Primeira Impressão
www.scoretrack.net

Título Original: Notes on a Scandal
Direção: RICHARD EYRE
Roteiro: PATRICK MARBER
Produção: SCOTT RUDIN, ROBERT FOX
Roteiro: Patrick Marber, baseado em livro de ZOË HELLER
Produção Executiva: REDMOND MORRIS
Fotografia: CHRIS MENGES
Desenho de Produção e Vestuário: TIM HATLEY
Montagem: JOHN BLOOM, ANTONIA VAN DRIMMELEN
Música: PHILIP GLASS
Elenco: JUDI DENCH, CATE BLANCHETT, BILL NIGHY, ANDREW SIMPSON
Web:  http://www.notassobreumescandalo.com.br/

14 de fevereiro de 2007

Com a faca e o queijo na mão!

Qual é o valor da palavra “amizade” para você? Muitas pessoas confundem o coleguismo com a amizade em si, contudo, há uma grande diferença entre essas duas palavras. Colega é aquele que está sempre junto a você mas que o tempo pode afastar. Amigo é aquele que, mesmo afastado pelo tempo, volta a estar a seu lado.

O ser humano, assim como muitas coisas da vida, é um mistério. As pessoas são diferentes umas das outras e muitas vezes a primeira impressão que você tem de alguém pode apenas ser uma armadilha, prestes a causar grande estrago. Em Notas Sobre um Escândalo, Sheba (Cate Blanchett) entra em um barco rumo ao desconhecido. Mãe de uma adolescente e um garoto com síndrome de Down, Sheba leva uma vida modesta com sua família. Seu marido, bem mais velho, foi seu professor no passado, e após juntarem os trapos decidiram que a vida seria simples porém divertida.

As tradições que dão vida a essa família ficam ameaçadas quando Sheba é contratada para dar aulas de arte em uma escola próximo à sua casa. Muitas vezes os pais não dão o devido limite a seus filhos e eles ficam cada vez piores quando atingem uma certa faixa etária. E é justamente para esse tipo de jovens que Sheba dará suas aulas. Perdida com tal bagunça e falta de respeito em suas aulas, é auxiliada por Barbara (Judi Dench), uma professora antiga e pouco admirada por seus colegas de trabalho.

Barbara é uma mulher solitária que mantém um diário em sua casa com anotações sobre suas antigas amizades.
Com um nível cultural muito amplo, Barbara é esnobe com seus colegas e, devido a isso, é muitas vezes excluída do hall de professores que convivem bem. Aproveitando a falta de experiência de Sheba, Barbara vê nela uma amiga, alguém que ela pode confiar e ser confiada. Confusa com toda a situação, Sheba começa um relacionamento com Steven Connely (Andrew Simpson), um garoto de 15 anos que se mostra interessado em ter aulas particulares de arte.

Mas o que acontece quando uma pessoa solitária como Barbara descobre um segredo que pode usar como arma (chantagem) contra qualquer passo que Sheba possa dar? É em torno desse mistério que o filme roda. Fora o show de interpretação de Judi Dench, que lhe rendeu a indicação de melhor Atriz no Oscar, e do belo acompanhamento de Cate Blanchett, também indicada.

O filme conta com uma trilha sonora, vamos assim por dizer – ABSURDA!
Philip Glass conseguiu se superar em sua composição e a trilha é, além de lindíssima, muito pertinente ao filme. Em momentos de perturbação a música é perturbadora, em momentos de emoção é emocionante e assim por diante. Isso pode parecer óbvio, mas hoje em dia até para isso é necessário um talento como o de Glass. Em alguns momentos senti que a trilha quis saltar ao filme, mas isso é apenas um detalhe – aliás, a trilha também teve indicação ao Oscar, e na minha opnião é forte candidata ao prêmio. mas enfim...

Cuidado com suas atitudes, e principalmente com suas amizades.

Lucas Vandanezi
Lvandanezi@scoretrack.net

PRIMEIRA IMPRESSÃO
VOLTAR PARA A PÁGINA INICIAL