Missão Impossível 2
Direção: John Woo
Elenco:
Tom Cruise, Dougray Scott, Thandie Newton, Ving Rhames, Anthony Hopkins
Distribuidora: Paramount
Região: 4
Lançamento: 2001

Nº de discos: 1
Cotações:
Filme:
DVD:

Comentários de
Jorge Saldanha

Em 1996, Brian De Palma dirigiu o primeiro Missão Impossível, que apesar de ainda hoje ser uma das melhores adaptações de séries de TV para o cinema, desagradou a muitos fãs, graças ao ritmo um tanto lento e à identidade do vilão. Estes mesmos fãs devem ter ficado horrorizados com Missão Impossível 2, que por razões bem diversas, afasta-se bastante do conceito da série original. Com o controle total da produção, o astro Tom Cruise, após a saída de Oliver Stone do projeto, escolheu John Woo para a direção. Assim, MI2 chegou arrebentando nas bilheterias, como um filme de ação e aventura claramente inspirado nos filmes de Hong Kong e de James Bond. Alguns dos defeitos do primeiro filme foram cuidadosamente evitados: a trama ficou mais simples, e as elaboradas cenas de ação ocorrem em intervalos regulares. Mas a mudança maior ficou para o personagem Ethan Hunt (Cruise), agora um misto de James Bond e astro das artes marciais que, em meio à ação desenfreada, ainda tem tempo para o romance.

Hunt e sua equipe da IMF (Impossible Mission Force) devem recuperar um vírus mortal antes que ele possa ser utilizado pelo vilão Sean Ambrose (Dougray Scott). Ambrose é um ex-membro da IMF, e também pode disfarçar-se de qualquer pessoa, inclusive do próprio Hunt. A fim de recuperar o vírus, Hunt recruta uma antiga namorada de Ambrose, a bela ladra Nyah (Thandie Newton, que já fora “sugada” por Cruise em Entrevista com o Vampiro). Também faz parte da equipe o hacker Luther Stickel (Ving Rhames, repetindo o papel do filme anterior), e Anthony Hopkins tem uma pequena participação como o novo chefe de Hunt. Para melhor apreciar MI2, esqueça a história, os atores e a lógica, e concentre-se nas cenas de ação de tirar o fôlego, filmadas com a perícia habitual de John Woo.

As marcas registradas de Woo, como as pistolas que disparam como metralhadoras, o confronto “face a face” entre o herói e o vilão, e as pombas em câmera lenta, estão presentes. Beneficiado com um generoso orçamento, o diretor conseguiu integrar, com perfeição, as cuidadosamente coreografadas cenas com atores e os ótimos efeitos digitais. Temos aqui um filme perfeito para ser assistido (e ouvido) em DVD, com a música e os efeitos sonoros, gravados em Dolby Digital, espalhados em seis canais. Há muitos extras, como a paródia de MI2 apresentada no último MTV Movie Awards, com Cruise, Woo e Ben Stiller como o dublê sofredor do astro.

DVDs COMENTADOS