SERENITY - A LUTA PELO AMANHÃ
Direção: Joss Whedon
Elenco:
Nathan Fillion, Gina Torres, Alan Tudyk, Sean Maher, Adam Baldwin, Jewel Staite, Summer Glau, Ron Glass, Morena Baccarin
Distribuidora: Universal
Duração: 119 min.
 

Região: 4

Lançamento: 31/05/2006

Nº de discos: 1
Cotações:
Filme
DVD

Comentários de
Jorge Saldanha

O FILME
Num futuro distante, a tripulação da nave espacial Serenity, comandada pelo capitão Malcom “Mal” Reynolds (Nathan Fillion), acolhe o casal de irmãos Simon (Sean Maher) e River (Summer Glau). A garota, que parece mentalmente perturbada e possui capacidades paranormais, além de uma incrível habilidade de luta, guarda um grave segredo que pode desestabilizar a Aliança. Caçada implacavelmente por um agente do governo e disposta a descobrir e revelar o segredo, a tripulação da Serenity tem de enfrentar os terríveis Reavers, naquela que poderá ser a sua última jornada.

O diretor/roteirista Joss Whedon, criador das séries de sucesso Buffy - A Caça Vampiros e Angel, também foi o responsável pela fracassada Firefly, que em 2002 teve apenas 15 episódios produzidos. Nos EUA, inclusive, os três últimos episódios nunca foram exibidos – já no Brasil, no ano seguinte o canal pago Fox exibiu a série na íntegra. O programa mostrava a tripulação de mercenários da nave Serenity num cenário de western futurista, com suas aventuras girando em torno de roubos, confrontos com o governo vigente (a Aliança) e o mistério do casal de irmãos. À época, apesar dos personagens carismáticos e elenco idem, a série não conseguiu cativar uma audiência expressiva e foi cancelada. Isto provavelmente em razão das tramas da série demorarem para engrenar, e também pela estranheza dos espectadores ao formato western sci-fi (até a trilha sonora era country), em contraponto à essência limpa e high tech de outros programas do gênero. Curiosamente, seu lançamento posterior em DVD nos EUA teve vendas estratosféricas e fez surgir um culto de fãs dedicados, o que motivou Whedon a insistir no projeto. Com o desinteresse da Fox, ele conseguiu negociar com a Universal não a continuidade da série, mas a realização de um filme para o cinema. Mesmo sem contar com um grande orçamento, e com a volta de todo o elenco original, Whedon conseguiu fazer uma aventura interessante com bons efeitos visuais. No elenco, dando vida a personagens ricos (infelizmente no filme não é possível explorar suas várias facetas), se destacam Nathan Fillion (Dracula 2000, O Resgate do Soldado Ryan), Gina Torres (Matrix Reloaded, Matrix Revolutions), Alan Tudyk (Eu, Robô), Adam Baldwin (Independence Day) e a jovem Summer Glau. Infelizmente o filme, que serve tanto como uma conclusão para o arco da TV como também para ser o início de uma franquia de cinema, repetiu a sina da série e não fez boa bilheteria nos EUA. Aqui no Brasil, inclusive, após ter seu lançamento anunciado, ele foi cancelado e Serenity chega apenas em DVD. Tudo indica, portanto, que esta será a última aventura do Capitão Malcom e da tripulação da Serenity.

O DVD
Apesar de ser um filme baseado numa série pouco conhecida, e que afundou nas bilheterias norte-americanas, a Universal providenciou para Serenity um DVD decente. A embalagem é a nossa conhecida Amaray, com a capa impressa em tinta metalizada, que a deixa bem bonita. A transferência widescreen anamórfica do DVD não apresenta problemas dignos de nota, trazendo o filme em seu aspect ratio original 2.35:1. Sem artefatos de compressão, a imagem sempre é nítida, e as cores, vivas. O nível de preto é sólido, e isto é importante já que parte considerável do filme se passa no espaço. O áudio, tanto em inglês como em português, é Dolby Digital 5.1, com uma boa distinção entre diálogos e efeitos. Home theaters com sub woofers ativos farão sua sala tremer, durante as cenas de ação.


OS EXTRAS
Os extras de Serenity, todos legendados em português, são muito bons, ainda que relativamente curtos. Quem se interessa pelo trabalho de Joss Whedon, que no momento prepara a versão cinematográfica de Mulher Maravilha, apreciará seu bom humor. Os featurettes são todos em formato full/letterbox, com áudio 2.0.


Comentários em áudio do Filme
– Selecionando esta opção no menu dos extras, você irá assistir ao filme ouvindo os comentários do diretor. Mas as legendas não entraram automaticamente, tive que selecioná-las via controle remoto. Whedon não entra muito em detalhes sobre suas técnicas de filmagem, e até fornece uma informação errada – disse que o primeiro filme que usou motion control nos efeitos visuais foi a versão de David Cronenberg de A Mosca, o que é absurdo - a técnica foi desenvolvida por John Dystra para o Star Wars original. Deve ter sido uma piada que não entendi. No que se refere ao roteiro ele vai mais longe, explica as origens da história e dá o crédito a quem merece. Como Whedon é um cara bem humorado, há alguns momentos divertidos.

Apresentação de Diretor Joss Whedon
– Aparentemente gravado antes de uma exibição teste, neste featurette Whedon fala por alguns minutos sobre como foi possível realizar o filme, e agradece às pessoas – fãs, principalmente – que ajudaram a torná-lo realidade;

Cenas Excluídas
– Há por volta de quinze minutos de cenas excluídas, nenhuma delas particularmente importante. Vale pela curiosidade;

Erros de Gravação
– Piadas, erros, gracinhas... o usual neste tipo de extra. Uns poucos erros são realmente engraçados, mas acredite: o elenco se divertiu muito mais do que você;

História Futura: A Narrativa de o-que-era-Terra oFeaturette de pouco mais de quatro minutos, que explora o universo de Serenity, as origens do conceito, e outros detalhes da produção. Temos depoimentos de Whedon, vemos cenas do filme, cenas de bastidores e comparações de desenhos de produção com o produto final. Apesar de curto, traz boas informações;

O Que há em Firefly – Para quem não sabe, Firefly é a classe de nave à qual pertence à desengonçada Serenity. Este featurette de aproximadamente seis minutos aborda aspectos técnicos da produção: visitamos a nave, assistimos a entrevistas com o elenco, cenas do filme, cenas de bastidores e nos é mostrada alguma coisa sobre os efeitos visuais;

As Origens na Série Firefly – Este extra de quase 10 minutos trata principalmente da reunião do elenco e equipe originais para o filme, com depoimentos dos principais envolvidos. Os depoimentos são intercalados por cenas de bastidores, e há agradecimentos aos fãs por terem apoiado esta criação de Whedon.

A Jornada de um Cineasta - Podemos chamar este de o verdadeiro making of do filme. É um documentário de 20 minutos, onde acompanhamos Whedon desde as origens do roteiro, passando pelas primeiras leituras e as filmagens. Há uma boa quantidade de informações, com entrevistas do diretor e elenco, e cenas de bastidores.

MENUS
Os menus onde predomina a cor amarela, não totalmente estáticos mas simples, apresentam uma interface de fácil navegação.

DVDs COMENTADOS