Primeira Impressão
www.scoretrack.net

Título Original: THE DARK KNIGHT

Direção: CHRISTOPHER NOLAN

Roteiro: JONATHAN NOLAN, CHRISTOPHER NOLAN, DAVID S. GOYER

Produção: CHARLES ROVEN, EMMA THOMAS, CHRISTOPHER NOLAN, BENJAMIN MELNIKER, MICHAEL E. USLAN, KEVIN DE LA NOY, THOMAS TULL

Fotografia: WALLY PFISTER

Desenho de Produção: NATHAN CROWLEY

Edição: LEE SMITH

Música: HANS ZIMMER, JAMES NEWTON HOWARD

Figurino: LINDY HEMMING

Elenco: CHRISTIAN BALE, MICHAEL CAINE, HEATH LEDGER, GARY OLDMAN, AARON ECKHART, MAGGIE GYLLENHAAL, MORGAN FREEMAN

17 de julho de 2008

BATMAN - O CAVALEIRO DAS TREVAS

O Homem-Morcego surpreende mais uma vez

O tão aguardado Batman - O Cavaleiro das Trevas, seqüência de Batman Begins (2005), volta a reunir o diretor Christopher Nolan e o astro Christian Bale que, novamente interpreta Bruce Wayne/Batman com muita competência. Aliás, interpretação é um ponto mais que positivo nesse filme, pois o elenco de peso, que conta com Michael Caine, Morgan Freeman e Gary Oldman, entre outros, também inclui Heath Leadger, numa espetacular caracterização do Coringa, e Aaron Eckhart (um ator que, particularmente, gosto muito) como Harvey Dent/Duas Caras.

Ficou mais do que claro que esta seqüência de Batman tinha como propósito dar mais ênfase para o vilão Coringa, o que deu ao filme um peso descomunal e aterrorizante. Infelizmente, a prematura morte de Heath Leadger logo após as filmagens acabou por prejudicar um pouco a Warner, que teve de tomar muito cuidado para não ser taxada de aproveitadora, já que a maioria dos banners e pôsteres era composta pelo Coringa.

Para mim o mais interessante dessa seqüência é a forma como leigos na história, como eu, podem sair com uma boa noção das origens de alguns vilões como, por exemplo, o Duas Caras - que durante quase todo o filme é apenas o promotor Harvey Dent e que, por conta de um acidente acaba virando o vilão deformado - e revoltado.

Basicamente não há o que falar da história sem estragar a surpresa, portanto, ir ao cinema se faz extremamente necessário. Mas dá para dizer que, com a ajuda do Tenente Jim Gordon e do novo promotor Harvey Dent, Batman se dedica a combater de vez o crime organizado em Gotham. De início, o trio se mostra eficaz, porém eles logo se vêem reféns de um poderoso criminoso conhecido como Coringa, que faz Gotham mergulhar na anarquia e força o Cavaleiro das Trevas a chegar mais perto do que nunca de ultrapassar a linha tênue que separa o herói do justiceiro.

Eu saí da sessão muito satisfeito com o material, inclusive sua trilha sonora, mas não sei se, por conta do primeiro impacto que tive, ou pelo fato de mostrar pela primeira vez este lado sombrio de que Batman tanto precisa, eu ainda fico com Batman Begins. Cada filme é um filme, mas, às vezes as comparações são feitas e eu ainda gosto mais do anterior, que para mim é o Batman definitivo. Ambos são excelentes e se acho Begins melhor, é por uma questão de 0,001 pontos percentuais.

Então, preparem seu psicológico para o vilão Coringa e sua mente para as explicações de suas origens, e boa sessão - o filme é de tirar o chapéu e a visita ao cinema se faz obrigatória para todos aqueles que gostam de um filme de super-heróis acima da média.

Lucas Vandanezi
Lvandanezi@scoretrack.net

PRIMEIRA IMPRESSÃO
VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL