O OSCAR ®: História e Estrutura da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas

Emerson F. C. Paubel

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (Academy of Motion Picture Arts and Sciences) é uma organização honorária profissional composta por mais de 6.000 pessoas ligadas ao cinema.

 

As propostas da Academia são promover o avanço das artes e ciências ligadas ao cinema; encorajar a cooperação entre líderes criativos para o progresso cultural, educacional e tecnológico; reconhecer notáveis realizações; cooperar na pesquisa técnica e aprimoramento de métodos e equipamentos; fornecer um fórum coletivo e um lugar de encontro para vários ramos e funções; representar o ponto de vista dos criadores reais do cinema; e encorajar atividades educacionais entre a comunidade profissional e o público leigo. O campo de ação da Academia não inclui assuntos relacionados à Economia, Trabalho ou Política.

 

A Academia foi organizada em maio de 1927, como uma organização sem fins lucrativos estabelecida pelas leis do Estado da Califórnia. Seus 36 membros originais incluíam executivos de produção e personalidades cinematográficas da época. Douglas Fairbanks, Sr., foi o primeiro presidente. Outros foram William deMille, M. C. Levee, Conrad Nagel, J. Theodore Reed, Frank Lloyd, Frank Capra, Walter Wanger, Bette Davis, Jean Hersholt, Charles Brackett, George Seaton, George Stevens, B. B. Kahane, Valentine Davies, Wendell Corey, Arthur Freed, Gregory Peck, Daniel Taradash, Walter Mirisch, Howard W. Koch, Fay Kanin, Gene Allen, Robert E. Wise, Richard Kahn, Karl Malden e Arthur Hiller. Robert Rehme é presidente desde agosto de 1997.

 

Da sua fundação até 1946, quando se mudou para um prédio na Melrose Avenue em Hollywood, a Academia ocupou um número de escritórios alugados. Em dezembro de 1975, a Academia estabeleceu-se na Wilshire Boulevard em Beverly Hills. Pela primeira vez na história da organização, o Centro de Representação (Players Directory), a Biblioteca Margaret Herrick, o Teatro Samuel Goldwyn, seus escritórios administrativos e outras facilidades estavam localizados sob um mesmo teto.

 

Dentro de uma década, contudo, o rápido crescimento dos espaços dedicados à Biblioteca Herrick e ao Arquivo Cinematográfico exigiu a busca por um novo e separado local. Em 1988, um arrendamento de 55 anos de idade foi arrumado com a Cidade de Beverly Hills para a conversão de seu histórico prédio Waterworks em La Cienega Park no novo lar das facilidades de pesquisa cinematográfica da Academia, agora conhecido como Centro para Estudos Cinematográficos.

 

A candidatura a membro da Academia é feita por convite do Conselho de Governantes (Board of Governors) e é limitada àqueles que alcançaram distinção nas artes e ciências cinematográficas. Alguns critérios para admissão são: créditos em filmes de relevância os quais reflitam os altos padrões da Academia, recebimento de uma indicação ao prêmio da Academia, realização de uma distinção única, obtenção de mérito especial, ou realização de uma contribuição notável no cinema. 

 

Os membros representam 13 categorias – Atores, Direção de Arte, Fotografia, Direção, Executivos, Edição de Filme, Música, Produtores, relações Públicas, Curtas-metragens e Animação, Som, Efeitos Visuais e Escritores.  

Um candidato a membro da Academia deve ser patrocinado por pelo menos dois membros de categoria para os quais a pessoa pode se qualificar. Cada membro proposto deve primeiro receber o endosso do apropriado comitê executivo de categoria antes que seu nome seja submetido ao Conselho dos Governantes para sua aprovação.

 

O Conselho também pode convidar para a candidatura membros em geral ou associados. Membros em geral são aqueles envolvidos com a produção de filmes em salas de exibição, mas para cuja função não haja uma categoria separada. Eles têm todos os privilégios como membros de categoria exceto representação no Conselho. Membros associados são aqueles relacionados a indústria mas não envolvidos ativamente na produção cinematográfica. Eles não estão representados no Conselho e não votam na premiação da Academia.

 

Membros vitalícios são designados por voto unânime do Conselho e têm privilégios totais de associado, mas não pagam taxas. O gerenciamento da corporação, controle e políticas gerais são administrados pelo Conselho. Este grupo consiste de três representantes de cada uma das 13 categorias da Academia. Os Governantes são eleitos para mandatos de três anos, com um representante de cada categoria sendo eleito anualmente. Este método assegura uma continuidade de experiência de ano a ano. 

 

Os Oficiais (Officers) são eleitos a partir do Conselho para mandatos de um ano. Eles incluem um presidente, primeiro vice-presidente, dois vice-presidentes, tesoureiro e secretário. Nenhum membro do Conselho pode servir mais do que três mandatos consecutivos de três anos e nenhum oficial pode servir mais do que quatro mandatos consecutivos de um ano no mesmo escritório.

 

As atividades administrativas da Academia são conduzidas sob a supervisão de um diretor executivo o qual é apontado pelo Conselho. Bruce Davis, Diretor Executivo, e sua equipe de 138 pessoas conduzem os negócios diários da Academia. Os proventos operacionais da Academia são obtidos da taxa de associação, aluguel de seu teatro para companhias cinematográficas para pré-estréias para a imprensa e outras apresentações especiais, publicação do Centro de Representação, venda dos direitos de transmissão da cerimônia anual de entrega dos prêmios da Academia e de outros programas especiais. 

História da Cerimônia de Premiação da Academia

Quando os primeiros prêmios da Academia foram dados em 16 de maio de 1929, o cinema acabara de ganhar o som. Aquela primeira cerimônia de premiação aconteceu durante um banquete realizado no Blossom Room do Hollywood Roosevelt Hotel. A platéia era de 250 pessoas e o bilhete de entrada custava U$ 10. O suspense que agora agita a maior parte do mundo durante a época do Oscar não foi sempre uma característica da cerimônia. No começo, os ganhadores eram conhecidos antes dos banquetes de premiação. Os resultados eram dados com antecedência aos jornais para publicação às 11 da noite na noite de premiação. Entretanto, em 1940, convidados chegando para o encontro poderiam comprar às 20:45 a edição do Los Angeles Times, o qual anunciava as realizações vencedoras. Conseqüentemente, o sistema de envelope lacrado foi adotado e permanece em uso até hoje. 

Desde os primeiros anos, o interesse pelos prêmios da Academia é alto, senão uma mania. A primeira apresentação foi a única a escapar de uma audiência pela mídia, mas já no segundo ano o entusiasmo pela premiação foi tão grande que uma estação de rádio de Los Angeles fez uma transmissão ao vivo, com uma hora de duração. A cerimônia de premiação, desde então, recebe cobertura. Por 15 anos as apresentações de Premiação da Academia foram banquetes realizados, após o primeiro no Blossom Room, nos hotéis Ambassador e Biltmore. O hábito de entrega das estatuetas num banquete foi interrompido em 1942. Uma platéia cada vez maior e a guerra tornaram o banquete impraticável, e as cerimônias de apresentação tem sido realizadas desde então em teatros.

 

A 16a. cerimônia de Premiação ocorreu no Grauman's Chinese Theater e foi transmitida por rede de rádio e além das fronteiras dos EUA pela primeira vez. A premiação permaneceu no Grauman por três anos, quando se mudou para o Los Angeles Shrine Auditorium. Dois anos depois, em março de 1949, a 21a cerimônia foi realizada na sede própria da Academia, o teatro da Melrose Avenue. Pelos próximos 10 anos, a premiação anual ocorreu no RKO Pantages Theater em Hollywood. Foi lá, em 19 de março de 1953, que a apresentação de Premiação da Academia foi pela primeira vez televisionada. A rede de rádio e TV NBC transmitiu a 25a cerimônia de Premiação ao vivo de Hollywood com Bob Hope como mestre de cerimônias e do NBC International Theater em New York com Fredric March fazendo as apresentações. Em 1961, a premiação mudou-se para o Santa Monica Civic Auditorium e, pelos próximos 10 anos, a rede de rádio e TV ABC assumiu as tarefas de transmissão.

 

Em 1966, os Oscars foram transmitidos pela primeira vez a cores. De 1971 até 1975 a rede de TV NBC transmitiu a premiação. A ABC novamente assumiu o comando no ano seguinte e está sob contrato até 2008. Em 14 de Abril de 1969, a 41a cerimônia se mudou para o novo Dorothy Chandler Pavilion do Music Center do Município de Los Angeles. Foi o primeiro grande evento neste mundialmente renomado centro cultural.

 

A Premiação permaneceu no Music Center até 1986, quando, então, as cerimônias retornaram para o Shrine Auditorium para a apresentação da 60a e 61a premiações. Desde então, a Premiação mudou-se de volta e dali por diante entre o Shrine e o Music Center. O maior Shrine Auditorium (6.000 lugares) é usado para principalmente para proporcionar aos membros da Academia uma oportunidade de atender a imprensa escrita e televisionada, uma oportunidade, diga-se de passagem, severamente restrita no Music Center devido ao seu tamanho (cerca de 2.500 lugares).

 

A primeira estatueta presenteada foi para Emil Jannings, que foi indicado para melhor ator por seus papéis em "The Last Command" e "The Way of All Things." Naquele primeiro ano, 1929, 15 estatuetas foram dadas, todas elas para homens exceto para Janet Gaynor. No segundo ano, o número de premiações foi reduzido para sete – dois para representação e um para cada uma das categorias: Melhor Filme, Direção, Estória, Fotografia e Direção de Arte. Desde então, as Apresentações da Academia têm crescido regularmente, não apenas em audiência, mas também nas categorias de realização cobertas.

 

A necessidade por prêmios especiais além das categorias-padrão foi reconhecida desde o início. Duas foram dadas para o ano 1927/28: uma foi para a Warner Bros. Pela produção do filme pioneiro falado, THE JAZZ SINGER, e o outro para Charlie Chaplin pela produção, direção, estória e representação em THE CIRCUS. Em 1934, três novas categorias foram incluídas: Edição de Filme, Partitura Musical e Melhor Canção. Aquele ano também foi caracterizado por um abaixo-assinado pela indicação de Bette Davis por sua performance em OF HUMAN BONDAGE. A Academia agora tem uma regra proibindo abaixo-assinados na votação final. A Price Waterhouse assinou um contrato com a Academy aquele ano e tem sido empregada desde então para assegurar a integridade e a confidencialidade dos resultados, apesar de a companhia ser conhecida hoje como PricewaterhouseCoopers.

 

Em 1936, os primeiros Oscars foram dados nas categorias de Ator e Atriz Coadjuvantes. As honras foram para Walter Brennan por COME AND GET IT e Gale Sondergaard por ANTHONY ADVERSE. A primeira apresentação do Prêmio em Memória de Irving G. Thalberg foi feito em 1937, com a honra indo para Darryl F. Zanuck. O prêmio da Academia para Efeitos Especiais foi criado em 1939 e o primeiro a ganhar foi a 20th Century-Fox por THE RAINS CAME.

 

Em 1941, a categoria de filme documentário apareceu nas votações pela primeira vez. Em 1947, muito antes das cerimônias alcançarem o resto do mundo, a Academia concedeu a países estrangeiros uma categoria de reconhecimento. Naquele ano, o primeiro prêmio para filme de língua estrangeira foi dado a um filme italiano, SHOE-SHINE. No ano seguinte, a Academia incluiu a categoria de Melhor Figurino (Costume Design) na votação. O Prêmio Humanitário Jean Hersholt foi criado em 1956 e dado aquele ano a Y. Frank Freeman. Em 1963, o prêmio de efeitos especiais foi dividido em dois: Efeitos Sonoros e Efeitos Visuais Especiais, em reconhecimento ao fato de que os melhores efeitos sonoros e visuais poderiam não pertencer ao mesmo filme. As mais recentes adições, Maquiagem e o Prêmio por Contribuições Tecnológicas Gordon E. Sawyer foram criados em 1981.

 

Houve apenas três circunstâncias que interromperam a apresentação programada de premiação da Academia. A primeira foi em 1938, quando enchentes poderosas varreram Los Angeles e atrasaram as cerimônias por uma semana. A cerimônia de premiação foi adiada de 8 de abril para 10 de abril em 1968 em respeito ao Dr. Martin Luther King, que havia sido assassinado alguns dias antes e cujo funeral foi realizado no dia 8. Em 1981, a premiação foi adiada por 24 horas devido à tentativa de assassinato do Presidente Ronald Reagan.

 

O comparecimento à Premiação Anual da Academia é feita somente através de convites. Nenhuma entrada é disponibilizada ao público.

 

Premiação da Academia por Mérito

O nome oficial da estatueta do Oscar é Prêmio da Academia por Mérito. Ela foi concebida por Cedric Gibbons, diretor-chefe de arte da Metro-Goldwyn-Mayer, e esculpida pelo artista George Stanley, natural de Los Angeles. A estatueta do Oscar é representada por um cavaleiro, segurando uma espada de Cruzado, permanecendo sobre um rolo de filme. O rolo de filme apresenta cinco degraus, representando as cinco categorias originais da Academia (atores, diretores, produtores, técnicos e escritores).

 

Cada estatueta é feita da liga britannium e então banhada em cobre, prata niquelada e, finalmente, ouro 24 kilates. Cada estatueta mede 34.3 cm e pesa 3.8 kg. Do banquete de premiação em 16 de maio de 1929 até a 71a Apresentação de Premiação da Academia em 21 de março de 1999, 2.328 estatuetas haviam sido entregues.

 

Como o Oscar recebeu esse apelido ninguém realmente sabe. A versão mais popular é aquela que Margaret Herrick, uma funcionária da Academia – mais tarde diretora executiva – dizia que a estatueta se assemelhava ao seu tio Oscar, e o staff da Academia começou a se referir a ela por aquele nome. Seja qual for a verdadeira origem do apelido, é fato conhecido que, em 1934, Walt Disney supostamente usou-o durante um discurso de admissão. Apesar de os jornalistas usarem o apelido com freqüência maior desde o final dos anos 30, a Academia não usou oficialmente o nome Oscar até 1939.


OSCARS ® PARA MELHOR FILME (1927 – 2003)

 

Ano

Filme

Indicado/Ganhador

1927/28 (1st)

Wings

Paramount Famous Lasky

1928/29 (2nd)

The Broadway Melody

Metro-Goldwyn-Mayer

1929/30 (3rd)

All Quiet on the Western Front

Universal

1930/31 (4th)

Cimarron (1930/31)

RKO Radio

1931/32 (5th)

Grand Hotel

Metro-Goldwyn-Mayer

1932/33 (6th)

Cavalcade

Fox

1934 (7th)

It Happened One Night

Columbia

1935 (8th)

Mutiny on the Bounty (1935)

Metro-Goldwyn-Mayer

1936 (9th)

The Great Ziegfeld

Metro-Goldwyn-Mayer

1937 (10th)

The Life of Emile Zola

Warner Bros.

1938 (11th)

You Can't Take It with You

Columbia

1939 (12th)

Gone with the Wind

Selznick International Pictures

1940 (13th)

Rebecca

Selznick International Pictures

1941 (14th)

How Green Was My Valley

20th Century-Fox

1942 (15th)

Mrs. Miniver

Metro-Goldwyn-Mayer

1943 (16th)

Casablanca

Warner Bros.

1944 (17th)

Going My Way

S-Paramount, Paramount

1945 (18th)

The Lost Weekend

Paramount

1946 (19th)

The Best Years of Our Lives

Samuel Goldwyn

1947 (20th)

Gentleman's Agreement

20th Century-Fox

1948 (21st)

Hamlet (1948)

J. Arthur Rank-Two Cities Films

1949 (22nd)

All the King's Men

Robert Rossen,

1950 (23rd)

All about Eve

20th Century-Fox

1951 (24th)

An American in Paris

Arthur Freed

1952 (25th)

The Greatest Show on Earth

Cecil B. DeMille

1953 (26th)

From Here to Eternity

Buddy Adler

1954 (27th)

On the Waterfront

Sam Spiegel

1955 (28th)

Marty

Harold Hecht

1956 (29th)

Around the World in 80 Days

Michael Todd

1957 (30th)

The Bridge on the River Kwai

Sam Spiegel

1958 (31st)

Gigi

Arthur Freed

1959 (32nd)

Ben-Hur

Sam Zimbalist

1960 (33rd)

The Apartment

Billy Wilder

1961 (34th)

West Side Story

Robert Wise

1962 (35th)

Lawrence of Arabia

Sam Spiegel

1963 (36th)

Tom Jones

Tony Richardson

1964 (37th)

My Fair Lady

Jack L. Warner

1965 (38th)

The Sound of Music

Robert Wise

1966 (39th)

A Man for All Seasons

Fred Zinnemann

1967 (40th)

In the Heat of the Night

Walter Mirisch

1968 (41st)

Oliver!

John Woolf

1969 (42nd)

Midnight Cowboy

Jerome Hellman

1970 (43rd)

Patton

Frank McCarthy

1971 (44th)

The French Connection

Philip D'Antoni

1972 (45th)

The Godfather

Albert S. Ruddy

1973 (46th)

The Sting

Tony Bill, Michael Phillips, Julia Phillips

1974 (47th)

The Godfather Part II

Francis Ford Coppola, Gray Frederickson, Fred Roos

1975 (48th)

One Flew Over the Cuckoo's Nest

Saul Zaentz, Michael Douglas

1976 (49th)

Rocky

Irwin Winkler, Robert Chartoff

1977 (50th)

Annie Hall

Charles H. Joffe

1978 (51st)

The Deer Hunter

Barry Spikings, Michael Deeley, Michael Cimino, John Peverall

1979 (52nd)

Kramer vs. Kramer

Stanley R. Jaffe

1980 (53rd)

Ordinary People

Ronald L. Schwary

1981 (54th)

Chariots of Fire

David Puttnam

1982 (55th)

Gandhi

Richard Attenborough

1983 (56th)

Terms of Endearment

James L. Brooks

1984 (57th)

Amadeus

Saul Zaentz

1985 (58th)

Out of Africa

Sydney Pollack

1986 (59th)

Platoon

Arnold Kopelson

1987 (60th)

The Last Emperor

Jeremy Thomas

1988 (61st)

Rain Man

Mark Johnson

1989 (62nd)

Driving Miss Daisy

Richard D. Zanuck, Lili Fini Zanuck

1990 (63rd)

Dances With Wolves

Jim Wilson, Kevin Costner

1991 (64th)

The Silence of the Lambs

Edward Saxon, Kenneth Utt, Ron Bozman

1992 (65th)

Unforgiven

Clint Eastwood

1993 (66th)

Schindler's List

Steven Spielberg, Gerald R. Molen, Branko Lustig

1994 (67th)

Forrest Gump

Wendy Finerman, Steve Tisch, Steve Starkey

1995 (68th)

Braveheart

Mel Gibson, Alan Ladd, Jr., Bruce Davey

1996 (69th)

The English Patient

Saul Zaentz

1997 (70th)

Titanic

James Cameron, Jon Landau

1998 (71st)

Shakespeare in Love

David Parfitt, Donna Gigliotti, Harvey Weinstein, Edward Zwick, Marc Norman

1999 (72nd)

American Beauty

Bruce Cohen, Dan Jinks

2000 (73rd)

Gladiator

Douglas Wick, David Franzoni, Branko Lustig

2001 (74th)

A Beautiful Mind

Brian Grazer, Ron Howard

2002 (75th) Chicago Martin Richards
2003 (76th) The Lord of The Rings: The Return of The King Barrie M. Osborne, Peter Jackson, Fran Walsh
2004 (77th) Million Dollar Baby Clint Eastwood, Albert S. Ruddy, Tom Rosenberg
2005 (78th) Crash Don Cheadle, Marina Grasic, Paul Haggis

Para conhecer todos os vencedores na categoria de Melhor Trilha Sonora Original, clique AQUI

VOLTAR PARA A BIBLIOTECA