Cine & Música
www.scoretrack.net

Momentos do concerto na catedral

Rafael Tiago Assunção Souza

23 de dezembro de 2006

TRILHAS DA CATEDRAL

No sábado, dia 16/12/2006, a orquestra do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo, regida por Ricardo Rosseto Mielli, apresentou na Catedral da Sé um concerto de final ano que contou com um repertório que foi de Villa-Lobos a um tema da Broadway.

O espetáculo ganhou muito com a beleza da catedral, que por outro lado não ajudou em nada a acústica do evento. Um dos contra-baixistas do grupo, Rafael Tiago Assunção Souza, nos concedeu uma entrevista falando um pouco dos projetos de que participa e de como foi tocar na catedral. Rafael estudou música no Programa Acordes Pão de Açúcar, no projeto Guri e atualmente é integrante da orquestra do Conservatório Dramático.

Papo musical

ScoreTrack - Fale um pouco desses projetos.
Rafael – Bem, a primeira coisa que as pessoas precisam saber é que quem estuda música erudita no Brasil ou é muito rico ou é pobre. Isso acontece porque se alguém tem interesse em estudar esse estilo musical tem que fazer um investimento muito alto, tanto em aulas quanto em instrumentos. E é aí que entram esses projetos. O Projeto Guri, por exemplo, é implantado em regiões mais humildes e por ser gratuito, dá a chance a essas pessoas de terem um primeiro contato com o instrumento.

ScoreTrack – Então não é apenas uma orquestra, mas sim uma escola?
Rafael
– Isso. Tanto o Projeto Guri quanto o Acordes Pão de Açúcar, ensinam música a essas pessoas. E quando digo música é música mesmo: leitura musical, prática com instrumento, harmonia e por aí vai. Daí, quando o grupo está avançado forma-se uma orquestra experimental que começa a fazer apresentações.

ScoreTrack – O que fez com que você escolhesse o contrabaixo?
Rafael – Na verdade eu queria mesmo era tocar o violoncelo, mas as vagas já estavam preenchidas. Disseram para eu ir tocando o contrabaixo, e quando uma vaga de cello surgisse eu trocaria de instrumento.

ScoreTrack – E pelo visto essa vaga não surgiu.
Rafael
– Não, não, pelo contrário. Não demorou muito e essa vaga surgiu. Acontece que eu já tinha me apaixonado pelo baixo e me recusei a trocar de instrumento.

ScoreTrack – Eu particularmente prefiro o cello.
Rafael – (risos) Eu também gosto muito de cello, mas hoje em dia vejo com mais carinho o baixo. Um instrumento que dá base à orquestra.

ScoreTrack – Como foi tocar na Catedral da Sé?
Rafael – Foi legal por sua beleza e também pelo fato de ser um ícone, entretanto a acústica do local, como você pode perceber, não é das melhores, o que prejudica um pouco a apresentação.

ScoreTrack – Você gosta de filmes?
Rafael – Sim.

ScoreTrack – E de trilhas sonoras?
Rafael – Gosto, mas não posso dizer que sou um “expert” no assunto. Gosto de alguns trabalhos como E.T, Star Wars, Superman, acredito que os grandes clássicos do cinema. Gosto inclusive de temas de alguns musicais.

ScoreTrack – E o grupo toca algum desses temas?
Rafael – Nesta apresentação a gente tocou o tema de O Fantasma da Ópera de Lloyd Werber, mas temas como A Bela e a Fera, e Robin Hood entre outros também fazem parte de nosso repertório.

ScoreTrack - Vocês  já pensaram em fazer algum concerto dedicado exclusivamente a trilhas sonoras?
Rafael
– Bem, que eu saiba isso nunca foi cogitado, mas quem sabe....

ScoreTrack – Gostaria de dar, em nome do ScoreTrack Network, os parabéns ao trabalho que vocês têm realizado e sugerir um concerto dedicado aos grandes mestres do cinema.
Rafael
– Eu que agradeço a entrevista e a oportunidade de divulgar o trabalho.


Se você tem interesse em alguns desse projetos, segue abaixo os contatos e endereços:

Projeto Guri – Pólo Mazzaropi (Braz)
Rua Rangel Pestana.
Tel 11 6292-7711
Aulas gratuitas para jovens de 8 a 18 anos.

Conservatório Dramático de São Paulo (100 anos)
Av. São João 269 – Centro – SP
Testes para integrar o grupo.

Lucas Vandanezi
Lvandanezi@scoretrack.net

TODAS AS COLUNAS
VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL