COLEÇÃO HITCHCOCK: PARTE 1 - FASE INGLESA
Direção: Alfred Hitchcock
Distribuidora: Continental / Cine Art
Região: 4
 

Comentários de
Luiz Felipe do Vale Tavares

O mercado brasileiro de DVD tem sido muito generoso com o Mestre do Suspense, Alfred Hitchcock. Sorte nossa. Diferentes distribuidoras lançaram em formato digital 28 filmes em DVD do genial diretor, a maioria deles de excelente qualidade e com extras muito interessantes. Nesse primeiro momento vamos examinar os DVDs de Hitchcock que compõem seu início de carreira, chamado de "Fase Inglesa" do diretor. Infelizmente os DVDs aqui examinados são de qualidade inferior. Apenas os filmes a partir de meados dos anos 40, já na "Fase Americana" de Hitchcock, ganharam DVDs mais caprichados. Em textos que serão publicados futuramente serão examinados os demais filmes que compõem a obra de Hitchcock em DVD. Para os fãs que planejam se aventurar pelos 28 filmes é altamente recomendado o acompanhamento das obras pelo extraordinário livro de entrevistas "Hitchcock/Truffaut", em que o diretor francês François Truffaut, fã confesso de Hitchcock, o entrevistou sobre todos os seus filmes. Hitchcock se mostra absolutamente sincero durante a entrevista, apontando meticulosamente os erros e acertos de seus filmes. Infelizmente esse livro está fora de catálogo no Brasil, mas pode ser encontrado em sebos.


Assassinato (Murder!, 1930) - Um dos primeiros filmes falados de Hitchcock tem uma história bem simples. Uma mulher é acusada de praticar um homicídio e um ator de teatro, que a julga inocente, tenta desvendar o caso como se fosse uma peça teatral. Esse filme possui bons momentos, mas é indicado apenas para os fãs e colecionadores de Hitchcock. Há dois DVDs desse filme disponíveis no mercado. Um da Continental e outro da Cine Art. As duas edições possuem uma cópia ruim desse filme, mas a da Cine Art é ligeiramente melhor. A edição da Continental possui a imagem um tanto esverdeada e o som foi mal codificado, criando uma espécie de eco nos canais traseiros. Sendo mono, o som deveria apenas sair da caixa central ou das duas caixas laterais frontais. A edição da Cine Art possui imagem nos tons corretos de branco e preto e o som, embora baixo, se restringe à caixa central, que é o correto. Outro fator de ser a edição da Cine Art a melhor opção é que o DVD possui 3 filmes do Hitchcock em um único disco. Agente Secreto e Sabotagem integram o pacote, que pode ser encontrado nas bancas de jornais pela bagatela de R$ 19,90. Não estão entre os melhores filmes de Hitchcock, mas são imperdíveis para os fãs do diretor.
Filme
:
Imagem:
a) DVD da Continental:
b) DVD da Cine Art:
Som:
a) DVD da Continental:
b) DVD da Cine Art:


O Homem que Sabia Demais (The Man Who Knew Too Much, 1934) - Um casal em viagem na Suíça testemunha um assassinato e a filha é seqüestrada. Os pais se vêem envolvidos em uma trama de espionagem e conspiração enquanto tentam resgatar sua filha. Esse filme foi a primeira união do ator Peter Lorre, recém refugiado da Alemanha Nazista, com Hitchcock. Nos anos 50 Hitchcock refilmou esse filme com James Stewart no papel do pai da criança seqüestrada, e Doris Day no papel da mãe. Muitos fãs se dividem sobre qual das versões é a melhor, embora o próprio Hitchcock tenha dito: "O primeiro filme foi obra de um talentoso amador; o segundo, uma obra de um profissional". Este DVD possui imagem e som medíocres. A imagem tem uma tonalidade de gelo ao invés de verdadeiro branco e preto; a resolução está baixa e há vários artefatos digitais. O som tem um chiado contínuo e há diversas distorções ao longo do filme.
Filme:
Imagem:

Som:

Extras:


Os 39 Degraus (The 39 Steps, 1935) - Foi o primeiro grande filme de Hithcock, onde pela primeira vez ele usou elementos de aventura, suspense e humor na dosagem correta. Também foi um dos primeiros em que Hitchcock usou o tema do "homem errado", acusado injustamente de um crime que não praticou e se vê perseguido pela polícia. Na história, um cidadão comum, Donat, se vê envolvido em uma trama de espionagem quando uma mulher misteriosa é assassinada em seu próprio apartamento. Tudo gira em torno do segredo que cerca a frase "os 39 degraus". Lançado pela Continental, a imagem é boa, mas há excesso de granulação. O som é apresentado no original em mono e está bem limpo e sem chiados ou ruídos. Como extras há apenas biografias e filmografias do elenco e do diretor.
Filme:
Imagem:

Som:

Extras:


Agente Secreto (Secret Agent, 1936) - Filme simples e razoável onde temos a história de um agente secreto inglês que é enviado para a Suíça, a fim de espionar as atividades de outro agente. Hitchcock nunca se mostrou muito fã deste filme, principalmente porque considerou um erro ter um personagem principal incumbido de um assassinato e que vem a matar outra pessoa por engano. Em sua visão, seria difícil para a audiência simpatizar com um assassino. Agente Secreto foi a segunda e última união de Hitchcock com o ator Peter Lorre. Esse filme foi lançado pela Cine Art no pacote triplo de Hitchcock. A imagem é péssima, de qualidade comparável à de uma fita VHS gravada em SLP e com excesso de artefatos digitais. O som é baixo e cheio de ruídos. Como esse é um filme relativamente difícil de achar, é recomendado apenas para os colecionadores de Hitchcock.
Filme:
Imagem:

Som:

Extras:


Sabotagem (Sabotage, 1936) - Sabotagem foi primeiramente lançado no Brasil sob o ridículo título de "O Marido Era O Culpado". Felizmente, de alguns anos para cá, se tem usado uma tradução correta do título original. Nesse filme uma esposa desconfia que seu marido é um sabotador que atua em Londres. O único atrativo do filme é a cena de um garoto segurando uma bomba no ônibus (sem o saber) que está pronta para explodir a qualquer instante. É suspense no seu estado puro, mas alguns bons minutos não salvam uma hora e meia de filme. A imagem e o som são medíocres, com baixa resolução, escuridão e muitos artefatos digitais.
Filme:
Imagem:

Som:

Extras:


A Dama Oculta (The Lady Vanishes, 1938) - Este é o melhor filme da fase inglesa de Hitchcock. Nele, uma velhinha desaparece dentro de um trem e um casal passa a investigar o mistério. Há aventura, humor, suspense e espionagem de sobra para 90 minutos mais do que agradáveis. Simplesmente imperdível! A imagem do DVD está razoável e a película utilizada parece estar em boas condições, mas o problema é a falta de nitidez e a aparência "soft" das imagens. O som é de boa qualidade, mas alterna momentos de baixo volume, como nos diálogos, com momentos de volume excessivamente alto, como nas cenas em que o trem passa pela tela. É necessário ficar ajustando o volume uma boa parte do filme. Como extras há apenas uma breve biografia e filmografia de Hitchcock.
Filme:
Imagem:

Som:
Extras:

 


A Estalagem Maldita (Jamaica Inn, 1939) - É um filme menor do mestre do suspense, que procurou realizar uma aventura com piratas. Certamente ele deve ter percebido que esse não é o seu terreno. Na história, uma jovem vai visitar seus tios em uma cidade costeira na Irlanda e descobre que eles fazem parte de um grupo de saqueadores de navios que encalham nas praias. A imagem do DVD da Continental é muito escura e com pouca definição. O som é adequado, embora haja distorções. Como extras há apenas uma breve biografia e filmografia de Hitchcock.
Filme:
Imagem:
Som:
Extras:
 

Logo após o término das filmagens de A Estalagem Maldita, Hitchcock foi contratado pelo famoso produtor americano Selznick para dirigir diversos filmes nos EUA, dando início à sua fase americana. No próximo texto serão analisadas essas primeiras obras americanas, começando por Rebecca.

COLEÇÃO HITCHCOCK: PARTE 2 - FASE AMERICANA (O INÍCIO)
COLEÇÃO HITCHCOCK: PARTE 3 - FASE AMERICANA (A CONSOLIDAÇÃO DE UM GRANDE DIRETOR)

COLEÇÃO HITCHCOCK: PARTE 4 - UM BREVE DECLÍNIO E A VOLTA TRIUNFANTE

DVDs COMENTADOS