Cotação: ***** (Ótimo), **** (Muito Bom), *** (Bom), ** (Regular), * (Ruim)

R4 - DVD codificado para Região 4 (Brasil/América Latina, Austrália/Oceania)
R0 - DVD sem codificação (reproduz em qualquer player)

R1 - DVD codificado para Região 1 (América do Norte)

MIB - HOMENS DE PRETO
MIB - Men in Black, 1997 - Direção: Barry Sonnenfeld. Elenco: Tommy Lee Jones, Will Smith, Linda Fiorentino, Vincent D’Onofrio, Rip Torn, Tony Shaloub. Columbia DVD - 2000. Widescreen – Região 4 – 98 minutos/Cotação: Filme ****, DVD ***** - A maior bilheteria do verão americano de 1997, e o maior sucesso da Columbia de todos os tempos (US$ 550 milhões em todo o mundo) é uma divertida e inteligente sátira dos tradicionais filmes de invasão alienígena, agregando paranóias conspiratórias estilo Arquivo X. Em Os Homens de Preto, lançamento mundial em DVD, um jovem e “cool” tira de Nova York, vivido pelo simpático Will Smith (que no ano anterior havia se consagrado com Independence Day), é recrutado pelo hilariantemente sério “K” (Tommy Lee Jones) para integrar uma equipe ultra-secreta do governo, liderada por Zed (Rip Torn). Há 30 anos, os Homens de Preto (MiB) trabalham para uma poderosa e ultra-secreta agência do governo, monitorando centenas de extraterrestres que já vivem aqui. Eles controlam a imigração intergaláctica e regulam todos os assuntos alienígenas na Terra, tudo sem o conhecimento do público em geral. Quando uma repugnante e violenta barata espacial - na forma humana interpretada por Vincent D'Onofrio - chega à Terra em busca de uma galáxia (uma das sacadas inteligentes do filme), fato que pode desencadear uma guerra espacial, caberá a “J” (Smith) e “K” (Jones) evitar a destruição do nosso planeta. O roteiro de Ed Soloman, baseado em quadrinhos da Malibu criados por Lowell Cunningham, garante o ritmo sempre ágil. O filme é enriquecido pela trilha incidental de Danny Elfman, os efeitos visuais da Industrial Light and Magic e os incríveis alienígenas criados pelo mestre da maquiagem Rick Baker, que lhe valeram mais um Oscar. Os cenários do quartel-general MiB são bem “anos 60”, a produção é de Steven Spielberg e a direção ficou a cargo de Barry Sonnenfeld (A Família Addams 1 e 2). Com tais méritos (sem falar em Linda Fiorentino), Os Homens de Preto é um grande programa, que além de dar origem a uma bem sucedida série animada para a TV, deverá em breve ganhar uma continuação cinematográfica. Além do filme, prepare-se para gastar muito tempo divertindo-se com o material adicional contido no DVD, de longe o mais completo já lançado no Brasil e que explora  o potencial do formato: Comentários no vídeo – é possível ver as silhuetas de Barry Sonnenfeld e Tommy Lee Jones (como no DVD de Os Caça-Fantasmas) enquanto eles comentam, apontam e desenham na tela para demonstrar os principais pontos da produção; Estudos de Animação de Personagensatravés do recurso multiângulo, adicionamos camada sobre camada de três personagens e acompanhamos as etapas necessárias para sua criação; Análise da Cena do Túnel –  esta cena, considerada pelo Diretor a de mais difícil realização, ilustra muito bem o processo de criação de efeitos visuais. Usando ângulos é possível acompanhar o processo de criação, desde a filmagem contra a tela azul até o corte final;Comparações de Storyboards – podemos comparar os storyboards de três grandes efeitos visuais com as cenas finais, em telas divididas; Cenas Estendidas e Alternadas - divertidas e interessantes versões alternativas das cenas existentes; Making Of Original - contém entrevistas com os principais atores; Documentário – A Metamorfose de Homens de Preto - examina a complexa jornada percorrida pelos realizadores desde os quadrinhos até a finalização do filme; Galeria de Conceitos de Criação - inclui uma vasta quantidade de desenhos iniciais, modelos e  rascunhos; Galeria de Fotos da Produção - são fotos de toda a equipe trabalhando em modelos, computadores, figurinos, maquiagem, etc.; Galeria de Storyboards - galeria de vários desenhos que ajudaram o diretor a realizar o filme; Vídeo Musical – MiB – é o clip da canção tema do filme, interpretado por Will Smith e no qual ele dança com o alien Mikey. E como se tudo isso ainda não bastasse, ainda temos trailers de MiB, Os Bad Boys, Os Caça-Fantasmas e o teaser de MIB2, notas sobre o elenco e os realizadores e apresentações especiais para DVD-ROM e Web Links. Os menus são interativos e animados, o áudio é em Inglês 5.1 (Dolby Digital), Inglês 2.0, Português 2.0 e Espanhol 2.0, com legendas em português, espanhol, inglês, cantonês, mandarim, coreano e (ufa!) tailandês. O formato da tela é em Widescreen, e o processo de masterização digital do áudio e vídeo (anamórfico) foi supervisionado pelo próprio diretor Barry Sonnenfeld. Jorge Saldanha

TERMINATOR 2: JUDGEMENT DAY - SPECIAL EDITION
1991 - Direção: James Cameron. Elenco: Arnold Schwarzenegger, Linda Hamilton, Edward Furlong, Robert Patrick. Artisan DVD - 2000. Widescreen – Região 1 – 137/152/Cotação: Filme ****, DVD ***** - Contando com elaborados e (à época) inovadores efeitos gerados em computador, O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final (ou T2, como ficou conhecido nos EUA), foi uma cara e rentável seqüência para o sucesso de FC de 1984 (lançado em DVD no Brasil pela Flashstar e posteriormente em uma caprichada edição da Fox, também comentada neste site), que na verdade era uma modesta produção. Arnold Schwarzenegger retornou como o robótico Exterminator, porém não mais programado para matar Sarah Connor (Linda Hamilton), mas sim para proteger seu filho John Connor (Edward Furlong), o garoto que no futuro irá liderar a resistência dos humanos contra as máquinas. Muitos fãs do original reclamaram da humanização do Exterminador, na verdade uma exigência de Schwarzenegger, que para variar queria fazer o papel do mocinho. A vilania ficou a cargo do letal T-1000 (Robert Patrick, o novo integrante do elenco de Arquivo X), um exterminador que, em sua missão de eliminar o jovem Connor, é capaz de assumir a forma de qualquer objeto ou pessoa. Apesar de não ser tão inventivo como o Exterminador do Futuro original, o diretor James Cameron criou um filme de ação intensa, efeitos que ainda funcionam e final emotivo. T2 já havia saído nos EUA em DVD, o primeiro de dupla camada lançado no mercado. Esta nova edição americana contém três versões num único DVD: a original, outra com 15 minutos a mais (versão de diretor) e outra com 5 minutos de cenas que ainda não haviam sido vistas. O vídeo é em widescreen 2.35:1 Anamórfico, o áudio, Dolby Digital 5.1 compatível com THX 6.1, e DTS compatível também com 6.1. Podemos selecionar o comentário de nada menos do que 26 pessoas do elenco, ler o roteiro completo, ver todo o storyboard com cerca de 700 figuras e assistir a 3 documentários: "The Making Of T2", "T2: More Than Meets The Eye", "T2: 3D: Breaking The Screen Barrier". Ao todo, é mais de uma hora de material adicional cobrindo todos os aspectos da produção do filme. O DVD vem acondicionado em uma caixa de metal especial, junto com um livreto de 32 páginas de informações, um legítimo item de colecionador. Infelizmente, a versão que a Columbia Home Vídeo lançou no Brasil é  simples, sem qualquer extra. JS

TUBARÃO - EDIÇÃO ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO
Jaws – 1975. Direção: Steven Spielberg. Elenco: Roy Scheider, Richard Dreyfuss, Robert Shaw, Lorraine Gary e Murray Hamilton.  Universal DVD - 2000. Widescreen – Região 4 - 125 minutos/Cotação: Filme *****, DVD ***** - Baseado no popular bestseller de Peter Benchley, Jaws vem fascinando e aterrorizando as audiências de todo o mundo desde o seu lançamento em 1975, quando quebrou recordes de bilheteria e tornou-se o primeiro blockbuster de verão, gênero que Guerra nas Estrelas, dois anos após, consagrou. Com cenas de grande tensão e suspense, o filme foi o primeiro grande sucesso de público e crítica do então jovem (27 anos) Spielberg, e arrebatou três Oscars: Melhor Som, Melhor Trilha Sonora e Melhor Edição. O impacto foi tão duradouro que ninguém, nunca mais, olhou as águas do mar sem imaginar que, de repente, nelas surgiria a sinistra nadadeira de um tubarão branco. É difícil que exista alguém que ainda não tenha assistido ao filme no cinema, nas inúmeras reprises da TV ou em vídeo, mas a trama resumidamente é a seguinte: um enorme tubarão branco começa a atacar banhistas e mergulhadores nas águas do pequeno balneário marítimo de Amity. Apesar da ameaça do predador e dos avisos do chefe de polícia Brody (Roy Scheider), o prefeito (Murray Hamilton) decide não interditar as praias, e logo a matança de veranistas se inicia. Para caçar o animal, juntam-se a Brody o ictiólogo Hooper (Richard Dreyfuss) e o pescador Quint (Robert Shaw). O emocionante terço final do filme mostra os três homens, a bordo do barco pesqueiro Orca, enfrentando o terrível tubarão. As interpretações do trio de atores principais são antológicas, e o tubarão mecânico (carinhosamente batizado de Bruce pela equipe), apesar de meio tosco se comparado aos tubarões reais ou mesmo aos modernos animatronics, ainda provoca arrepios nas cenas de ataque. Nos EUA, a edição especial de aniversário de Tubarão foi lançada em duas versões: uma com áudio em Dolby Digital 5.1, outra com áudio DTS 5.1. A versão Região 4 do DVD possui apenas áudio em Dolby Digital 5.1, com sete opções de legendas e todos os extras da versão Região 1 (como aliás é de praxe nos lançamentos nacionais da Columbia/Universal). O material adicional inicia com um excelente Making Of de 50 minutos dirigido por Laurent Bouzereau repleto de informações e raras imagens da conturbada produção, entrevistas com o diretor Steven Spielberg, o autor/roteirista Peter Benchley, o compositor John Williams, atores, produtores  e membros da equipe de produção e de criação do tubarão Bruce - que sempre quebrava na hora errada. Outros extras incluem 11 minutos de cenas inéditas, bloopers, o texto científico "O Mundo do Tubarão," três trailers de cinema, 720 (!) fotos, storyboards e desenhos de produção, e o jogo de conhecimento “Saia da Água!” totalmente em Português. Na seção de DVD-ROM, há um protetor de tela para PC e links para o site oficial JAWS 25, o qual também possui muitas das cenas eliminadas e bloopers do disco. Indiscutivelmente, esta é a melhor apresentação de Tubarão em vídeo. A imagem possui excelente definição, cores vibrantes e tela em formato widescreen anamórfico. Quanto ao áudio, todas as versões anteriores (VHS e Laserdisc) apresentavam a mesma trilha mono original, e a presença, no DVD, de som Dolby 5.1 é algo a comemorar. A maior beneficiária desta nova mixagem é a brilhante partitura de John Williams, que apesar de não poder ser ouvida separadamente dos efeitos sonoros (provavelmente para não prejudicar as vendas do novo CD da trilha), ganhou fidelidade e um perfeito balanceamento em todos os canais. Enfim, Tubarão é um clássico moderno que ainda continua a nos entreter passados 25 anos desde o seu lançamento, e esta completa versão em DVD é, para dizer o mínimo, obrigatória. JS

INDEPENDENCE DAY - EDIÇÃO ESPECIAL
Independence Day - 1996 - Direção: Roland Emmerich. Elenco: Will Smith, Bill Pullman, Jeff Goldblum, Mary McDonnell, Judd Hirsch, Robert Loggia. Fox DVD - 2001. Widescreen – Região 4 – 142/153 minutos/Cotação: Filme ***, DVD ***** - No dia 2 de julho, uma gigantesca nave alienígena é detectada aproximando-se da Terra. No dia seguinte, ela lança naves com 20km de extensão que destroem as principais cidades dos Estados Unidos e do mundo. O Presidente dos Estados Unidos (Bill Pullman), em pleno dia da independência americana, lidera a reação contra os invasores, na qual se destacam um técnico em computação (Jeff Goldblum) e um piloto de caça (Will Smith). Bem, se você conseguir superar o ufanismo, o americanismo, o simplismo do final e outros “ismos”, irá apreciar Independence Day, o grande campeão de bilheteria de 1996 que consagrou Will Smith. ID4 foi mais um fruto da parceria Roland Emmerich (diretor/roteirista) e Dean Devlin (roteirista/produtor), que já haviam produzido os sucessos Soldado Universal e Stargate, e posteriormente levariam à tela a versão hollywoodiana de Godzilla. Graças aos recursos liberados pela Fox para a realização de Independence Day, eles puderam levar à tela não um, mas vários filmes em um só. Genericamente, pode-se dizer que a espinha dorsal de ID4 é o clássico A Guerra dos Mundos, com um visual estilo Guerra nas Estrelas. Mas a coisa não pára por aí, já que temos elementos dos filmes catástrofe dos anos 70, antigos filmes de guerra, Top Gun e vários sucessos - antigos e recentes - da ficção científica, como O Dia em que a Terra Parou e até mesmo Arquivo X. A dupla Emmerich/Devlin soube combinar todos os elementos preexistentes e fazer uma verdadeira homenagem ao cinema de aventura e à ficção científica. Os dois escreveram o roteiro, no qual não havia apenas um herói, mas como nos filmes catástrofe que o inspiraram, vários personagens cujas histórias paralelas encontravam-se na conclusão. Na tela, e agora em DVD, Independence Day parece ter custado no mínimo o dobro dos 60 milhões de dólares que foram gastos. Em dois aspectos a produção foi econômica, sem que com isso houvesse qualquer perda de qualidade: no elenco, não foram contratados astros de primeira grandeza, mas atores competentes como Bill Pullman (Spaceballs), Jeff Goldblum (A Mosca, Jurassic Park) e Brent Spiner (Jornada nas Estrelas, A Nova Geração); nos efeitos especiais, foram deixados de lado os caríssimos computadores da todo-poderosa Industrial Light and Magic de George Lucas. Especialmente para o filme, foi criada uma central de Computação Gráfica encarregada de combinar as cenas reais com as tomadas de efeitos especiais (mais de 500), bem como para gerar as espetaculares seqüências de combate aéreo. Também foram usados modelos de naves e jatos em algumas tomadas, e para as famosas cenas de destruição das cidades foram construídas detalhadas maquetes em escala. É o caso da detalhada réplica da Casa Branca, com 1,5 metro de altura e 3,5 metro de largura, que custou 40 mil dólares e foi explodida na cena mais conhecida do filme. O toque final é dado pela trilha sonora de David Arnold, que nos oferece momentos de melodia, tensão e impacto. Independence Day pode não ser (ainda) um clássico da FC, mas recebeu da Fox uma edição em DVD espetacular. A edição Região 4 é idêntica à americana: o primeiro disco contém a versão original do filme com 142 minutos, e uma edição especial, com 153 minutos; no segundo disco, destacam-se um documentário sobre os efeitos especiais (Criando Realidade), o especial Invasão ID4, spots de TV, final original e trailers de cinema. O formato da tela é Widescreen 2.35:1 Anamórfico, com copiagem digital de excelente qualidade. No áudio, podemos selecionar comentários de Roland Emmerich e Dean Devlin, além dos técnicos em efeitos especiais Volker Engel e Doug Smith. Os idioma é Inglês (Dolby Digital 5.1), com legendas em português, inglês e espanhol. JS

THE FANTASY WORLDS OF IRWIN ALLEN
1995. Direção: Kevin Burns. Image DVD - 1999. Região 0 - 95 minutos/Cotação: Documentário ****, DVD **** - O legado do famoso produtor e diretor Irwin Allen inclui um documentário premiado com o Oscar (The Sea Around Us, 1953), grandes produções para o cinema (incluindo os também oscarizados O Destino do Poseidon, 1972, e Inferno na Torre, 1974), e principalmente, pelo menos para os fãs de FC que cresceram nos anos 60, o quarteto de fantásticas séries Viagem ao Fundo do Mar, Perdidos no Espaço, Túnel do Tempo e Terra de Gigantes. Em 1995, mais de três décadas após o início destas aventuras televisivas, Kevin Burns produziu e dirigiu The Fantasy Worlds Of Irwin Allen, um documentário em homenagem a uma das mais produtivas e criativas mentes de Hollywood. Para a realização do especial, uma co-produção da Fox e do Sci-Fi Channell, Burns e seus auxiliares, com o aval da viúva Sheila Mathews Allen, iniciou uma verdadeira “escavação arqueológica” nos estúdios, que resultou na redescoberta de fotos, cenas de bastidores e de efeitos especiais, sons, trailers, miniaturas e pedaços de cenários, que foram utilizados no programa. Uma das descobertas mais valiosas desta pesquisa foram rolos de fitas originais em 35mm, intactos e contendo temas e trilhas originais dos famosos seriados, que originaram, até o momento, 7 CDs lançados pela gravadora GNP Crescendo (The Fantasy Worlds Of Irwin Allen e Lost in Space Vol. 3 - ver em CDs Comentados). Para os fãs, o documentário apresentado por June Lockart e Bill Mumy (Maureen e Will Robinson de Perdidos no Espaço), em um cenário reproduzindo o exterior da nave Júpiter 2, fornece a chance de ver cenas inéditas de filmes e séries, e depoimentos recentes de vários atores, colaboradores e amigos de Allen. Por exemplo, Jonathan Harris fala sobre como obteve a autorização de Allen para criar a personalidade bufona de seu inesquecível Dr. Smith, e David Hedison (Capitão Lee Crane) comenta a popularidade de Viagem ao Fundo do Mar e seu relacionamento com o produtor/diretor e seus colegas de elenco. Do mesmo modo, Mark Goddard, Marta Kristen, James Darren, Robert Colbert, Whit Bissel, Lee Meriwether, Gary Conway, Don Matheson, Deanna Lund falam sobre momentos de suas respectivas séries e sobre a carreira de Irwin Allen. Além do documentário, o DVD contém cenas dos bastidores das gravações do especial, 3 interessantes curta-metragens, utilizando cenas de arquivo e cenários pintados, feitos para vender os projetos de Terra de Gigantes, Cidade sob o Mar (com Glen Corbett, Lloyd Bochner e o então novato James Brolin, que acabou dando origem a apenas um telefilme, com outro elenco), The Man from The 25th Century (com James Darren, de Túnel do Tempo, que acabou não sendo aprovado) e um "featurette" publicitário para a apresentação de Inferno na Torre e outros filmes de Allen. Por ser um lançamento americano, o DVD apresenta áudio apenas em inglês, e não possui qualquer legenda. JS

LOST IN SPACE FOREVER
1998. Direção: Kevin Burns. Image DVD - 2000. Região 0 - 91 minutos/Cotação: Documentário ***, DVD **** - Muito do material coletado por Kevin Burns para The Fantasy Worlds of Irwin Allen (1995) ficou de fora do especial. Em 1998 foi lançado o filme de Perdidos no Espaço, e com ele o interesse sobre a antiga série de TV ressurgiu. Burns teve a chance de produzir um novo especial, desta vez exclusivo sobre Lost in Space e com grande parte do material anteriormente não utilizado. Em um fielmente reconstruído cenário do interior do Júpiter 2, o documentário foi apresentado por John Larroquette (escolha estranha, já que a única conexão de Larroquete com a ficção-científica foi a sua interpretação de um klingon em Jornada nas Estrelas III) e o Robô. Nele temos a detalhada história das origens da série, cenas do piloto (nunca exibido em sua forma original), fotos exclusivas, entrevistas com atores da série e do filme e o teste de Guy Williams (de cabelos grisalhos!) para o papel do Professor John Robinson. Mas o grande momento do especial (pelo menos para os fãs mais fanáticos, para quem este DVD é imperdível) chega no final, quando Jonathan Harris (Dr. Smith) e Bill Mumy (Will Robinson), vestindo os trajes da série de TV, e o Robô, interpretam o pequeno esquete "A Shift in Time" a bordo do Júpiter 2. Como extras, o DVD apresenta, separadamente, os bastidores do especial (a reconstrução do Júpiter 2, as gravações com Harris e Mumy) e muitas cenas sobre as filmagens dos efeitos especiais, criados pelo mestre das miniaturas L.B. Abbott. Assim como o DVD de The Fantasy Worlds Of Irwin Allen, para o qual constitui um bom complemento, este também não possui qualquer legenda, e o áudio é apenas em inglês. JS

ARQUIVO X, O FILME - EDIÇÃO ESPECIAL
The X-Files: Fight The Future - 1998. Direção: Rob Bowman. Elenco: David Duchovny, Gillian Anderson e Martin Landau. Fox DVD - 2000. Widescreen - Região 4 - 121 minutos/Cotação: Filme ****, DVD *** - Desde que os agentes especiais do FBI Fox Mulder (David Duchovny) e Dana Scully (Gillian Anderson) iniciaram suas investigações sobre eventos paranormais e conspirações extraterrestres, a série Arquivo X cresceu, passando de um inesperado sucesso da TV americana para um fenômeno global. E fato inédito, um longa metragem de grande orçamento (US$ 60 milhões) foi lançado nos cinemas, servindo de elo de ligação entre o quinto e o sexto ano da série de TV. Agora, mais de um ano após o seu lançamento em VHS no Brasil, Fight The Future ganha sua versão nacional em DVD, permitindo assim uma melhor avaliação das características que o diferem da média dos filmes típicos do verão americano: uma trama bem desenvolvida e efeitos especiais até modestos para os padrões atuais, porém excelentes e perfeitamente integrados à história. Até a trilha do compositor oficial da série, Mark Snow, é menos minimalista e mais grandiosa. O longa agradou aos "eXcers" de todo o mundo, porém apesar de todos os esforços dos produtores Chris Carter e Frank Spotnitz, deixou os que não acompanham o seriado um pouco confusos. Nada, porém, que evite que seja apreciada esta mistura muito boa de ação, ficção científica e aventura, conduzida pelo veterano da série de TV e de Jornada nas Estrelas: A Nova Geração, o diretor Rob Bowman. O filme conta com um elenco de apoio valorizado pelas presenças de Armin Mueller-Stahl, Wiliam B. Davies, John Neville, Martin Landau e Terry O´Quinn. O DVD contém uma cena exclusiva, na qual O Homem Bem Vestido (Neville) fornece a Mulder (Duchovny) uma pista sobre o que aconteceu com a sua irmã Samantha. Após uma conclusão empolgante na Antártida, muitas perguntas são respondidas e outras surgem, no melhor estilo Arquivo X. David Duchovny e Gillian Anderson mantém o perfeito entrosamento habitual, revelando-se perfeitamente convincentes na tela grande. O material adicional contido no DVD não é excepcional, mas também não é desprezível: além de legendas em inglês, espanhol e português, há 18 seleções de cenas, áudio em inglês (Dolby 5.1), espanhol e português, o trailer de cinema, comentários de áudio por Chris Carter e Rob Bowman e o Making of "Arquivo X: Resista ao Futuro". JS