MISSÃO: IMPOSSÍVEL 3 (EDIÇÃO PARA COLECIONADOR)
Direção: J. J. Abrams
Elenco:
Tom Cruise, Ving Rhames, Michelle Monaghan, Keri Russell, Philip Seymour Hoffman, Laurence Fishburne, Billy Crudup, Simon Pegg, Jonathan Rhys Meyers, Maggie Q, Michael Berry Jr., Carla Gallo
Distribuidora: Paramount
Duração: 126 min.
 
Região: 4

Lançamento: 1º/12/2006

Nº de discos: 2
Cotações:
Filme
DVD

Comentários de
Ailton Monteiro (filme), Jorge Saldanha (DVD)

O FILME
Ethan Hunt (Tom Cruise) volta ao serviço de campo para, com sua equipe da IMF - Impossible Mission Force, impedir que Owen Davian (Philip Seymour Hoffman) se apodere do "Pé de Coelho", misterioso artefato que pode ser uma terrível arma. A equipe consegue aprisionar Davian em Roma, porém nos EUA ele é libertado durante um resgate explosivo. Tudo se complica quando o vilão aprisiona a esposa de Ethan (
Michelle Monaghan) e o obriga a furtar o artefato de uma instalação de alta segurança em Xangai.

Missão: Impossível 3 é a sensacional a estréia de J. J. Abrams no cinema, e uma prova de que a saída para o marasmo em que se encontra (va) o cinemão hollywoodiano está mesmo nas séries de TV. Não é exagero dizer que o filme é um marco na história do cinema de ação norte-americano, da mesma forma que o foram Operação França, de William Friedkin, nos anos 70, e Duro de Matar, de John McTiernan, nos anos 80 e 90. A estréia de J. J. tem jeito de ser um prenúncio de uma nova era para o gênero. MI:3 já começa em alta voltagem. Ethan Hunt está imobilizado pelo vilão e à sua frente está sua namorada, também imobilizada e amordaçada. Caso ele não dê a informação que o vilão deseja, a moça levará uma bala na cabeça. Quando ele conta até dez e ouvimos o tiro, começam os créditos com a conhecida música tema de Lalo Schifrin, dessa vez com arranjos do ótimo Michael Giacchino (colaborador de Abrams nas suas séries de sucesso Alias e Lost), como se fosse uma empolgante série de televisão que a gente tem o prazer de assistir. Depois dos créditos, voltamos para um passado recente e flagramos a intimidade de Ethan Hunt, disposto a largar o trabalho de risco para se dedicar à mulher que ele ama. Até que surge uma nova missão, que ele não consegue rejeitar: resgatar uma agente que foi sua pupila (Keri Russell, estrela de outra série de Abrams, Felicity), capturada por bandidos durante uma missão. A semelhança com Alias é enorme. Tom Cruise age como uma Sydney Bristow, tentando a todo custo não envolver seus amigos em seu trabalho perigoso. Tem até uma cena em que Tom conversa de costas com um de seus informantes, assim como Sydney fazia com o Vaughn na primeira temporada da série. É como se J. J. Abrams pensasse num episódio super especial de Alias e o trouxesse para o cinema. O diretor já havia batido um recorde ao dirigir o piloto de série mais caro da história com Lost. Desta vez, ele bate novo recorde ao dirigir o mais caro filme (U$ 150 milhões) dirigido por um estreante. Cenas empolgantes não faltam. E o bom é que não há uma preocupação em ser realista, verossímil. A inverossimilhança é uma virtude. E outra lição de Hitchcock também é aproveitada: há um mcguffin no filme, o tal "Pé de Coelho", que funciona como motor da ação. Entre os momentos eletrizantes, temos a seqüência do Vaticano, que é mostrado como um reduto do luxo e da corrupção. Outras seqüências eletrizantes: a cena do resgate de Keri Russel, com helicópteros voando entre geradores de energia eólica; a cena dos mísseis na ponte; a fuga de Tom Cruise em Shanghai; e o tão aguardado encontro de Cruise e Hoffman prenunciado no prólogo. E Tom Cruise ainda dá uma de Jack Bauer (de 24 Horas) no final, que eu não vou contar aqui para não estragar a surpresa. O desempenho de Hoffman como vilão é genial. O trabalho da equipe do IMF nunca foi tão harmônico. Desta vez, além dos "veteranos" Tom Cruise e Ving Rhames, completam o time os novatos Jonathan Rhys Meyers e Maggie Q. Mas claro que quem brilha mesmo é Tom Cruise, que faz questão de não usar dublês nas cenas de ação e é um ator bastante esforçado para dar o melhor de si. Tom Cruise é o cara. Não tem outro ator em Hollywood com o poder que ele tem e a capacidade de escolher os melhores projetos dos melhores diretores. O cara sai de um filme de Michael Mann para um de Steven Spielberg, aumenta a estrela de J.J. Abrams e vem aí em outro filme dirigido por Mann, THE FEW. J. J., por outro lado, recebeu a tarefa de revigorar mais uma franquia da Paramount que nasceu nas telinhas: ele será o produtor, e provavelmente também o diretor, do novo filme de Jornada nas Estrelas. Mas não nos antecipemos, pois o momento é de louvar essa bela obra de arte que é MISSÃO: IMPOSSÍVEL 3.

O DVD
Após um DVD simples para locação, a Paramount lançou Missão: Impossível 3 numa numa versão trazendo o filme e alguns extras, e esta caprichadíssima "Edição para Colecionador" com dois DVDs e extras abundantes. A edição simples nada mais é do que o disco 1 da edição dupla, e em ambas a qualidade técnica é excelente. A impecável qualidade de imagem, em seu formato original widescreen anamórfico 2.35:1, coloca você diretamente numa sala de exibição. A transferência não apresenta qualquer imperfeição ou artefatos digitais, e o áudio Dolby Digital 5.1 em inglês e português é primoroso, com envolventes efeitos surround e grande potência nos graves. Ele é tão bom que nem nos faz sentir falta de uma faixa de áudio DTS - no caso, ela seria redundante. As legendas brancas estão disponíveis em português e inglês. A embalagem é uma amaray para dois discos.


OS EXTRAS
A edição simples, que nesta edição de colecionador é o disco 1, possui extras interessantes com informações básicas sobre a produção. Nem vou me alongar com o trailer sem legendas de As Torres Gêmeas, que é reproduzido antes do carregamento do menu. Já o material bônus do disco 2 traz maior detalhamento sobre determinados aspectos da produção, e concentra o material de divulgação do filme. Cabe destacar que, numa parceria entre a Paramount e as Lojas Americanas, quem comprar o DVD duplo leva de brinde o disco 1 do box da clássica série de TV Missão Impossível, e inclusive o disco-brinde garante um desconto na compra do box (desde que comprado naquelas lojas, claro). Mas vejamos os extras, quase todos com legendas em português:

Disco 1:

  • Comentários em Áudio de Tom Cruise e do Diretor J.J. Abrams Como de hábito nos lançamentos da distribuidora, a faixa de áudio recebeu legendas em português. Nela, o astro e o diretor trazem algumas informações interessantes mas, acima de tudo, se divertem;
  • O Making Of da Missão Documentário competente sobre a produção, com 29 minutos, trazendo entrevistas, cenas de bastidores, informações sobre elenco, roteiro e vários aspectos técnicos;
  • Cenas InéditasCinco cenas que ficaram fora da edição final, totalizando mais 5 minutos e meio, infelizmente sem comentários de Abrams sobre o porquê delas terem sido excluídas;
  • Geração: Cruise Clipe com quase quatro minutos homenageando Tom Cruise, exibido durante o MTV Awards de 2005, quando o ator recebeu o primeiro prêmio “MTV Generation”. Traz cenas de praticamente todos os filmes de Cruise, numa boa edição.

Disco 2

  • Por dentro da IMF Documentário com aproximadamente 22 minutos, trazendo entrevistas e cenas de bastidores, com ênfase no elenco e os personagens da IMF - Impossible Mission Force;
  • Missão: Por Dentro das Cenas de Ação Como o nome indica, a ênfase deste documentário com quase 26 minutos são as as gravações de várias cenas de ação;
  • Visualizando a Missão Featurette de 11 minutos focado na pré-produção, especificamente na pré-visualização de determinadas cenas usando storyboards animados em CGI;
  • Missão: Metamorfose Featurette de 8 minutos focado na maquiagem do filme e na criação das máscaras, estas uma das características mais memoráveis da série desde os tempos da TV;
  • A Trilha Sonora Neste featurette de cinco minutos o compositor Michael Giacchino fala sobre o processo de adaptação e de criação da trilha sonora, que obviamente utiliza o célebre tema de Lalo Schifrin. Sem dúvida os Scoretrackers apreciarão os bastidores das gravações da música;
  • Moviefone Unscripted: Entrevista com Tom Cruise e J.J. Abrams Programa exibido via web no portal AOL dos EUA, onde o ator e o diretor fazem perguntas um para o outro, além de responder a perguntas feitas por internautas. Na maior parte do tempo é uma enorme rasgação de seda entre os dois.
  • Pré-Estréias Cenas das sessões de pré-estréia do filme realizadas em Nova York (5 minutos), Roma (quase 2 min), Londres (1:22min.), Paris (1:45min.) e Japão (quase 4 minutos), que podem ser vistas em seqüência ou isoladamente. Apesar da presença de Abrams e dos outros membros do elenco, não resta dúvidas de que Cruise era a principal ferramenta de divulgação nestas ocasiões;
  • Trailers de Cinema 4 trailers sem legendas, incluindo o teaser e um trailer de cinema exibido apenas no Japão;
  • Comerciais de TV 5 spots de TV Americana, também sem legendas.
  • Galeria de Fotos Mais de 100 imagens, com cenas de bastidores, de promoção e de cenas do filme;
  • Excelência em Cinema Outro tributo a Cruise, com 9 minutos de cenas de seus filmes (sem legendas), dessa vez exibido na premiação do BAFTA, o Oscar® da Inglaterra. A ironia é que, depois desses tributos todos, a Paramount rescindiu o contrato que tinha com o ator, dizem que em razão do comportamento "excêntrico" de Cruise no auge de suas demonstrações de paixão por sua esposa Katie Holmes.

MENUS
Os menus são animados, e a exemplo do restante do DVD, são bem caprichados.

DVDs COMENTADOS