Inicial | Matérias Especiais | Programação | Repercussão | Patrocinadores


10/03/2007

 Um sonho que se realiza

 

Desde seu surgimento em 1999, o ScoreTrack.net sempre buscou, acima de tudo, disseminar no Brasil a importância da música que acompanha as imagens cinematográficas. Por aqui a trilha sonora incidental nunca foi muito valorizada, provavelmente pelo pressuposto de que ela não teria vida própria dissociada dos filmes - não seria, portanto, um gênero à parte, uma legítima expressão artística.

Felizmente, ao longo destes quase oito anos, notamos uma significativa mudança de percepção por parte dos cinéfilos tupiniquins. Não vou ter a presunção de pensar que um site diferenciado e segmentado como o nosso, portanto de alcance e popularidade menores,  foi o maior responsável por isso. Mas acredito piamente que tivemos um papel importante nesse processo, disseminando por aí o "vírus Scoretracker". Sim, a existência de um site nacional que traz resenhas de trilhas sonoras, perfis de compositores e notícias relacionadas à música do cinema sem dúvida ajudou a conscientizar as pessoas de que sim, este gênero musical é importantíssimo, faz parte de suas vidas (ainda que muitos não se dêem conta disso) e, mesmo no Brasil, possui um grande mercado a ser explorado.

Contudo, mesmo com significativos avanços, nosso país até agora estava praticamente isolado do circuito internacional da música de cinema. Concertos do gênero eram raríssimos, e poucos contaram com a participação dos compositores das obras apresentadas. Com inveja, acompanhávamos de longe grandes eventos que aconteciam no exterior, como os festivais realizados ano passado na Espanha - Soncinemad e Cidade de Úbeda, divulgados aqui e que contaram com a presença dos colaboradores  que produziram as matérias que podem ser lidas no site. Um deles, o compositor e sound designer Tony Berchmans, autor do ótimo livro "A Música do Filme", veio de lá com um sonho "maluco" - realizar um evento similar aqui no Brasil.

 De lá para cá ele não descansou e partiu para a luta, com a quase impossível missão de tornar realidade um sonho que não era só dele, também era meu, de outros colaboradores do ScoreTrack e de tantos outros brasileiros que apreciam a arte da film music. Pois, contrariando as expectativas pessimistas e indo além dos nossos mais desvairados sonhos, um árduo e longo trabalho de busca de patrocínio e de grandes músicos permitirá que o Brasil entre no calendário internacional da música de cinema com um evento ambicioso que conta com o apoio oficial do nosso site - o MÚSICA EM CENA - 1º Encontro Internacional de Música de Cinema.

 Digo que esse evento vai além dos nossos sonhos porque ele vai trazer uma atração que outras iniciativas estrangeiras, mais antigas e tradicionais, não conseguiram - na sua abertura teremos, em carne e osso, a lenda viva Ennio Morricone, que num raríssimo concerto realizado fora de sua Itália, dia 05 de maio regerá a Orquestra da Petrobrás na apresentação de vários de seus clássicos para uma platéia que, sem dúvida, lotará o Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

 Outros convidados internacionais também se apresentarão nos outros dias do MÚSICA EM CENA, que se encerrará no dia 12 de maio: o "duplo oscarizado" Gustavo Santaolalla e a cantora Lisbeth Scoth. Ao longo da semana também haverá apresentações de compositores e músicos brasileiros, além de várias palestras e debates. Enfim, uma programação que sem dúvida agradará a todos - compositores, profissionais do cinema e o público aficionado de trilhas sonoras.

 Ainda é cedo para avaliar o impacto que o MÚSICA EM CENA trará para os profissionais que buscam vencer nesse mercado ainda tão restrito, para a popularização da música de cinema no Brasil e mesmo para aqueles que hoje já são fãs deste gênero musical. Mas certamente a partir deste dia 05 de maio entraremos numa nova fase, que futuramente poderá nos trazer ainda mais surpresas. O MÚSICA EM CENA está sendo concebido como um evento anual, e se tudo der certo futuramente ainda teremos aqui muitas e importantes visitas. A partir de agora, até ouso sonhar em assistir concertos de John Williams e Howard Shore, porque não? E mesmo que isso nunca aconteça, todos os que participaram da organização do evento, ou que para ele colaboraram de alguma forma, podem se orgulhar de que, desta vez, conseguiram realmente materializar e viver um sonho - e isso meus amigos, não tem preço.