Simplesmente Amor (Love Actually, Inglaterra, EUA, 2003)
Gênero: Romance
Duração: 135 min.
Estúdio: Universal
Elenco: Bill Nighy, Gregor Fisher, Rory MacGregor, Colin Firth, Sienna Guillory, Liam Neeson, Emma Thompson, Keira Knightley, Lulu Popplewell
Compositor: Craig Armstrong
Roteirista: Richard Curtis
Diretor: Richard Curtis

Tragédia e romance

Ótimo filme de Richard Curtis reúne elenco estelar, celebra o amor e funciona como comédia romântica e como drama 

Em um tempo onde as comédias românticas são quase todas iguais, é uma benção assistir a um filme como SIMPLESMENTE AMOR. Fugindo completamente dos padrões "mocinho e mocinha se conhecem, apaixonam-se, passam por uma dificuldade e vivem felizes para sempre", o filme escrito e dirigido pelo talentoso Richard Curtis consegue ser tenso e divertido ao mesmo tempo. 

São várias histórias que se entrelaçam, todas com o mesmo tema - o amor. Com uma constelação no elenco (Hugh Grant, Laura Linney, Keira Knightley, Liam Neeson, Colin Firth, entre outros), elas conseguem variar do simples conto com final feliz à tragédia melancólica. O melhor é constatar como as brilhantes histórias protagonizadas por Liam Neeson e Keira Knightley são capazes de cativar o espectador e são o avesso uma da outra. No começo da projeção, Neeson perde a esposa e Knightley se casa. Daí em diante, suas vidas têm reviravoltas complexas. Na primeira, o amor renasce a partir de um afilhado. Na segunda, a mais triste do filme, estão as duas mais belas cenas da projeção. 

Não pretendo contá-las aqui, mas vale dizer que ambas são ligadas aos meios de comunicação, mesmo que os mais íntimos e pessoais possíveis. E na temática do filme, que passa a se mostrar bastante pueril em seu final, todos os apaixonados tendem a se declarar e sofrer as conseqüências, também são rendidos grandes momentos. Curtis, conhecido como roteirista de QUATRO CASAMENTOS E UM FUNERAL, caprichou na estrutura das narrativas. O único contra da produção talvez seja o tempo, curto demais para coisas tão deliciosas. 

É possível sofrer ou se divertir durante o filme. Varia do seu momento, daquilo que mais possa se identificar. Mas SIMPLESMENTE AMOR é uma comédia para qualquer pessoa, estando apaixonada ou não.

Cotação:
Carlos Massari
FILME EM DESTAQUE