JORNADA NAS ESTRELAS: O FILME (VERSÃO DO DIRETOR)
Direção: Robert Wise
Elenco:
William Shatner, Leonard Nimoy, DeForest Kelley, James Doohan, Nichelle Nichols, George Takei, Stephen Collins, Persis Khambatta, Walter Koenig
Distribuidora: Paramount
Duração: 136 min.

Região: 4

Lançamento: 2002

Nº de discos: 2
Cotações:
Filme:
DVD:

Comentários de
Jorge Saldanha

O Filme
O lançamento em DVD no Brasil, em 2002, da versão do diretor da superprodução Jornada nas Estrelas: O Filme, o primeiro título cinematográfico da franquia, ocorreu após vários adiamentos. Mas a espera valeu a pena. À época de sua exibição nos cinemas, apesar do sucesso de bilheteria, o filme gerou muitas críticas por ser longo e arrastado. Por sorte, a Paramount deu sinal verde para que o veterano diretor Robert Wise fizesse uma nova montagem, inclusive com a inserção de mais cenas de efeitos especiais (geradas em computador), que em 1979 não puderam ser concluídas a tempo para a estréia do filme. A história centraliza-se em uma espécie de nuvem alienígena que aproxima-se da Terra, destruindo tudo que encontra pelo caminho. O Almirante James T. Kirk abandona suas funções burocráticas na Frota Estelar para reassumir o comando da reformada nave estelar Enterprise, designada para contatar a misteriosa entidade extraterrestre. A tripulação original da nave volta a reunir-se, e ao lado de alguns novos personagens encontra a nuvem (V´Ger), tendo uma grande surpresa com a descoberta da sua verdadeira origem.

A fim de tornar o filme mais dinâmico, Wise retirou alguns trechos de diálogos da montagem original, e inseriu outros que haviam ficado de fora. O que fica mais aparente é a inclusão de várias novas tomadas de efeitos visuais e pinturas de fundo, como as cenas que se passam no planeta Vulcano, a Enterprise destruindo um asteróide no "buraco de verme", o encontro da Enterprise com a entidade V´Ger (podemos agora ter uma visão externa de certas cenas que antes apenas assistíamos de dentro da nave), e a que talvez seja a mais notável, a aparência de V´Ger quando se aproxima da Terra.  Mas de um modo geral as mudanças não destoam do conjunto, ao contrário das que George Lucas introduziu no episódio original de Star Wars, o que é bom, já que Jornada nas Estrelas: O Filme ganhou em ritmo e refinamento visual, sem ficar demasiadamente descaracterizado.

As novas cenas de efeitos, realizadas com base em storyboards da época, completam bem as tomadas originais realizadas por Douglas Trumbull e John Dykstra (que, ao contrário do que seria de se esperar, não foram refeitas para eliminar os recortes  - eles ainda estão lá). E as seqüências restauradas, como a da lágrima de Spock, ajudam a entender a verdadeira dimensão da história. Sim, ela é sobre os questionamentos que qualquer ser pensante se faz em determinado momento da sua existência - "quem sou eu, quem me criou, o que há além disso?", mas também é sobre as jornadas pessoais de Kirk e Spock. O primeiro, após a promoção e passar anos exercendo funções burocráticas, reencontra sua razão de ser no comando da Enterprise; e o vulcano, após tentar eliminar por completo suas emoções, finalmente compreende que terá que lidar com elas por toda a sua vida. Ao final, temos uma versão melhorada de STI, ainda que persistam alguns problemas do roteiro original.

O DVD
Dificilmente algum fã de Jornada nas Estrelas deixará de adquirir esta caprichada edição da Paramount. São 2 DVDs, sendo que o primeiro apresenta o filme em formato widescreen anamórfico, e com a melhor qualidade de imagem possível. Não houve maiores esforços em deixar o filme com cara de que foi filmado ontem, mas apenas de restaurar sua qualidade original. Inclusive, as novas cenas de efeitos visuais foram um pouco "envelhecidas" para não destoarem do resto do filme, e o resultado é perfeito. A nova faixa de áudio Dolby Digital 5.1 dá uma nova dinâmica aos efeitos surround, e valoriza sobremaneira a clássica trilha de Jerry Goldsmith, que impulsiona as longas seqüências sem diálogos.

Os Extras
A Paramount não poupou esforços em produzir material extra para esta edição, e felizmente aqui no Brasil, a maior parte dele apresenta legendas em português. temos comentários do diretor Robert Wise, dos mestres em efeitos especiais Douglas Trumbull e John Dykstra, do compositor Goldsmith, do ator Stephen Collins e comentários em texto de Michael Okuda, co-autor da The Star-Trek® Encyclopedia. O segundo disco contém "Fase 2: A Enterprise Perdida", um documentário de 12 minutos sobre o que seria uma nova série para a TV, mas que acabou dando origem ao filme; "Uma Nova Enterprise", documentário de 30 minutos sobre a filmagem de STI, contendo novas entrevistas com elenco e equipe - Robert Wise, William Shatner, Walter Koenig, Stephen Collins, Douglas Trumbull, John Dykstra, Harold Livingston e Jerry Goldsmith, entre outros; "Redirecionando o Futuro", documentário de 14 minutos sobre a nova versão em DVD; trailer teaser e trailer de cinema, trailer da nova edição, 8 comerciais de TV, 5 cenas adicionais da versão original de 1979, 11 cenas eliminadas (que foram incluídas em uma versão para a TV de 1983), arquivo de storyboards e uma chamada para a então nova série de TV Enterprise.

Conclusão
Este é um título exemplar, recomendado não somente para os fãs de Jornada nas Estrelas. À época de seu lançamento nos EUA foi considerada uma das melhores edições especiais já lançadas no formato digital, e a versão brasileira Região 4 é praticamente idêntica, com a exceção da arte da embalagem.

DVDs COMENTADOS