Cine & Música
www.scoretrack.net

Vivemos em um mundo onde a música está sendo esquecida, os valores musicais estão se perdendo. A falta de qualidade domina a cabeça de pobres mortais que não se preocupam mais com as melodias de outrora. No entanto, a “Liga da Orquestra” luta por um mundo melhor, e com seus violinos e pianos biônicos tenta tornar o planeta um local musicalmente habitável novamente.

 E ENQUANTO ISSO, NA PALÁCIO DA ORQUESTRA...

JOHN WILLIAMS – Ahh.. e vamos ter que ficar lado a lado com eles? Eu não aceito isso!

ENNIO MORRICONE – Má como no aceita cáspita? Nós não somos os intocáveis, eles fazem parte da liga.

RACHEL PORTMAN – É John, o Ennio tem razão... o cinema está mudando, portanto é natural que as trilhas mudem também. São regras da vida.

JOHN WILLIAMS – Tudo bem, não vou me queixar.. mas é que as vezes parece que as pessoas esqueceram de mim.

ENNIO MORRICONE – Ô Dio santo, má tamo tuto ficando vechio, já não é mais 1900. 

DING-DONG

JOHN WILLIAMS – Ei Horner, faça algo de útil. Vá atender a porta antes que comece a guerra dos mundos.

JAMES HORNER – Vejo aliens! Opa.. é o pessoal da Media Ventures!

JOHN WILLIAMS – Humpf! Eu prefiro ficar sete anos no Tibet do que agüentar essa turma!

RACHEL PORTMAN – John! Você disse que não ia reclamar! Eu vou na cozinha pegar chocolate. 

ENNIO MORRICONE – Olá companheiros! Vejo que estamos todos bem, porém a nossa música corre perigo de ser extinta.

HANS ZIMMER – Extinta? Pelas lágrimas do sol, como assim? Eu possuo mais de 100 trilhas...

JOHN WILLIAMS – Prá mim você só tem 5... rs... o resto é inversão! Além do mais, são tantas trilhas que ficam aí perdidas no espaço.

CHEGA RACHEL COM OS CHOCOLATES. 

KLAUS BADELT – Oba!! Chocolate!!

ENNIO MORRICONE – Pare de bancar a criança. Estamos aqui para falar da Missão! 

HANS ZIMMER – Que missão?

JOHN WILLIAMS – Ô Darth Zimmer, você não tá sabendo que estão parando de ouvir trilhas?

HANS ZIMMER – É mesmo? Só se for as de vocês hehe. Mas tudo bem, vamos nos juntar e, assim como o último samurai, lutaremos como gladiadores.

RACHEL PORTMAN – Parem! Isso aqui não é nenhuma guerra de Hart. Temos que usar a razão.

KLAUS BADELT – E se fizéssemos uma máquina do tempo e...

JAMES HORNER – Nossa... mas que mente brilhante você tem. Acorda amigo.. não estamos em nenhum vale encantado. Continua comendo seu chocolate aí meu filho.

ALGUMAS HORAS DEPOIS...

JOHN WILLIAMS – Eu desisto, eu tento me enturmar nessa miscigenação, mas não dá. Sou patriota e digo, Hollywood não precisa desse bando de E.T´s.

ENNIO MORRICONE – Tome cuidado com as palavras!

ANTÔNIO PINTO – Na minha opinião, temos que juntar nossas armas.

KLAUS BADELT - Hahaha, olha o Pinto querendo cantar de galo!

ANTÔNIO PINTO – Ei menino, você está maluco?

ENNIO MORRICONE – CHEEEEEEEEEEEGAAAAAAAA!!!!!!

HANS ZIMMER – Esta nossa discussão não está rendendo nada. Nossos espíritos estão indomáveis. Vou jogar videogame.

VANGELIS – Isso.. isso... eu apoio jogar videogame

JOHN WILLIAMS – Bah... Tecladistas!

HOWARD SHORE – Nada de VideoDrome.

VANGELIS – Video-game!!!

HOWARD SHORE – Que seja! Somos a sociedade do Score, temos um caminho árduo a seguir! 

EIS QUE SURGE A VOZ DA SABEDORIA:

BASIL POLEDOURIS – Temos que defender nossa honra e glória. E não é brigando que vamos conseguir isso. Por que somos tão miseráveis? Esta terra não é de ninguém. Temos que continuar fazendo música da forma que sempre fizemos. Precisamos fazer com que o Conan dentro de cada um de nós lute por uma lagoa azul, uma madrugada vermelha e todas as cores que compõem nossos temas. Já não basta os nossos poucos ouvintes brigando para saber quem é o melhor entre nós? Se alguns de nossos grandes colegas partiram – Michael Kamen, Jerry Goldsmith, Bernard Hermann, Elmer Bernstein, entre tantos outros – nos cabe agora manter essa chama acesa. Até porque não existe discussão sobre “o melhor compositor”.. pois este sou eu! 

JOHN WILLIAMS – Hahahaha era o que me faltava...! 

RECOMEÇA A DISCUSSÃO...

RACHEL PORTMAN – Eu acho que se não fosse o equilíbrio feminino aqui nessa liga, a porrada já estaria comendo solta.

ENQUANTO ISSO, FORA DA DISCUSSÃO...

JAMES HORNER - Ei você!! É... você mesmo que está lendo a Cine & Música. Não se deixe influenciar por essas bobeiras. Não deixe o barco afundar. Respeite as trilhas e os compositores, afinal, somos todos parte de uma só tripulação, e se formos a pique – quem perderá será o Cinema!

Muita paz e score para vocês!

....♪♪ Near, far, wherever you are. I believe that the heart does go on ♪♪

 THE END

Lucas Vandanezi
lvandanezi@scoretrack.net

 

TODAS AS COLUNAS
VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL