A LENDA DO TESOURO PERDIDO (National Treasure, EUA, 2004)
Gênero: Aventura
Duração: 131 min.
Elenco: Nicolas Cage, Diane Kruger, Justin Bartha, Sean Bean, Jon Voight,
Harvey Keitel, Christopher Plummer, David Dayan Fisher
Compositores: Don Harper, Paul Linford, Trevor Rabin
Roteiristas: Jim Kouf, Oren Aviv, Charles Segars
Diretor: Jon Turteltaub

Aventura das boas

Nova produção de Jerry Bruckheimer, misturando aventuras arqueológicas com técnicas inteligentes de roubo, nem parece que dura mais de duas horas

Até que o primeiro filme visto em 2005 me surpreendeu. Estava esperando mais um blockbuster barulhento típico do produtor Jerry Bruckheimer, mas o que eu encontrei foi uma divertidíssima aventura de caça ao tesouro, com seqüências  eletrizantes. Eu não parava de roer as unhas durante o filme inteiro.

Talvez o bom resultado do filme seja por causa do diretor Jon Turteltaub. Os dois anteriores que vi dele - ENQUANTO VOCÊ DORMIA (1995) e INSTINTO (1999) - são bons filmes. O estrelado pela Sandra Bullock principalmente. A LENDA DO TESOURO PERDIDO é um filme que mistura aventuras arqueológicas estilo Indiana Jones com os filmes de técnicas inteligentes de roubo.

Nicolas Cage é um caçador de tesouros que, desde a infância, sonha encontrar o tesouro dos templários. Até que um dia ele consegue encontrar uma pista que o leva à Declaração de Independência dos EUA, que é onde deve ter um mapa do tesouro. Sua tarefa agora é "pegar emprestada" a Declaração. Também no elenco, a belíssima Diane Kruger (a Helena, de TRÓIA) como funcionária do Governo, Sean Bean como o inimigo de Cage, Jon Voight como seu pai e Harvey Keitel como o agente do FBI.

É claro que se trata de um filme despretensioso, e que se for visto com muita expectativa pode causar até uma certa frustração. Também não é um filme que depois de terminada a sessão vai ficar na sua mente por um bom tempo. É uma aventura das boas que desocupa a cabeça das preocupações da vida durante os seus 130 minutos. Aliás, fiquei até surpreso ao constatar a duração do filme. Achei que era de menos de duas horas. Sinal de que o tempo passou voando.

Cotação:
Ailton Monteiro
FILME EM DESTAQUE