As Panteras: Detonando (Charlie's Angels: Full Throttle, EUA, 2003)
Gênero: Aventura
Duração: 111 min.
Estúdio: Columbia
Elenco: Cameron Diaz, Drew Barrymore, Lucy Liu, Bernie Mac, Crispin Glover, Justin Theroux, Robert Patrick, Demi Moore, Rodrigo Santoro
Compositor: Ed Shearmur
Roteiristas: John August, Cormac Wibberle, Marianne Wibberley
Diretor: McG

Bonitinha mas ordinária

Seqüência de AS PANTERAS se limita a repetir a fórmula do primeiro filme, ou seja: garotas gostosas espancando homens e ausência de trama e inteligência

2003 firmou-se como "O Ano das Seqüências". Em curto espaço de tempo várias delas estão chegando aos nossos cinemas - VELOZES E FURIOSOS, LEGALMENTE LOIRA, EXTERMINADOR DO FUTURO, TOMB RAIDER, PREMONIÇÃO e OS BAD BOYS, entre outras que podem render mais lucros aos produtores. A questão é que, de todas que já chegaram aqui no Brasil, apenas UMA era de qualidade (X-MEN 2). Todas as outras foram produções desastrosas, que ainda assim agradaram o público pelo excesso de fórmulas fáceis para o entretenimento barato. E, infelizmente, AS PANTERAS DETONANDO é mais uma delas.

O que nosso glorioso diretor McG se limita a fazer é repetir a fórmula de relativo sucesso do primeiro filme, que também dirigiu. Assim, existem diversas passagens exatamente idênticas se colocarmos as obras lado a lado: referências a clássicos (ou nem tanto), piadas engraçadinhas e cenas de ação que acabam desafiando totalmente as leis óbvias da física. O "cinemeiro" de fim de semana adora, para a tristeza geral da Sétima Arte.

McG deve pensar que "cinema" se limita a colocar três (em certos momentos quatro) garotas gostosas espancando homens na tela. O que se pode concluir com isso? A ausência de trama e inteligência torna-se tanta que, ao final da projeção, o que era para ser divertido se transforma em pura asneira. Claro que em certos momentos o público realmente consegue se divertir. Mas não é pouco demais? Será que um filme deve se limitar a isso? Infelizmente, a resposta é não. Se Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu recebem cachês milionários para fazer poses extravagantes e não atuar absolutamente nada, outras atrizes, tão bonitas quanto elas, fazem milagres em filmes independentes por uma miséria. E o que chega aos cinemas? Nem é preciso responder...

Portanto, os comentários que saem por aí dizendo que o filme é "incrível" e "maravilhoso", entre outros adjetivos do tipo, são absolutamente infundados. Claro que AS PANTERAS DETONANDO não é, de maneira alguma, um filme COMPLETAMENTE RUIM. Esse ano mesmo foram lançadas coisas muito piores, e ele ainda vale pela curiosidade de vermos nosso Rodrigo Santoro em um filme-pipoca norte-americano. Mas fica longe de merecer o sucesso cinematográfico.

Temos aqui o que seria considerado um filme "bonitinho, mas ordinário". McG poderia se aposentar e entregar a série (que provavelmente morre aqui, já que DETONANDO naufragou feio nas bilheterias) nas mãos de alguém competente. Mas isso não vai acontecer, e toda a situação descrita acima, infelizmente, não vai melhorar.

Apenas para encerrar, ressalto que o filme tem uma ótima trilha sonora, que inclui até mesmo clássicos do rock progressivo.

Cotação:
Carlos Massari
FILME EM DESTAQUE