SUPERNATURAL - A TERCEIRA TEMPORADA COMPLETA
Direção: Vários
Elenco:
Jared Padalecki, Jensen Ackles, Katie Cassidy, Jim Beaver, Lauren Cohan
Distribuidora: Warner
Duração: 651 min.
 

Região: 1, 4

Lançamento: 22/09/2008

Nº de discos: 5
Cotações:
Filme

DVD

Comentários de
Jorge Saldanha

SINOPSE
O demônio de olho amarelo foi vencido pelos irmãos Winchester, mas a um preço terrível. A batalha que culminou em sua derrota também trouxe para o mundo, diretamente do Inferno, centenas de outros demônios, e ainda custou a vida de Sam. Mas Dean fez um pacto com o demônio da encruzilhada, trocando sua alma pela ressurreição do irmão. Agora, Dean tem apenas mais um ano de vida para lutar contra espíritos malignos, aberrações e demônios. Um ano inteiro para se despedir de Sam, e um ano inteiro para que Sam arrume algum jeito para salvar a vida de seu irmão.

COMENTÁRIOS
Entrando em sua quarta temporada (em exibição aqui no Warner Channel), SUPERNATURAL é uma das raras séries de seu período a manter uma invejável regularidade, em termos de qualidade. Programas como LOST e HEROES foram de saída sucessos fenomenais, mas mostraram-se incapazes de segurar a base de espectadores conquistada em sua primeira temporada. Já as aventuras dos irmãos Dean e Sam Winchester, em sua incansável cruzada contra criaturas sobrenaturais, cada vez mais alarga sua base de fãs, e isso por uma razão básica: a série, dentro do que seu criador Eric Kripke propõe, está cada vez melhor. Os roteiros, que dosam bem os sustos com o humor, continuam ótimos, e cada arco de temporada se mostra mais interessante que o anterior. Outro fator importante para o apelo da série é a dupla de protagonistas (adorada pelo público feminino),
Jared Padalecki (Sam) e Jensen Ackles (Dean), que possuem uma excelente interação e se mostram cada vez mais à vontade em seus papéis. Isso resulta num notável convencimento do espectador de que ambos são realmente irmãos e são capazes de se sacrificarem um pelo outro – algo que se torna mais relevante nesta terceira temporada.

Desta vez o arco principal mostra Sam tentando descobrir uma maneira de romper o pacto que Dean fez com o demônio da encruzilhada. O único problema é que Dean sabe que, se isso acontecer, Sam morrerá novamente, e ele prefere passar a eternidade no Inferno a isso. Portanto resolve aproveitar ao máximo o ano de vida que lhe resta matando monstros, transando e se divertindo. Enquanto perseguem os demônios que escaparam do Portal Infernal no último episódio da segunda temporada, a dupla (muitas vezes juntamente com o ex-parceiro de seu pai, Bobby) vê-se face a face com outras temíveis criaturas – além de alguns inimigos humanos igualmente formidáveis. Em sua luta eles ganham a inesperada ajuda da atraente Ruby (Katie Cassidy), uma garota que possui uma faca capaz de matar demônios. O problema é que ela também é um demônio, e passa a seguir Sam, para ajudá-lo. Mas Dean não confia nela, achando que ela age não pelo bem de Sam, mas por outros interesses que não revela. As coisas poderão mudar quando Ruby revela que sabe como livrar Dean do pacto demoníaco que o levará ao Inferno.

Outra bela personagem recorrente da temporada é Bela (!) Talbot (Lauren Cohan), uma garota inglesa que possui um extenso conhecimento sobre o sobrenatural, mas diferentemente de Sam e Dean tem como único interesse o dinheiro. Bela é uma ladra que rouba relíquias e outros objetos com poderes ocultos, para vendê-los a quem pagar mais. O caminho dela cruza algumas vezes com o dos irmãos Winchester, e mesmo que de início pareça estar ajudando-os, no fim ela acaba os enganando – para desespero de Dean, que em determinado momento fica prestes a estourar o belo crânio dela. Tanto Ruby quanto Bela mantém a tradição do programa de introduzir ótimos personagens secundários, que poderão (ou não) sobreviver para a temporada seguinte. Este é mais um fator que fortalece a série.

Outro trunfo de SUPERNATURAL é, sem dúvida, a mistura de horror com humor – este muitas vezes derivado das provocações mútuas de Sam e Dean. Um dos melhores episódios da temporada é “Local Misterioso”, que combina o humor com uma situação extremamente dramática. No estilo do filme FEITIÇO DO TEMPO, Sam e Dean ficam presos numa espécie de loop temporal do qual apenas Sam tem consciência e onde, no fim do dia, não importa o que ele faça para impedir, Dean morre – muitas vezes de formas absurdamente hilárias. Na manhã seguinte Sam acorda para reviver novamente o mesmo dia fatal, e isso acontece inúmeras vezes até que Sam descubra o responsável pela peça sobrenatural da qual são vítimas.

Já “O Fantasma Bissexto” (o primeiro episódio produzido após a greve dos roteiristas, que encurtou a temporada para apenas 16 episódios) é uma sátira aos reality shows, em particular de GHOST HUNTERS (exibido aqui no canal pago Sci Fi Channel). Nele, Sam e Dean se reencontram com Ed e Harry, a dupla de investigadores paranormais geeks que surgiu na primeira temporada. Desta vez eles criaram seu próprio reality show, “Ghostfacers”, onde investigam casas mal-assombradas, e para fazer o episódio piloto eles escolhem uma casa que também está sendo investigada por Sam e Dean. Gravado através do ponto de vista das câmeras dos “Ghostfacers”, o episódio segue a linha de A BRUXA DE BLAIR e CLOVERFIELD, e em determinados momentos, além de engraçado (o tema musical do reality show é hilário), é genuinamente assustador. Após este episódio, com a temporada se aproximando do final, as coisas começam a ficar mais dramáticas, até chegarmos a uma conclusão que muitos custaram a acreditar – pelo menos, até ter estreado a nova temporada.


O DVD
Temos aqui mais um box tecnicamente caprichado de SUPERNATURAL, em que pese quatro discos virem “acavalados” em um estojo scanavo, e um num amaray simples. A imagem dos episódios, em widescreen anamórfico na proporção original 1.78:1, é muito boa. A série é filmada e masterizada em alta definição, por isso mesmo em DVD temos um vídeo com nitidez e detalhes. Os níveis de preto são fortes, sólidos, e isso é importante uma vez que muitas cenas se passam em locais escuros como esgotos, depósitos, casas abandonadas, etc. Estas cenas com pouca iluminação são bem reproduzidas, com detalhes presentes mesmo nas sombras e cores com tons apropriados. Notamos aliasing em alguns poucos momentos, porém não devemos esquecer que não estamos assistindo à série em alta definição. Nos EUA esta temporada já está disponível em Blu-ray, que não traz estes problemas típicos do DVD, e a Warner do Brasil recentemente anunciou que está estudando a possibilidade de em 2009 lançar SUPERNATURAL e outras de suas séries em BD também aqui no Brasil.

O áudio em inglês Dolby Digital 5.1 possui uma ótima mixagem, livre de distorção, chiados e ruídos, que reforça a espacialidade e a ambiência do som, e dá mais peso e fidelidade aos rocks clássicos que ouvimos na trilha sonora, de bandas como AC/DC, Boston e Styx. Os diálogos sempre são claros, e há um bom equilíbrio entre a música e os efeitos sonoros. Para quem gosta, há uma dublagem em português Dolby 2.0 (de qualidade inferior, portanto), e as legendas estão disponíveis em p
ortuguês, inglês, francês e espanhol.

OS EXTRAS
Não espere muita quantidade de extras nesta 3ª temporada de SUPERNATURAL, mas os que o box traz abrangem alguns aspectos importantes da produção, e sem dúvida trarão alguma diversão para os fãs. Todos possuem opção de legendas em português.

  • Um Olhar Próximo (22 min., wide anamórfico) – Sete pequenos featurettes com destaques de um episódio específico. Eles incluem depoimentos do diretor Kim Manners, dos roteiristas Ben Edlund e Sera Gamble, do supervisor de efeitos visuais Ivan Hayden e do criador e produtor executivo da série, Eric Kripke;

  • O Fantasma Bissexto: Confissões (16 min., letterbox) – Aqui temos versões adicionais ou estendidas dos depoimentos dos “Ghostfacers”, vistos no episódio “O Fantasma Bissexto”. Divertido, mas a partir do 10º minuto cansa;

  • De Lenda a Realidade: Efeitos de Supernatural (23 min., wide anamórfico) – O maior documentário dos extras trata dos efeitos visuais e de maquiagem da série. Para quem gosta do assunto, é o melhor extra do box, onde com depoimentos de técnicos e cenas de bastidores, vemos como foram realizados alguns dos melhores efeitos (monstros, decapitações, a serpentuosa fumaça negra dos demônios, etc.);

  • Erros de Gravação (8 min., letterbox) – A tradicional coleção de diálogos errados, palavrões e outros erros do elenco. Porém o que mais vemos aqui é a dupla Jared e Jensen fazendo gracinhas (muitas caras e bocas, declarações de amor mútuas, etc.) para a câmera – já sabendo que elas estariam nos extras do DVD e seriam curtidas especialmente pelas garotas. Só elas??

  • O Destaque do Impala (5 min., letterbox) – Para quem gosta dos antigos muscle cars americanos, este featurette é um atrativo à parte, já que trata do estoque de Impalas 1967 usados na série como o carro da dupla de protagonistas. Também vemos o arsenal dos irmãos Winchester, armazenado no porta-malas do carrão.

MENUS
Os menus em inglês são animados, enquanto os em português são estáticos – e não vejo razão para isso.

DVDs COMENTADOS