Música para Monstros
 Conheça Bakaleinikoff, Salter, Buttolph, Gertz, Kaper, Lavagnino, Roemheld e Stein

 

Os filmes de ficção-científica, nos anos 1950, eram considerados pelos estúdios de Hollywood como produtos de 2ª categoria. À exceção de algumas produções gabaritadas como O Dia em que a Terra Parou (1951) e A Guerra dos Mundos (1952), a maioria dos filmes do gênero, apresentando monstros gigantes, mutantes ou alienígenas sanguinários, eram produzidos com recursos de produção limitados, visando os programas duplos de drive-ins. Na parte musical, normalmente eram utilizadas faixas anteriormente gravadas para outros filmes e seriados. Em tais casos, a principal tarefa dos compositores era selecionar as músicas e gravar pequenos trechos de transição, para dar ao espectador a impressão de estar ouvindo um score original (ironicamente, muitas destas músicas hoje são mais lembradas por sua utilização nestas produções “B”). Não raro, os compositores iam além e criavam partituras que em muito ajudaram a dar vida às criaturas que víamos na tela. Neste artigo, vamos conhecer alguns destes talentosos compositores, que trabalharam muito em troca de pouco - ou nenhum - reconhecimento (muitas vezes, seus nomes não eram nem creditados).

 

Mischa Bakaleinikoff – Nascido em Moscou em 1900, Mischa R. Bakaleinikoff fugiu do regime Bolchevique russo e chegou aos EUA em 1926. Entrou para o departamento musical da Columbia em 1931, onde tocou viola nas trilhas de filmes como Lost Horizon. Foi neste filme que conheceu sua esposa Helen Gilbert, que sentava ao seu lado na orquestra, tocando violoncelo. Para a Columbia, Bakaleinikoff tornou-se um dos mais atarefados diretores musicais, compondo e regendo para centenas de filmes e seriados.Entre seus trabalhos, citamos Adventures Of Captain Africa, Brick Bradford, Cannibal Attack, Conquest Of Cochise, Creature With The Atom Brain, Earth vs. The Flying Saucers, Hellcats Of The Navy, It Came From Beneath The Sea (o primeiro trabalho de Ray Harryhausen com o produtor Charles H. Schneer), Jungle Manhunt, Killer Ape, Last Of The Redmen, The Palomino, Pirates Of Tripoli, Reprisal!, 20 Million Miles To Earth (também de Ray Harryhausen), The 27th Day, e The Werewolf. Quando Bakaleinikoff faleceu, em 1960, a música em seu funeral foi interpretada pela orquestra de cordas da Columbia Pictures.
 

Hans Salter - Hans J. Salter nasceu em Viena, Áustria, em 14 de janeiro de 1896. Cursou a Vienna Academy Of Music, e estudou com Alban Berg e Franz Schreker, entre outros. Foi diretor da State Opera em Berlim, antes de ser escolhido para compor músicas para os estúdios UFA. Salter emigrou para os EUA em 1937, e rapidamente foi contratado pela Universal, onde trabalhou por quase 30 anos orquestrando, compondo, regendo e atuando como diretor musical. Também trabalhou para outros estúdios, e foi indicado para vários Oscars, incluindo Christmas Holiday e This Love Of Ours. Entre os filmes para os quais compôs, destacamos Beau Geste, Black Friday, Black Horse Canyon, Creature From The Black Lagoon (onde contou com a ajuda do jovem Henry Mancini), Day Of The Bad Man, Frenchie, The Ghost Of Frankenstein, His Butler's Sister, If A Man Answers, Invisible Agent, Magnificent Doll, The Man In The Net, The Mole People, The Prince Who Was A Thief, Raw Wind In Eden, Ride A Crooked Trail, Scarlet Street, The Spoilers, Wild Heritage, The Wolf Man, You Never Can Tell. Para a TV, seus créditos incluem programas como Dick Powell Presents, Maya e Wichita Town. Salter faleceu na Califórnia, EUA, em 23 de julho de 1994.

 

David Buttolph - James David Buttolph Jr. nasceu em três de agosto de 1902, na cidade de Nova York, EUA, e estudou piano na Escola Musical de Julliard. Após servir como intérprete e compositor de canções, seu amor pela ópera levou-o à Europa em meados dos anos 20, onde ficou por quatro anos. Neste período, estudou com Clemens Krauss, da Ópera Vienense, e com Hugo Rohr, do Teatro Nacional de Munique. Retornando aos EUA, trabalhou na rádio WEAF de Nova York, onde regeu a National Concert Orchestra. Posteriormente, foi o diretor musical da rádio da NBC WGY. Em 1934, foi contratado como arranjador pela 20th Century Fox, e mudou-se para Hollywood. Após colaborar em muitos scores como membro da equipe de Alfred Newman, Buttolph iniciou seus trabalhos solo, tendo composto para o cinema até o início dos anos 60. Alguns de seus filmes foram The Beast From 20,000 Fathoms (primeiro filme solo de Ray Harryhausen, para a Warner), Buffalo Bill, Corvette K-225, The Gorilla, Guadalcanal Diary, The Horse Soldiers, Kiss Of Death, My Favorite Blonde, Onionhead, PT 109, Rope, Submarine Command, 13 Rue Madeleine, This Gun For Hire, Wake Island, The House on 92nd Street e Bill And Coo. Buttolph também trabalhou para a TV, tendo composto o tema da série Maverick. David Buttolph faleceu em 1985.
 

Irving Gertz - Irving Gertz nasceu em Providence, Rhode Island, EUA, a 19 de maio de 1915, e estudou com Wassili Leps na Faculdade de Música de Providence. Conseguiu uma carta de apresentação para Harry Cohn, e assim que chegou na Califórnia, Gertz começou a trabalhar no departamento musical da Columbia. Sua carreira em Hollywood foi interrompida pela 2ª Guerra Mundial, período no qual serviu no exército americano. Retornou à Columbia após a guerra, e em 1947 começou a compor para filmes. À época, também estudava com Mario Castelnuovo-Tedesco e Ernst Toch. Deixando a Columbia, Gertz foi para a rádio NBC, onde criou músicas para adaptações de 1 hora baseadas em filmes da época. No início dos anos 50, foi contratado pela Universal, estúdio para o qual trabalhou consistentemente por toda a década. Também foi compositor e diretor musical em muitos filmes independentes, e em 1960 foi para a 20th Century-Fox, onde atuou como diretor musical e compositor por mais de 12 anos. Entre os mais de 200 filmes em que trabalhou, incluem-se Abbott and Costello Meet the Mummy, The Alligator People, The Bandits Of Corsica, Bullet For A Badman, Cult Of The Cobra, The Deadly Mantis, The First Traveling Saleslady, Fluffy, Gun For A Coward, He Rides Tall, Hell Bent For Leather, Hell On Devil's Island, The Incredible Shrinking Man, Istanbul, It Came From Outer Space, Jungle Goddess, Last Of The Redmen, The Lone Gun, The Monolith Monsters, Nobody's Perfect, Overland Pacific, Raw Edge, Seven Ways From Sundown, Shark River, Smoke Signal, To Hell And Back, Wild Heritage, e The Wizard Of Baghdad. Para a TV, destacam-se seus trabalhos em séries como Across The Seven Seas, America, Daniel Boone, The Invaders, Land Of The Giants, Peyton Place, e Voyage To The Bottom Of The Sea. Aposentado, Gertz hoje vive em Los Angeles, com sua esposa Dorothy.

Bronislau Kaper - Bronislau Kaper nasceu em Varsóvia, Polônia, no dia cinco de fevereiro de 1902. Começou a estudar piano aos seis anos de idade, e breve já estava compondo e dando recitais. Após um período no qual cursava Direito na Universidade de Varsóvia, ao mesmo tempo em que prosseguia nos estudos de piano e Teoria Musical, resolveu dedicar-se exclusivamente à música, e mudou-se para Berlim. Em 1933 já havia composto música para concertos e canções para muitos filmes da França, Inglaterra, Polônia e Alemanha, normalmente utilizando pseudônimos, para evitar o crescente anti-semitismo. Tendo se mudado para Paris, foi descoberto por Louis B. Mayer, que ouvira a canção de Kaper “Ninon”, e em 1936 o compositor transferiu-se para Hollywood, onde foi contratado pela MGM, estúdio que abandonou somente no início dos anos 60. Em virtude de ser conhecido principalmente como cancioneiro, em seus primeiros anos na MGM ele compôs somente canções, entre elas “All God's Chillun Got Rhythm”, “Cosi Cosa”, “San Francisco” e “You're All I Need”. Em 1940 começou a compor trilhas incidentais para filmes, e entre seus mais de 100 scores de filmes americanos, incluem-se Auntie Mame, Bataan, Bewitched, The Brothers Karamazov, The Chocolate Soldier, The Glass Slipper, Green Dolphin Street, Her Twelve Men, Home From The Hill, Invitation, The Red Badge Of Courage, The Stranger, That Forsyte Woman, e Them! Em 1953, Kaper ganhou um Oscar por Lili, que continha a canção “Hi-Lili, Hi-Lo”, além de ter recebido mais três indicações. Alguns dos trabalhos favoritos do compositor são Lord Jim, Mutiny On The Bounty e The Swan. Bronislau Kaper faleceu em 25 de abril de 1983.

 

 

Angelo Francesco LavagninoNascido na Itália em 22 de fevereiro de 1909, Angelo Francesco Lavagnino teve seu amor pela música de cinema despertado quando ouviu uma orquestra, que se apresentava ao vivo durante a projeção de um filme mudo. Estudou composição com Renzo Bossi no Conservatório de Música Giuseppe Verdi, em Milão, e suas obras para concerto incluem sinfonias, uma ópera, poemas sinfônicos e música de câmara. De 1941 até 1963, lecionou na Accademia Musicale Chigiana, em Siena, tendo iniciado a musicar filmes já no início dos anos 50. Quando abandonou o cinema, em meados da década de 70, já havia composto para mais de 300 filmes, entre eles, Chimes At Midnight, The Colossus Of Rhodes, Conspiracy Of Hearts, Five Branded Women, Gorgo, The Last Days Of Pompeii, Legend Of The Lost, The Lost Continent, The Naked Maja, Othello, Soledad, La Sposa Bella, L'Ultimo Paradiso, Venere Imperiale, The Wind Cannot Read, além de muitos documentários, spaghetti westerns, e filmes de época romanos. Além de compor, Lavagnino escreveu um livro sobre piratas, colecionava antiguidades, livros, gostava de viajar e era um hábil fotógrafo. Faleceu em 21 de agosto de 1987.

Heinz Roemheld - Heinz Eric Roemheld nasceu em 1º de maio de 1901 em Milwaukee, Wisconsin, EUA. Começou a estudar piano aos quatro anos, e formou-se na Faculdade de Música de Milwaukee com 19 anos. Em 1920 foi para Berlim, onde teve aulas com Hugo Kaun, Ferrucio Busoni e Egon Petri. Dois anos depois estreou como solista convidado da Berlin Philharmonic Orchestra. Em 1925, quando Roemheld estava em Milwaukee regendo a orquestra para a versão silenciosa de The Phantom Of The Opera, foi descoberto por Carl Laemmle, presidente da Universal, que estava na platéia. Laemmle contratou-o para gerenciar os cinemas da Universal, primeiramente em Washington, depois em Berlim. Em 1929, a ascensão do nazismo fez com que retornasse aos EUA. Em Hollywood, Roemheld serviu à Universal como compositor e diretor musical, e em 1930 criou o score de All Quiet On The Western Front. Trabalhou posteriormente para a Paramount e ficou uma década na Warner Brothers, até tornar-se free-lancer em meados dos anos 40. Um de seus trabalhos mais importantes, pelo qual não recebeu qualquer crédito, foi a música para algumas cenas de Gone With The Wind, entre elas a do incêndio de Atlanta. Em 1942, conquistou o Oscar por Yankee Doodle Dandy, e em 1952 compôs “Ruby”, para Ruby Gentry. Roemheld continuou a compor para o cinema até o final dos anos 50, incluindo filmes da MGM, 20th Century-Fox, e novamente da Universal, para os thrillers de ficção The Mole People, The Creature Walks Among Us, e The Land Unknown. Após algumas tentativas de compor para a TV, aposentou-se em 1964 a fim de dedicar-se às suas composições clássicas. Freqüentemente regia suas próprias obras com a Milwaukee Symphony Orchestra. Em sua longa carreira, compôs, arranjou ou regeu a música de mais de 400 filmes, entre eles Dracula’s Daughter, Gentleman Jim, The Invisible Man, It Had To Be You, Janie, The Lady From Shanghai, The Monster That Challenged The World, Mr. Ace, The Perils Of Pauline, Shine On Harvest Moon, Valentino, e You Can’t Get Away With Murder. Heinz Roemheld faleceu em 11 de fevereiro de 1985. 

Herman SteinNascido na Filadélfia, Pensilvânia, EUA, em 19 de agosto de 1915, Herman Stein aprendeu orquestração sozinho, estudando partituras na biblioteca. Aos 15 anos de idade, já estava orquestrando profissionalmente para a estação de rádio local KYW. Compôs e arranjou para programas de rádio e orquestras de jazz durante as décadas de 30 e 40, incluindo trabalhos para Count Basie, Blanche Calloway, Bing Crosby, Gus Haenschen, Red Norvo, Don Redman, Rubinoff “e seu Violino Mágico” e Fred Waring. Entre as gravações de seus trabalhos, destacam-se “Pennies From Heaven”, de Count Basie, e com a orquestra de Don Redman, as suas próprias canções “Too Bad” e “Who Wants To Sing My Love Song”. Stein mudou-se para Los Angeles em 1948 e estudou composição com Mario Castelnuovo-Tedesco, e em 1950 foi contratado como arranjador pela Universal, passando integrar a equipe de compositores do estúdio em 1951. Entre os quase 200 filmes para os quais Stein compôs, incluem-se Abbott And Costello Meet The Keystone Kops, All I Desire, Dawn At Socorro, Destry, The Duel At Silver Creek, The Far Country, Francis In The Haunted House, Girls In The Night, The Great Man, Gunsmoke, Here Come The Nelsons, Horizons West, The Intruder, It Came From Outer Space, I’ve Lived Before, The Lady Takes A Flyer, The Last Of The Fast Guns, The Mole People, Naked Alibi, The Saga Of Hemp Brown, Tarantula, This Island Earth, Tumbleweed, The Unguarded Moment, e The Yellow Mountain. Stein também compôs para séries de TV, como Daniel Boone, Lost In Space e Wagon Train. O compositor vive em Los Angeles com sua esposa, Anita.

 

O selo independente americano Monstruous Movie Music é especializado em regravações de trilhas de Ficção Científica dos anos 1950.

Adaptação: Jorge Saldanha  
Colaboração: Monstruous Movie Music

VOLTAR PARA A BIBLIOTECA