maior do que se vê na versão final do filme!), "O Mundo de Austin Powers" (5 featurettes relativos à produção, com entrevistas de Jay Roach e elenco, detalhes sobre personagens, a seqüência musical de abertura, os carros de Austin Powers e efeitos visuais de 3 cenas), clipes musicais com Britney Spears ("Boys"!), Beyoncé Knowles, Ming Tea (o grupo de rock de Austin), Dr. Evil e Mini Me. Apenas se faz necessário ressaltar que o DVD da PlayArte não incorpora o recurso "Infinifilm" da New Line, que permite acessar os extras através de um menu que surge durante o filme, levando o espectador aos featurettes específicos à cena que ele está assistindo.

De qualquer modo, temos aqui mais um ótimo DVD da PlayArte, que a propósito, faria por bem substituir aquela sua vinheta com visual e som horríveis (a mesma apresentada nos cinemas). Simplesmente, ela não combina com o padrão de qualidade digital do DVD.

DVDs COMENTADOS