HARRY POTTER E A CÂMARA SECRETA
Direção: Chris Columbus
Elenco:
Daniel Radcliffe, Emma Watson, Rupert Grint, Richard Harris, Maggie Smith, Kenneth Branagh, Robbie Coltrane, Alan Rickman, Warwick Davis, Sean Biggerstaff, Shirley Henderson
Distribuidora: Warner
Região: 4
Lançamento: 2003

Nº de discos: 2
Cotações:
Filme:
DVD:

Comentários de
Jorge Saldanha

O FILME
Digam o que quiserem, os filmes da série Harry Potter, baseados nos best sellers da escritora inglesa J. K. Rowlings, resultaram até agora em uma diversão acima da média do que se está produzindo em entretenimento infantil nos últimos tempos. Muitos costumam comparar estes filmes com os da trilogia O Senhor dos Anéis, mas o fato é que, apesar da existência em ambos de elementos de magia e fantasia, e de estarem sendo lançados nos cinemas quase que simultaneamente, há mais diferenças do que semelhanças. Além do mais, os filmes do Anel são baseados em uma obra clássica da literatura mundial, o que os livros de Rowlings, apesar da enorme aceitação por leitores de todas as idades, ainda estão longe de ser considerados. Deste modo, passemos a encarar as aventuras cinematográficas do bruxinho Potter e seus amigos pelo que elas realmente são - películas que fascinam as crianças e que, de quebra, possuem méritos suficientes para agradar também aos seus pais. Harry Potter e a Câmara Secreta, assim como o livro em que se baseia, é bem mais sombrio e misterioso que seu antecessor, A Pedra Filosofal. Harry (Daniel Radcliffe) é mantido prisioneiro na casa de seus tios, que não querem que ele retorne à escola de magia de Hogwarts, até ser resgatado por seu amigo Ron Weasley (Rupert Grint), que chega a bordo de um carro voador. Ao retornarem a Hogwarts para o segundo ano letivo, reencontram a amiga Hermione (Emma Watson) e outros colegas, entre eles o nêmes
is de Harry, Draco Malfoy (Tom Felton). Também continuam por lá, entre outros, o grandalhão Hagrid (Robbie Coltrane), os professores Dumbledore (Richard Harris, em seu último papel), Snape (Alan Rickman) e McGonagall (Maggie Smith), além de alguns novos personagens, como o inepto professor Gilderoy Lockhardt (Kenneth Branagh, em divertido desempenho) e Lucius Malfoy, o pai de Draco (Jason Isaacs). Não demora muito para o horror e o mistério tomarem conta da escola: palavras escritas em uma parede, com sangue, indicam que alguém abriu a lendária câmara secreta de Hogwarts, liberando uma criatura terrível que poderá matar a muitos, em especial aqueles que não são filhos de bruxos (ou seja, filhos de "trouxas"). Harry começa a ouvir estranhas vozes que lhe sussurram nos corredores de Hogwarts, aparentemente a voz da ameaça oculta que agora percorre a escola, em busca de novas vítimas. Harry (tido como suspeito) e seus inseparáveis amigos Ron e Hermione partem para resolver o mistério, e em sua aventura encontram criaturas fantásticas (em sua maior parte feitas em computador) como o elfo Dobby, aranhas enormes, a fantasma Murta-que-Geme, o gigantesco monstro Basilisco e Fawkes, a Fênix. Apesar de  excessivamente longo, com 161 minutos de duração, Harry Potter e a Câmara Secreta apresenta excelentes valores de produção que ajudam a acompanhar sua trama, tais como a música de John Williams (que neste filme recebeu uma mãozinha de William Ross na adaptação e regência), efeitos visuais de várias companhias dos EUA e Europa (inclusive a ILM de George Lucas), ótimos figurino e cenografia e, é claro, um elenco de primeira que junta os veteranos Richard Harris (que faleceu após as filmagens), Kenneth Branagh, Alan Rickman e Maggie Smith com as revelações infanto-juvenis Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint.

O DVD
A exemplo do primeiro filme da série, A Câmara Secreta foi lançado pela Warner em um DVD duplo que inclui vários extras e atividades interativas que deixarão as crianças entretidas horas a fio. Lamentavelmente, a distribuidora mais uma vez ignorou o crescimento do mercado de televisores widescreen e lançou, aqui no Brasil, o filme apenas na versão fullscreen
1.33 (4x3). Pior que isso só mesmo o crime da Columbia ao lançar O Homem-Aranha unicamente em uma versão fullscreen que, ao ser exibida em tela cheia nos televisores com formato 16x9, tem metade das legendas cortadas. Tirando este inconveniente, a qualidade da imagem é ótima, limpa de ruídos e sem pixelização visível. Mesmo nessa versão standard a alta definição nos permite distinguir cada detalhe, as cores são vívidas sem nunca saturarem e temos uma boa reprodução da atmosfera e iluminação utilizadas no filme. O áudio, tanto em inglês como em português, é Dolby Digital 5.1, sendo que no primeiro caso a mixagem é a mesma versão EX original dos cinemas, que nos home theaters permite a instalação de um terceiro canal surround. O som é dinâmico e agressivo, os efeitos sonoros distribuem-se por toda a parte, o sub-woofer é capaz de sacudir sua sala (na cena em que o salgueiro-lutador ataca o carro de Ron, por exemplo), e a música de John Williams integra-se perfeitamente ao conjunto sonoro, com fidelidade cristalina.

OS EXTRAS -  O disco 1, além do filme, apresenta menu animado (com uma excessivamente longa introdução que prejudica o acesso rápido ao material), texto sobre elenco e produção, um clipe de 2 minutos intitulado "O 1º Ano em Hogwarts", que recapitula os eventos de A Pedra Filosofal, e o trailer de cinema. O disco 2 concentra a maior parte dos extras: 19 cenas estendidas/adicionais, entrevistas com Harry, Ron, Hermione, outros alunos e professores, entrevistas exclusivas com a autora J.K. Rowling e com o roteirista Steve Kloves, um tour detalhado "Por dentro de Hogwarts", mais trailers de cinema, jogos de perguntas e respostas, galerias de fotos, diplomas, entrevistas, visita ao escritório de Dumbledore, prévia do game e informações para DVD-ROM. Fora as atividades que poderão agradar principalmente às crianças, apreciei as 19 cenas eliminadas, que incluem algumas realmente interessantes, o featurette sobre os aspectos da produção (bem didático e atraente, inclui um rápido depoimento de John Williams) e a entrevista com a autora Rowlings e o roteirista Kloves. De um modo geral, estes extras permitem explorar o universo de Harry Potter mais profundamente que o próprio filme.

Em suma, tirando o pecado do formato de tela (que certamente será "remediado" com o relançamento em DVD, daqui a alguns anos, da coleção completa em formato widescreen), temos mais um DVD de Harry Potter indicado para toda a família - seja ela "trouxa" ou não.

DVDs COMENTADOS