O EXTERMINADOR DO FUTURO
Direção: James Cameron
Elenco:
Arnold Schwarzenegger, Michael Biehn, Linda Hamilton, Paul Winfield
Distribuidora:
Sony/MGM
Duração:
107 min.

Região:
A, B, C

Lançamento:
20/06/2006

Nº de discos:
1

Cotações:
Filme -
BD -

Comentários de
Jorge Saldanha

SINOPSE
Em 2029, supercomputadores dominam a Terra mas estão prestes a ser derrotados pela rebelião humana. Como último recurso as máquinas mandam de volta à década de 1980 um cyborg praticamente indestrutível (Arnold Schwarzenegger), com a missão de matar Sarah Connor (Linda Hamilton), a jovem cujo filho ainda por nascer irá liderar a resistência da humanidade. E é este líder do futuro, John Connor, que consegue enviar o soldado Kyle Reese (Michael Biehn) de volta no tempo, para tentar evitar que o Exterminador cumpra sua missão.

COMENTÁRIOS
A esta altura muito pouco resta para se falar de O Exterminador do Futuro (The Terminator, 1984), um filme de baixo orçamento que, além de ter feito grandes bilheterias, revelou-se como uma das melhores ficções-científicas dos anos 1980. Além de consagrar em definitivo as carreiras do atual governador da Califórnia Arnold Schwarzenegger (que parece ter nascido para o papel de robô assassino) e do diretor/roteirista James Cameron, gerou muitas imitações, duas continuações (a terceira chega em 2009) e uma série de TV meia-boca, The Sarah Connor Chronicles. Apesar de suas limitações orçamentárias, o filme até hoje é um ótimo entretenimento graças à trama inteligente, efeitos especiais antiquados mas criativos, ação incessante e à própria figura do cyborg, mais uma criação do recentemente falecido mestre Stan Winston (Aliens, Predador, Jurassic Park).

Uma pena que o conceito inicial de James Cameron foi se diluindo conforme as seqüências foram lançadas – e isso, em parte, por culpa do próprio Cameron, que em O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, repete a fórmula do original mas transforma a máquina letal numa espécie de babá de John Connor, introduzindo um outro cyborg assassino para ser o vilão. Sem falar na confusão que se estabeleceu nos posteriores filmes e série (especialmente nesta última, que ignora o terceiro longa e cria uma espécie de linha do tempo alternativa) com a banalização da viagem no tempo – a toda hora chegam do futuro exterminadores para caçar Sarah e John, além de rebeldes humanos e cibernéticos. A rotina parece que vai ser quebrada no filme a ser lançado em 2009, por enquanto chamado de Terminator: Salvation, onde veremos John Connor (Christian Bale) combatendo as máquinas lá mesmo no futuro. O problema, além da ausência do “Governator” Schwarzenegger, é que o diretor será ninguém menos que McG, o criminoso autor dos dois filmes de As Panteras. Fãs do Exterminador, tenham medo...


O BD
No Brasil O Exterminador do Futuro inicialmente ganhou uma edição em DVD canhestra da Flashstar, porém felizmente retornou em 2001 numa edição especial dupla cheia de extras pela Fox, similar à lançada no exterior, com uma nova cópia remasterizada em widescreen anamórfico e áudio Dolby 5.1. Em junho de 2006, nos EUA, o filme foi um dos primeiros lançamentos da Sony/MGM no formato Blu-ray, e é esta edição que resenhamos aqui. Aparentemente o BD de Terminator tomou por base a edição especial em DVD, cuja transferência já era muito boa, considerando a capacidade do formato e as próprias limitações da fonte original, que apresentava granulação e inconsistências na composição das cenas de efeitos visuais. Não sei se foi feita uma nova transferência em alta definição específica para o BD, ou se foi aplicado algum filtro (DNR) para suavizar a imagem em determinadas seqüências, mas sem dúvida houve melhoras na qualidade – em que pese o uso do codec MPEG2, uma praxe nos primeiros lançamentos no formato. O vídeo está no seu formato original anamórfico na proporção 1.85:1, e em resolução 1080p é perceptível um ganho nos detalhes e na profundidade, concomitantemente à redução substancial da granulação. Por outro lado, as deficiências das técnicas utilizadas antes da era da computação gráfica (principalmente na composição de imagens nas cenas de efeitos) ficaram mais perceptíveis.

Especificamente quanto à qualidade do som, deve-se mencionar que o filme foi originalmente lançado nos cinemas com som mono, e a nova mixagem multicanal do DVD da Fox (que incluiu a regravação de efeitos sonoros) deu maior presença aos efeitos sonoros e ao score sintetizado de
Brad Fiedel. Já o Blu-ray oferece duas faixas em Dolby 5.1 – inglês (provavelmente a mesma do DVD) e francês, além de uma faixa não comprimida PCM 5.1. Esta faixa lossless, que está sendo gradativamente substituída em lançamentos recentes por formatos como Dolby TrueHD e DTS-HD, ainda possui muitos adeptos e méritos para isto ela possui, valorizando muito o trabalho de restauração feito no áudio do filme. Ainda que com uma qualidade sonora inferior à de exemplares contemporâneos, a nova mixagem traz claros ganhos de fidelidade, eliminação de distorções, acentuação dos efeitos direcionais e reforço nos graves. As cenas de ação são em muito beneficiadas por essa faixa de áudio mais dinâmica - apesar de que os puristas possam reclamar da ausência de uma opção com o áudio original mono.

Os interessantes menus são animados, e como é praxe no formato Blu-ray, podem ser acessados como menus flutuantes durante a reprodução do filme, que possui legendas em português (do Brasil), inglês, espanhol, francês, chinês, coreano e tailandês.

OS EXTRAS
O DVD duplo da edição especial de O Exterminador do Futuro, que serviu de base para o Blu-ray, trazia muitos extras (infelizmente, aqui no Brasil, nenhum foi legendado), incluindo “O Exterminador do Futuro: Uma Retrospectiva”, featurette com 18 minutos filmado no início dos anos 90 com a participação de Cameron e Schwarzenegger; o documentário de 60 minutos “Outras Vozes”, que inclui entrevistas recentes com a produtora Gale Ann Hurd, o roteirista Bill Wisher, o compositor Brad Fiedel e técnicos de efeitos como Stan Winston; e sete cenas “exterminadas” (vistas então pela primeira vez), com comentário opcional de James Cameron. Completando os bônus, trailers de cinema, spots de TV e uma generosa galeria de fotos: “A Arte de James Cameron”, fotografias de produção, fotografias de Stan Winston, fotografias de efeitos visuais e material publicitário.

Como se isso não fosse o bastante, o DVD ainda continha mini-documentários ocultos (easter eggs) que podem ser acessados da seguinte forma: vá ao menu de seleção de cenas, escolha as cenas de 1-4, coloque o cursor em menu principal, então pressione a seta para baixo. Um quadrado na parte superior da tela ficará verde, basta agora pressionar enter (ou OK) e você terá acesso a um dos mini-documentários. Na verdade são 5 mini-documentários que são exibidos de modo aleatório cada vez que você executa este procedimento. Para ver os outros 25 mini-documentários, basta escolher as cenas de 5-8, 9-12, 13-16, 25-28 e 29-32 e efetuar o mesmo procedimento realizado nas cenas de 1-4. Já para acessar a 2 menus com os nomes dos documentários, faça o seguinte: vá para o menu de seleção de idiomas e pressione "1" + "Enter" (ou OK ou Select) no controle remoto, depois pressione "8" + "Enter", "8" + "Enter" e "1" + "Enter", isso fará aparecer os menus.

Considerando tudo isto, no que se refere aos extras infelizmente o Blu-ray de O Exterminador do Futuro decepciona um pouco. Seria de se esperar que todos os extras da edição especial em DVD fossem incluídos, ou pelo menos a íntegra do documentário “Outras Vozes”. Em vez disso, temos apenas um segmento dele, o featurette de 12 minutos “Creating the Terminator: Visual Effects and Music”, que destaca os trabalhos do técnico em efeitos visuais Gene Warren Jr. e do compositor Brad Fiedel. Essa carência de extras se explica pela utilização de um BD de camada simples (25 Gb), no qual ainda sobrou espaço para incluir o featurette “O Exterminador do Futuro: Uma Retrospectiva” e as sete cenas eliminadas (além de alguns outros trailers de BDs da Sony). Mas está tudo em resolução standard, com áudio em inglês 2.0 e, novamente, sem legendas.

DVDs / BDs COMENTADOS