JORNADA NAS ESTRELAS: A NOVA GERAÇÃO - SEXTA TEMPORADA
Direção: Vários
Elenco:
Patrick Stewart, Brent Spiner, Jonathan Frakes, Marina Sirtis, LeVar Burton, Gates McFadden, Woopy Goldberg, Majel Barrett
Distribuidora: Paramount
Duração: 1117 min.
 

Região: 4

Lançamento: 18/03/2008

Nº de discos: 7
Cotações:
Filme
DVD

Comentários de
Jorge Saldanha

SINOPSE
As aventuras da nave estelar Enterprise NCC 1701-D continuam, enquanto a tripulação comandada pelo Capitão Jean-Luc Picard (Patrick Stewart) encontra estranhos alienígenas, enfrenta dilemas amorosos e profissionais e até mesmo volta ao passado. Surge um tripulante da velha Enterprise comandada pelo Capitão Kirk, e a certo ponto as aventuras da nave de Picard se cruzam com as da Estação Espacial 9.

COMENTÁRIOS
A fase áurea de Jornada nas Estrelas: A Nova Geração, ocorrida entre a 3ª e a 6ª temporadas, estava se encerrando. Já com Gene Roddenberry falecido e havendo a definição de que a série terminaria com sete temporadas, os roteiristas aparentemente ficaram desanimados e o percentual de episódios ruins ou medíocres começou a se aproximar dos índices vistos nas duas primeiras temporadas. Apesar disso esta temporada traz momentos muito apreciados pelos fãs, e dá para considerá-la como sendo superior ao decepcionante sétimo ano que viria a seguir. Ela inicia com "Em Algum Lugar do Passado - Parte 2", que dá continuidade ao episódio final da temporada anterior no qual a tripulação retorna à Terra do século 19, em São Francisco, para salvar Data (Brent Spiner). Além de mostrar o escritor Mark Twain, é neste episódio que vemos como Picard conheceu Guinan (Whoopi Goldberg). No ótimo "Relíquias" o engenheiro Scotty (James Doohan), personagem da Série Original, faz uma participação que, ao final das contas, foi mais satisfatória que a de Spock (Leonard Nimoy) na quinta temporada. Neste que é, sem dúvida, um dos melhores episódios da temporada (e da série), Scotty, após ter passado décadas preso no buffer de um teletransporte, tenta se adaptar ao século 24, enquanto trabalha ao lado de La Forge (LeVar Burton) para salvar a Enterprise. E para mostrar as trapalhadas que os filmes da Nova Geração provocaram anos depois: no episódio, sem saber que havia ficado tanto tempo congelado, Scotty acha que a Enterprise foi resgatá-lo ainda sob o comando de Kirk – porém em Generations (1994) Scotty testemunha a pretensa morte de Kirk, o que nos faz deduzir que, a partir dali, ele só poderia considerar o capitão de sua Enterprise como morto.

Esta temporada teve dois episódios duplos. Em "Cadeia de Comando" Picard é capturado e torturado por um Cardassiano interpretado por David Warner é um episódio pesado, e também uma das melhores histórias do personagem depois de "O Melhor de Dois Mundos" e "Luz Interior". O segundo episódio em duas partes é "Direito de Nascença", onde Data e Worf descobrem mais detalhes sobre seu passado, e de quebra acontece um crossover com a série Jornada nas Estrelas: Deep Space 9, que iniciara no mesmo ano. Gostando mais de Data que de Worf, acho que a primeira parte é bem melhor que a segunda, que mostra Worf encontrando Klingons vivendo em paz com Romulanos.

O memorável vilão (?) recorrente Q (John DeLancie) faz duas aparições nesta temporada. A primeira em "Poder Absoluto", onde uma jovem (Olivia d'Abo), visitando a Enterprise, descobre que é uma Q. A segunda participação também é um dos melhores episódios de Q na série: em "Trama", Picard morre e Q lhe dá a chance de evitar o ferimento que causou sua morte, mas Picard aprende que sua impulsividade da juventude acabaria sendo indispensável na formação do homem que se tornou. Outros episódios, que valem a pena pelo menos pelo fator diversão, são "Por um Punhado de Datas" e "Navio na Garrafa" - ambos aventuras no holodeck. Thomas Riker, o duplo do Comandante Riker (Jonathan Frakes) surge em "Segunda Chance", e não podemos esquecer a pequena viagem no tempo de "Tempo, Tempo, Tempo", onde Picard, Troi (Marina Sirtis) e La Forge tentam salvar a Enterprise, que está congelada no tempo. A temporada se encerra com a parte 1 de "A Queda", episódio que seria concluído pelo primeiro da sétima temporada numa trama que, após "Eu, Borg", continuou o processo de tornar os Borgs cada vez menos ameaçadores.


O DVD
As duas primeiras temporadas de Jornada nas Estrelas - A Nova Geração foram lançadas pela Paramount, aqui no Brasil, em boxes que tinham um padrão similar aos dos que haviam sido originalmente lançado no exterior (com exceção da embalagem digistak, que já apresentava significativas diferenças). Ou seja, os menus principais dos DVDs eram animados, o áudio original em inglês era mixado em Dolby Digital 5.1 e tínhamos extras. No entanto, no box da terceira temporada houve novidades não muito boas: a embalagem digistak foi substituída por embalagens Amaray Slim (o que deixou os boxes mais volumosos), os menus ficaram estáticos e simplificados, o áudio em inglês foi reduzido para dois canais e os extras sumiram. Provavelmente em razão de baixas vendas, para manter os lançamentos reduzindo seus custos, a distribuidora adotou o "padrão econômico" com que as spin-offs de Jornada foram relançadas nos EUA e Europa, mas foi além ao eliminar os extras. A reação negativa foi tão grande que a distribuidora, a partir da 4ª emporada, voltou a incluir os principais extras, porém o resto continuou igual. Assim, o box desta sexta temporada continua sendo "espartano", porém com extras. Como a maioria das séries de TV da época, A Nova Geração foi filmada no formato fullframe 1.33:1, e é deste modo que os 26 episódios são apresentados nestes sete DVDs.

Apesar de ter sido iniciada mais de 20 anos após o término da Série Original, a qualidade de imagem desta spin off é muito inferior, porque ao contrário daquela seus episódios não passaram por qualquer processo de restauro ou remasterização. Dizem que isso se deve aos efeitos visuais registrados em vídeo, cuja baixa resolução seria em muito realçada. Esta, inclusive, seria a razão que inviabilizaria, a curto prazo, o lançamento da série em alta definição, já que seria necessário a substituir todos os velhos efeitos. A qualidade da imagem desta sexta temporada não é ruim - é até mesmo superior à das anteriores - mas também não é muito mais do que medíocre. Granulação, marcas na película e falta de maior nitidez são facilmente perceptíveis. Este último aspecto é ainda mais aparente no episódio "Em Algum Lugar do Passado - Parte 2", cujas cenas no século 19 foram filmadas com um filtro para suavizar a imagem. Adicione-se a isso alguns artefatos de compressão, ruído de vídeo e algum edge enhancement usado para minimizar a falta de nitidez, e temos uma qualidade de vídeo que nem se compara às das versões remasterizadas da Série Original ou de outros títulos clássicos lançados pela distribuidora (como Havaí 5-0, Missão Impossível
e Wild Wild West). Quanto ao áudio, como já mencionado, não é multicanal. Pelo menos em inglês, é estéreo de qualidade muito boa (a série já foi originalmente gravada em dois canais, e chegou a ganhar Grammys pelo som). A dublagem em português da VTI, como seria de se esperar é inferior. As legendas disponíveis são português e inglês.

OS EXTRAS
À exceção dos trailers do filme Jornada nas Estrelas: Nêmesis e da série Jornada nas Estrelas: Deep Space 9, o box nacional traz todos os featurettes do equivalente norte-americano, como segue:

  • Relatório da Missão: Ano 6 (17:54) - Entre outros destaques, equipe e elenco comentam a elogiada interpretação de Patrick Stewart em "Cadeia de Comando", a participação de James Doohan em "Relics", a do célebre físico Stephen Hawking em "A Queda - Parte I", o episódio  "Em Algum Lugar do Passado - Parte 2" e o lançamento da série Jornada nas Estrelas: Deep Space 9.

  • Audaciosas Novas Direções (17:55) - Este featurette foca a experiência de Patrick Stewart em dirigir o episódio "Por um Punhado de Datas", e LeVar Burton comenta sua estréia na direção com o episódio "Segunda Chance".

  • A Produção (15:32) - Ron Moore discute o roteiro de episódios da sexta tremporada. O produtor de efeitos visuais Dan Curry lembra os desafios de recriar a ponte de comando da Enterprise da Série Original no episódio "Relíquias", e Michael Westmore e James Cromwell comentam sobre o trabalho de maquiagem.

  • Perfil: Dan Curry (19:56) - O produtor dos efeitos visuais da série conduz um interessante passeio por sua casa, onde guarda raros objetos de cena e armas que inspiraram muito o design do que vemos na tela. Ele também faz uma demonstração da bat'leth Klingon e dos movimentos de Tai Chi que coreografou para a equipe.

  • Perfil da Tripulação: Tenente-Comandante Data (18:59) - Um perfil do ator Brent Spiner e do seu personagem, o andróide Data, incluindo cenas da gravação do seu disco "Old Yellow Eyes Is Back".

MENUS

DVDs COMENTADOS