Compositores
www.scoretrack.net

George Duning (1919-2000)

por Jorge Saldanha

Nascido em Indiana, EUA, George Duning teve uma vida que sempre gravitou em torno da música. Seus pais foram músicos profissionais, e ele matriculou-se no Conservatório de Música de Cincinnati, onde formou-se em Teoria. Também sobressaiu-se como trumpetista, tocando em bandas de jazz, nas quais teve suas primeiras experiências como arranjador. Em seguida foi para o rádio, onde rapidamente obteve a reputação de criativo arranjador e diretor musical. Em 1942, alistou-se na Marinha americana, e como regente-arranjador do Serviço de Rádio das Forças Armadas, Duning trabalhou em uma grande variedade de programas. Após o serviço militar, em 1944, assinou contrato com a Columbia Pictures, para atuar como arranjador e orquetrador. Duning esteve na Columbia por 16 anos, e é com este estúdio que seu nome é comumente identificado.

Tamanha era a sua qualidade nas funções de orquestrador e arranjador, que foi muito difícil para ele convencer o estúdio de seu interesse em dedicar-se a compor para filmes. Sua primeira experiência chegou com o filme policial de Dick Powell Johnny O'Clock, de 1947; mas apesar do sucesso do score, suas habilidades como arranjador eram tão marcantes que a Columbia ainda insistia em colocá-lo em musicais. Ele trabalhou em The Jolson Story em 1947, e quando a Columbia iniciou a produção de Jolson Sings Again, Duning foi novamente pressionado a aceitar o serviço. Felizmente, o filme propiciou-lhe sua primeira indicação ao Oscar. Em 1956 veio outra indicação, pelo score de The Eddie Duchin Story. Satisfeito em ter seu talento como compositor finalmente reconhecido, Duning sentiu-se particularmente orgulhoso com as posteriores indicações de suas trilhas sonoras originais para From Here to Eternity, No Sad Songs for Me, e para o filme que contém seu tema de maior sucesso, Picnic.

Baseado em uma peça teatral de William Inge, Picnic foi dirigido por Joshua Logan em 1955. Este drama romântico estrelado por William Holden, Kim Novak, Rosalind Russell e Cliff Robertson (em seu primeiro papel), originou o mais lembrado dentre os mais de 100 scores de Duning, tendo recebido o prêmio Down Beat como a melhor trilha sonora original de filme não musical do ano. O arranjo dançante da popular "Moonglow", dos anos 30, combinada com o seu próprio tema de amor, tornou-se clássico, e ganhou o primeiro lugar nas paradas de sucesso de 1956.

Entre outras partituras proeminentes de Duning, estão duas das melhores do gênero western -3:10 to Yuma e Cowboy, além de outras compostas para filmes tão diversos como The World of Susie Wong, Me and the Colonel, The Devil at Four O'Clock, Bell, Book, and Candle, e Toys in the Attic. Nos anos 60, Duning dedicou seus talentos principalmente para a TV, compondo temas para séries como Tightrope, Naked City e Big Valley. Também compôs música  romântica memorável para a série clássica de Star Trek, além de vários telefilmes.

Duning foi um compositor versátil, sendo a qualidade de seu trabalho consistentemente alta. Se não ficou tão conhecido do público quanto outros de seus colegas, isto deve-se, principalmente, ao seu temperamento simples e reservado. Publicidade nunca foi do seu interesse, e dedicou-se exclusivamente ao seu trabalho. Duning recebeu um prêmio da Society for the Preservation of Film Music em 1987, pelo conjunto de sua obra. Em seus últimos anos de vida, esteve incapacitado em conseqüência de um derrame. No dia 27 de fevereiro de 2000, Duning faleceu, vítima de ataque cardíaco, aos 81 anos de idade. Infelizmente, a maior parte de suas composições ainda é inédita em disco.

Filmografia de George Duning, cortesia de Internet Movie Database

VOLTAR PARA COMPOSITORES