LETRA E MÚSICA (Music & Lyrics, EUA, 2007)
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 96 min.
Elenco:
Hugh Grant, Drew Barrymore, Scott Porter, Zak Orth, Brooke Tansley, Daniel Stewart Sherman, Brad Garrett, Aasif Mandvi, Haley Bennet, Matthew Morrison
Compositor: Adam Schlesinger
Roteirista: Marc Lawrence
Diretor: Marc Lawrence

Açucarada mas feliz

Comédia com Hugh Grant e Drew Barrymore pode ser clichê, mas a boa química entre eles e o andamento bem desenvolvido do filme garantem a satisfação do espectador

Hugh Grant é o grande astro das comédias românticas da atualidade. Ele representa para os anos 90-2000 o que outro Grant, o Cary, representou para as décadas de 30 e 40. E seu estilo é marcante. Não existe outro astro que faça tão bem essa mistura de cinismo e timidez. Já Drew Barrymore não tem a mesma tradição e a mesma quantidade de comédias românticas em sua filmografia, que é bem mais diversificada, mas recentemente ela protagonizou dois excelentes filmes do gênero - COMO SE FOSSE A PRIMEIRA VEZ (2004) e AMOR EM JOGO (2005). Por isso, a notícia de que Hugh e Drew fariam uma comédia romântica juntos foi recebida com alegria por mim. Muito inteligente da parte dos produtores juntá-los num mesmo filme. Claro que haveria o risco de não haver uma boa química entre os dois, como já havia acontecido em AMOR À SEGUNDA VISTA (2002), quando Hugh atuou ao lado de Sandra Bullock nesse filme que, aliás, é dirigido pelo mesmo Marc Lawrence deste LETRA E MÚSICA (2007).

Felizmente, dessa vez, houve uma boa química entre os astros. E a trama, apesar de não fugir muito dos eternos clichês, é bem desenvolvida e traz algumas novidades. A maior delas é a maneira bem humorada como é mostrada a música pop dos anos 1980 e a dos anos 2000. Os créditos iniciais começam com um divertido clipe da Pop!, a banda fictícia de Hugh Grant que tem um visual bem parecido com a Wham! - aquela banda meio brega do George Michael - e com o Duran Duran.

Hugh Grant é Alex Fletcher, um astro pop decadente que sobrevive de pequenos shows dedicados a públicos saudosistas. Sua chance de se reerguer é compor uma canção às pressas para uma nova estrela da música pop, Cora (a estreante Haley Bennett), uma espécie de versão new age da Britney Spears (inclusive, essa menina, Haley Bennet, chamou mesmo a atenção nesse filme e pode ser que tenha futuro em Hollywood.). Como Grant nunca foi bom letrista, ele pede ajuda a uma moça que tinha se encarregado de regar as suas plantas (Drew Barrymore) e que, por acaso, mostrou ter certa facilidade em construir rimas decentes. E não seria nenhum spoiler eu dizer que os dois terão algum tipo de affair, já que disso todo mundo já sabe, até mesmo antes de ver o trailer do filme.

LETRA E MÚSICA traz momentos de beleza - isso, claro, se o espectador não for muito exigente e não tiver preconceito com comédias açucaradas. O ápice é a cena da apresentação final, com Grant cantando ao lado de Cora. Mas até chegar lá, a boa química dos astros e o andamento bem desenvolvido do filme garantem o prazer e a garantia de se ir para casa um pouco mais leve, provavelmente com a melodia de "Way Back into Love" na cabeça.

Cotação:
Ailton Monteiro
FILME EM DESTAQUE